Cobertura

Com 200 profissionais, Globo revive clima do Mundial de 2014 na Copa América

Reprodução/TV Globo

Bárbara Coelho ganhará destaque na cobertura da Copa América, na segunda quinzena e junho - Reprodução/TV Globo

Bárbara Coelho ganhará destaque na cobertura da Copa América, na segunda quinzena e junho

GABRIEL VAQUER - Publicado em 10/04/2019, às 06h33

A Globo definiu como vai funcionar a sua cobertura da Copa América, que será realizada no Brasil entre os dias 15 e 30 de junho. A intenção da emissora é reviver o clima de Copa do Mundo, como a de 2014, mesmo com uma cobertura mais modesta. Serão mobilizados mais de 200 profissionais somente do Esporte, sem contar as áreas técnicas e afiliadas. Em todas as plataformas, serão  transmitidas 26 partidas, 11 das quais na TV aberta, com exclusividade.

Além dos jogos da Seleção Brasileira, a Globo vai exibir as principais disputas de outras seleções, algo incomum em Copa América. Jogos de Argentina e Paraguai, por exemplo, serão exibidos nas tardes de domingo, no lugar do Campeonato Brasileiro, que terá pausa.

Entre os apresentadores esportivos, a que mais ganhará espaço será Bárbara Coelho. Além de comandar o Esporte Espetacular das cidades-sedes onde o Brasil irá jogar, Bárbara fará flashs ao vivo durante a programação dos canais do Grupo Globo, juntamente com Mauro Naves.

Na escala de repórteres, irão cobrir o dia a dia da Seleção Brasileira os jornalistas Tino Marcos, Eric Faria, Júlia Guimarães e André Gallindo. A seleção da Argentina, que virá com Messi, será acompanhada por André Hernan. Já a seleção do Uruguai, dos astros Cavani e Suárez, será vigiada por Richard de Souza.

Também está prevista a participação de Galvão Bueno, em vésperas e dias de jogos do Brasil, no Jornal Nacional, como tem sido praxe desde o Mundial de 2006. Galvão será um coapresentador, juntamente com William Bonner e Renata Vasconcellos.

Em todas as cinco cidades-sedes (São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador, Porto Alegre e Belo Horizonte), quatro equipes fixas de reportagem estarão cobrindo os jogos e os arredores das partidas. Além de entradas na Globo, os jornalistas também farão material para o SporTV, como já é praxe desde a integração do Esporte no Grupo Globo. Assim como no Mundial de 2018, a Globo exibirá sozinha o torneio em TV aberta.

Futebol mais caro

A maior cobertura da Copa América foi um dos argumentos que a Globo ofereceu ao mercado publicitário para subir o valor do seu pacote de patrocínio do futebol, mesmo sem ter assinado com todos os clubes do Brasileirão. A emissora ainda não tem um acordo com o Palmeiras, o que deverá gerar transtornos e perdas de pelo menos R$ 100 milhões caso não ocorra até o próximo dia 28.

Cada uma das seis cotas de patrocínio saiu por R$ 318 milhões na tabela, ante R$ 230 milhões de 2018 --um aumento de 38%. A emissora espera ter uma audiência maior em relação ao Mundial da Rússia, no ano passado, quando obteve média de 25 pontos de Ibope na Grande São Paulo com as 56 partidas transmitidas ao vivo.

Procurada pelo Notícias da TV, a Globo confirmou as informações e enviou o seguinte comunicado:

"A Globo, em suas três plataformas, exibirá todos os jogos da Copa América, que acontece no Brasil, em junho e julho. Na TV aberta, a Globo transmitirá todos os jogos do Brasil na competição, além de outros quatro confrontos, de seleções como Argentina e Uruguai. SporTV e o globoesporte.com transmitirão os 26 jogos do torneio."

"Uma cobertura completa e aprofundada da competição está sendo prevista nas três plataformas. O time de repórteres que acompanhará a seleção também já foi escalado e, pela primeira vez, Julia Guimarães estará ao lado de Tino Marcos, Eric Faria e Rafael Galindo, acompanhando o dia-a-dia da seleção. Mauro Naves e Bárbara Coelho se alternam nos flashes ao vivo durante a programação da Globo. E dois outros repórteres, Richard de Souza, e André Hernan, estarão dedicados às seleções do Uruguai e da Argentina."

"A Globo também terá equipe espalhadada em todas as cidades-sede da competição, em Belo Horizonte, Porto Alegre, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo."

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Qual é seu programa favorito gravado na quarentena?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook