MEMÓRIA DA TV

Há 50 anos, Pelé foi protagonista de novela rejeitada pelo público

Reprodução/Excelsior

Stênio Garcia (à esq.), Regina Duarte e Pelé nos bastidores da novela Os Estranhos, de 1969 - Reprodução/Excelsior

Stênio Garcia (à esq.), Regina Duarte e Pelé nos bastidores da novela Os Estranhos, de 1969

THELL DE CASTRO - Publicado em 25/08/2019, às 05h53

Tricampeão da Copa do Mundo com a Seleção Brasileira e detentor de inúmeros títulos e recordes com o Santos, Edson Arantes do Nascimento, o Pelé, é considerado o maior jogador da história do futebol e também foi bem-sucedido em muitas outras atividades. Mas pouca gente sabe que o Atleta do Século foi o protagonista de uma obscura novela.

Em 1969, então com 28 anos de idade, Pelé aceitou o convite de Ivani Ribeiro (1922-1995), autora dos posteriores sucessos Mulheres de Areia e A Viagem, entre outras, para estrelar a novela Os Estranhos, uma produção da TV Excelsior.

A emissora, que havia revolucionado a televisão brasileira ao surgir no inicio dos anos 1960, quando integrava o grupo de empresas da família Simonsen, vivia seus últimos suspiros após inúmeros problemas políticos e econômicos --tanto que fecharia as portas de vez no ano seguinte.

Entre março e agosto daquele ano, substituindo A Muralha, que havia tido boa repercussão, Os Estranhos contava a história do escritor Plínio Pompeu (Pelé), que um belo dia encontra seres extraterrestres, do planeta Gama Y-12. A civilização, externa ao nosso sistema solar, tem um clima de paz absoluta e vem à Terra para tentar resolver os problemas locais.

No elenco, não faltaram nomes de peso: Regina Duarte, Rosamaria Murtinho, Carlos Zara (1930-2002), Cláudio Corrêa e Castro (1928-2005), Gianfrancesco Guarnieri (1934-2006), Stênio Garcia e muitos outros. Até Vida Alves (1928-2017), pioneira da TV e protagonista do primeiro beijo em telenovelas, marcou presença no elenco.

De acordo com o livro Ivani Ribeiro: A Dama das Emoções, escrito por Caroline Rodrigues, a autora queria fazer uma história de ficção científica, "uma fantasia, que projetava o interesse em torno do controvertido fenômeno dos discos voadores".

Mas a trama, totalmente inverossímil, apesar de ser ambientada em plena corrida espacial --o Homem chegaria à Lua em julho daquele ano-- não foi bem recebida pelo público, que ignorou completamente a produção, preferindo as novelas da Tupi, que tinha no ar o fenômeno Beto Rockfeller, por exemplo, e as da Globo.

O fiasco foi tão grande que Rosamaria Murtinho pediu para que sua personagem fosse morta. O assassinato coube ao personagem Valentim, vivido pelo então iniciante ator Silvio de Abreu, posteriormente consagrado autor de novelas e hoje diretor de teledramaturgia da Globo.

Depois da novela, Pelé marcaria seu milésimo gol na carreira, em novembro de 1969, e jogou tanto na Seleção Brasileira, onde continuou até 1971, quanto no Santos, ficando até 1974. Ainda atuou mais um período no New York Cosmos, dos Estados Unidos, numa tentativa de popularizar o futebol naquele país, antes de abandonar definitivamente os campos. Fora do gramado, gravou discos, participou de inúmeros programas e filmes e foi comentarista de futebol na Band e na Globo.


THELL DE CASTRO é jornalista, editor do site TV História e autor do livro Dicionário da Televisão Brasileira. Siga no Twitter: @thelldecastro

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Você gostou de Órfãos da Terra?

Últimas notícias

Notícias da TV
Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook