Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

NO FANTÁSTICO

Henri Castelli chora por medo de perder carreira: 'Tô fazendo terapia'

REPRODUÇÃO/TV GLOBO

Henri Castelli chorou em entrevista ao Fantástico neste domingo (17)

Henri Castelli chorou em entrevista ao Fantástico neste domingo (17); ator comentou agressões

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 17/1/2021 - 22h01
Atualizado em 17/1/2021 - 22h07

Neste domingo (17), Henri Castelli concedeu uma entrevista ao Fantástico e explicou as agressões que sofreu em 29 de dezembro de 2020, em Barra de São Miguel, Alagoas. O ator, atualmente no ar na reprise de Flor de Caribe, chorou ao relembrar o momento e as consequências da violência. Seu maior medo é ter a carreira comprometida.

"Eu tô fazendo terapia pra tentar me acalmar, porque acordar de madrugada, você encosta no travesseiro, parece que alguém te deu um soco. Tem risco de ter sequela quando desinchar daqui a 30 dias. Quando eu penso nisso... Eu sou pai de família, eu sou pai de dois filhos, sustento a minha mãe", soltou o ator, aos prantos.

O protagonista de Flor do Caribe foi agredido em 29 de dezembro e operado em 8 de janeiro. Seu maior medo é que o rosto não volte a ser como antes. Ele sofreu uma fratura na mandíbula.

Henri disse que não estava bêbado e que nada justifica as agressões sofridas. O caso tem diferentes versões. Segundo o ator, ele foi cercado por homens em uma marina, mas não se lembra do que aconteceu depois. O artista de 42 nega que tenha começado qualquer confusão.

Bernardo Malta é um dos apontados como agressor. Em depoimento, o empresário declarou que, ao chegar na marina, Castelli respondeu de forma irônica e grosseira sobre uma festa realizada antes. Segundo Bernardo, Henri tentou dar um soco nela, mas errou o alvo e pegou no lutador Guilherme Aciolly, que revidou.

Dois barqueiros deram a mesma versão, de que Henri tentou dar um soco em Bernardo, mas que acertou em Guilherme. No entanto, segundo o promotor Eduardo Falesi, que estava no local, Henri apanhou de mais de uma pessoa, com chutes e socos na região da cabeça e da face. Os responsáveis pelo local disseram que as câmeras de segurança estavam desativadas.

"Eu não fiz nada para que essa selvageria desmedida acontecesse comigo. Que mundo a gente está vivendo? Olha, tenta imaginar (chorando) você acordar, olhar no espelho e ver a sua boca torta? Eu não tenho raiva, eu não tenho ódio e eu perdoo. O resto é o que a Justiça tá fazendo. O que eu quero agora é voltar a trabalhar, que meu rosto volte a ficar normal, se Deus quiser", desejou Henri.

Segundo o delegado Fabrício Nascimento, que investiga o caso, há dois suspeitos. "Podemos afirmar que foram duas pessoas. Já temos dois suspeitos, que serão indiciados por lesão corporal grave. Nos próximos dias vamos encaminhar para o Ministério Público", indicou.

O advogado dos dois homens que se envolveram na confusão com Henri Castelli, Lucas Doria, alegou que quem iniciou a briga foi o próprio ator. Segundo ele, o artista estava alterado e deu um soco no empresário Guilherme Aciolly.

De acordo com a defesa dos supostos agressores, no dia anterior ao ocorrido, Bernardo Malta, dono da boate Café de la Musique, havia cedido uma lancha para ator e amigos irem a uma festa. Em troca, Castelli deveria ir no dia seguinte ao Café de la Musique, para fazer divulgação do lugar.


Leia também

Web Stories

+
Ana ou Manuela? Saiba quem fica com Rodrigo no final de A Vida da GenteComo Rayssa Leal e Douglas Souza: Cinco atletas das Olimpíadas que você deve seguirTraição de Pyong Lee e treta de Nadja Pessoa: Ilha Record promete estreia acaloradaFim de casamento e cirurgia perigosa: Como estão os vencedores do Power Couple BrasilLustre de cristal e piso de mármore: Conheça o Carioca Palace, hotel de Pega Pega

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Qual a melhor cobertura dos Jogos Olímpicos de Tóquio?