BATALHA DOS CONFEITEIROS

Homem de família, Cake Boss grava até 13 horas por dia para ver filhos logo

Reprodução/RecordTV

Buddy Valastro, o Cake Boss, durante a primeira temporada de seu reality na Record: correria - Reprodução/RecordTV

Buddy Valastro, o Cake Boss, durante a primeira temporada de seu reality na Record: correria

LUCIANO GUARALDO - Publicado em 22/09/2017, às 06h05

Em mais uma passagem relâmpago pelo Brasil, Buddy Valastro tem enfrentado uma verdadeira maratona de gravações para a segunda temporada de Batalha dos Confeiteiros: ele passa até 13 horas por dia nos estúdios da Record em São Paulo. A correria é para que o Cake Boss possa voltar logo aos Estados Unidos e matar a saudade de seus filhos.

Autodeclarado homem de família, do tipo que valoriza refeições preparadas em casa e almoços com mesas lotadas de parentes no fim de semana, Valastro teve de ficar longe dos quatro filhos enquanto grava a nova temporada da Batalha. Apenas sua mulher, Lisa, veio visitá-lo no Brasil. Sofia, Marco, Carlo e Buddy Jr. ficaram em casa, no Estado de Nova Jersey, por causa dos compromissos escolares.

"Eu até poderia gravar em um ritmo menos intenso, mas isso significaria passar mais tempo longe das crianças. Então, surgiu a opção de gravarmos todos os dias, inclusive aos domingos. É insano, mas vale a pena para voltar logo para meus filhos", conta Buddy, que chegou ao Brasil no dia 5 e deve ir embora neste domingo (24).

"Insano", de fato, é uma boa forma de definir o esquema de gravações de Batalha dos Cozinheiros, que estreia na segunda quinzena de janeiro na Record e no Discovery Home & Health. Os 13 episódios da temporada serão gravados em menos de três semanas. Buddy voltará ao país apenas para a final ao vivo, prevista para abril.

Para se certificar de que tudo esteja pronto no momento em que o Cake Boss entra no estúdio, a equipe de produção trabalha em esquema de revezamento: se as gravações ocorrem das 8h às 21h, a preparação do dia seguinte acontece madrugada adentro, das 21h às 8h.

Em 2015, os filhos de Buddy Valastro vieram com o pai ao Brasil e foram juntos assistir a um jogo do Palmeiras (Reprodução/Facebook)

"Tenho que reconhecer o esforço de todo mundo. Da moça do café à diretora, todo mundo está dando o melhor de si. Sinto que somos uma família aqui também. Afinal, o Brasil já é minha segunda casa, é o lugar onde passo mais tempo quando não estou nos Estados Unidos", valoriza.

Nos EUA, Valastro se divide entre as gravações do Cake Boss (que está em sua oitava temporada e já ultrapassou os 230 episódios), a administração de seus restaurantes e lojas de doces e o tempo que dedica à família.

Os laços de sangue também repercutem na carreira televisiva: Buddy prepara um novo reality, no estilo de Batalha dos Confeiteiros, mas em que famílias inteiras competirão para ver quem produz os melhores bolos. "Eu sou um cara muito familiar, acho que é por isso que tanta gente se identifica comigo", resume.

Tudo sobre

Record

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Na casa de que famoso você passaria a quarentena?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook