DING DONG

Faustão diz que Ellen Rocche sofreu preconceito na Globo por ser bonita demais

DIVULGAÇÃO/GLOBO

Ellen Rocche como Jaqueline, em Malhação: Vidas Brasileiras, seu último trabalho na Globo - DIVULGAÇÃO/GLOBO

Ellen Rocche como Jaqueline, em Malhação: Vidas Brasileiras, seu último trabalho na Globo

REDAÇÃO - Publicado em 24/02/2019, às 22h01

Ellen Rocche foi uma das convidadas de Fausto Silva para o Ding Dong deste domingo (24), no Domingão do Faustão, e saiu de lá com a moral elevada. O apresentador elogiou a persistência da atriz em seguir na carreira, afirmou que ela sofreu preconceito na Globo por ser bonita demais e hoje é considerada, segundo ele, um dos grandes nomes da emissora.

"A Ellen é um bom exemplo de mulher que sofreu todo tipo de preconceito. Por ser bonita demais. No começo, todo mundo falava: 'Só tá aí porque é bonita'. Depois teve outros tipos de preconceito ao longo da vida. E ela continuou com personalidade. E hoje é super reconhecida como atriz e humorista", disse o apresentador.

A atriz apenas agradeceu os elogios feitos por Faustão e optou por não se estender no assunto, e começou a falar sobre o Carnaval. Ela será rainha de bateria da escola de samba Rosas de Ouro pelo 13º ano consecutivo.

De fato, Ellen demorou para conquistar espaço na Globo. Trabalhou por cinco anos no SBT, como assistente de palco e dubladora, e deixou a empresa de Silvio Santos para investir na carreira de atriz. Atuou em uma novela da Record e em uma série da TVE Brasil, e somente em 2008 estreou na principal emissora do país.

Durante três anos, fez apenas participações em séries e em novelas, sempre com papéis que exploravam mais a sua beleza que seus atributos como atriz.

Sua primeira personagem fixa foi em O Astro, mas ela não aparecia com grande frequência. A virada em sua carreira se deu em Haja Coração (2016), quando deixou de interpretar mulheres bozudas. E em O Outro Lado do Paraíso (2017) caiu nas graças do público ao interpretar a enfermeira Suzy, apaixonada pelo médico homossexual Samuel (Eriberto Leão).

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Que jornalista está fazendo o melhor trabalho durante a pandemia?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook