PROPAGANDA

Galvão Bueno quebra tabu e estrela primeiro merchan do Esporte da Globo

REPRODUÇÃO/GLOBO

Galvão Bueno: apresentador será o primeiro do Esporte da Globo a ganhar dinheiro com publicidade - REPRODUÇÃO/GLOBO

Galvão Bueno: apresentador será o primeiro do Esporte da Globo a ganhar dinheiro com publicidade

GABRIEL VAQUER - Publicado em 17/05/2019, às 06h32

Pela primeira vez em 38 anos de Globo, Galvão Bueno fará merchandising em transmissões esportivas. O narrador vai faturar R$ 200 mil para falar das empresas que patrocinam o futebol da emissora durante a Copa América, em junho. Ele será o primeiro profissional do Esporte a faturar com publicidade, proibida pela Globo até o ano passado. Em breve, outros narradores serão autorizados a fazer merchan.

O Notícias da TV apurou que Galvão vai gravar as ações previamente, e elas serão exibidas antes, durante e depois das partidas que ele narrar. Galvão irá promover as seis marcas que patrocinam o futebol da Globo: Ambev, General Motors, Hypera Pharma, Itaú, Casas Bahia e Vivo. Se bem-sucedido, o formato será aplicado nos campeonatos nacionais em 2020, com todos os locutores da emissora.

Galvão quebrará um tabu. A Globo nunca permitiu que jornalistas fizessem publicidade, mas começou a flexibilizar a norma recentemente. Com isso, os patrocinadores de seu pacote de futebol, que investiram cada um R$ 310 milhões em 2019, terão mais uma janela para mostrar suas marcas. Poderão ser citadas por Galvão Bueno, Cléber Machado e Luís Roberto, entre outros.

A liberação da publicidade foi um dos argumentos que a emissora usou para renovar com seus narradores por salários menores. Galvão, por exemplo, fechou contrato até o fim de 2022 e aceitou reduzir seus vencimentos para algo em torno de R$ 500 mil, com a promessa de que ganhará um extra com comerciais. Em outros tempos, ele já recebeu mais de R$ 1 milhão diretamente da TV.

O mesmo caso vale para os outros nomes da casa que renovaram recentemente, como Cléber Machado e Luís Roberto. Apesar de eles não terem um salário maior que o teto estabelecido pela emissora, aceitaram a nova regra e, em breve, serão autorizados a participar de ações comerciais.

Procurada para falar sobre a novidade, a Globo não quis se pronunciar.

Copa América na Globo 

Ainda sobre dinheiro, neste ano o valor do patrocínio do Futebol da Globo foi maior, ainda que nem todos os clubes do Brasileirão tenham assinado com ela. A justificativa para o aumento foi a promessa de uma cobertura maciça da Copa América. Cada uma das seis cotas saiu por R$ 310 milhões na tabela, ante R$ 230 milhões de 2018.

Para cobrir o evento, a emissora mobilizará mais de 200 profissionais somente do Esporte, sem contar as áreas técnicas e afiliadas. Em todas as plataformas, serão transmitidas 26 partidas, 11 delas na TV aberta, com exclusividade.

Além dos jogos da Seleção Brasileira, a Globo transmitirá as principais disputas de outras seleções, algo incomum em Copa América. Jogos da Argentina e do Paraguai, por exemplo, serão exibidos nas tardes de domingo, no lugar do Campeonato Brasileiro, que terá pausa.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Você está curtindo o programa Se Joga?
Sim, é divertido e leve.
22.27%
Não é horrível, mas também não é bom.
26.34%
Não, achei muito ruim, uma vergonha.
27.00%
Prefiro A Hora da Venenosa.
24.40%

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook