No Lady Night

Fátima Bernardes zoa jornalistas da Globo e diz que nunca voltará ao Jornal Nacional

Reprodução/Multishow

Fátima Bernardes falou com Tatá Werneck sobre seu passado no Jornal Nacional no Lady Night - Reprodução/Multishow

Fátima Bernardes falou com Tatá Werneck sobre seu passado no Jornal Nacional no Lady Night

REDAÇÃO - Publicado em 14/07/2019, às 05h34

Fátima Bernardes está sem filtro e totalmente aberta às propostas malucas de Tatá Werneck no Lady Night. No episódio de reestreia do talk show, que vai ao ar nesta segunda (15) no Multishow, ela entra em brincadeiras que zoam seus colegas do Jornalismo da Globo e afirma que não volta ao Jornal Nacional: "Blazer e bancada nunca mais".

A comediante demonstra curiosidade sobre o passado de Fátima como âncora do JN, cargo que ela exerceu durante 13 anos. Pergunta, por exemplo, como era trabalhar diariamente com seu então marido, William Bonner.

"A gente conversava muito do programa. Exatamente porque a gente era muito absorvido pelos meninos [os filhos trigêmeos] fora dali, ali era muito trabalho. E era muito difícil pra mim enxergar naquele homem o meu marido", responde a agora apresentadora do Encontro.

Fátima também é categórica ao dizer que não sente saudades do noticiário. "Foi um processo muito amadurecido [decidir pela sua saída do telejornal]. Bancada e blazer nunca mais na minha vida, pelo amor de Deus", afirma.

Mas Tatá faz questão de brincar com as habilidades de âncora e apresentadora de Fátima. Primeiro, as duas se sentam diante de uma bancada e brincam de ler notícias que nunca seriam pauta do Jornal Nacional, como: "Eleições 2030: O candidato Fiuk é o novo presidente do Brasil, vencendo sua adversária Larissa Manoela no segundo turno". 

Em seguida, Tatá coloca Fátima diante de um teleprompter, aparelho que mostra as falas na câmera para serem repetidas por apresentadores, e pede que ela leia um texto enorme e cheio de pegadinhas e trocadilhos.

Além de falar frases bizarras e expressões como "surubões úmidos", Fátima lê o final do texto, com zoeiras aos nomes de seus colegas jornalistas, sem pestanejar: "Essa foi uma reportagem de Mauricio Kuduro, com participação especial de Sergio Chapadinho e comentários de Zelda Merda". Os nomes fazem referência a Mauricio Kubrusly, Sergio Chapelin e Zelda Mello, respectivamente.

Tatá até agradece por Fátima ter falado Mauricio Kuduro e Zelda Merda em seu programa, e a convidada se justifica: "Eu nem raciocinei, eu só li". E ainda sobra zoeira para William Waack. A comediante pergunta se é pior encontrar Chico Pinheiro feliz no elevador pela manhã ou se encontrar à noite, no escuro, com Waack. Fátima não tem dúvidas de que a segunda opção seria muito pior.

O Lady Night com participação de Fátima Bernardes irá ao ar na segunda, às 22h30.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Com quem Paloma deve ficar em Bom Sucesso?

Últimas notícias

Notícias da TV
Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook