Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

MEMÓRIA DA TV

Extinto há 20 anos, Você Decide teve denúncia ao vivo de assédio na Globo em 1992

REPRODUÇÃO/TV GLOBO

Antonio Fagundes careca durante a apresentação do Você Decide, em 1992, na Globo

Antonio Fagundes apareceu careca na TV para apresentar o Você Decide, que estreou em 1992

THELL DE CASTRO

Publicado em 16/8/2020 - 7h05

Extinto há 20 anos, em 17 de agosto de 2000, o Você Decide foi uma das principais inovações da TV brasileira no início dos anos 1990, possibilitando ao telespectador da Rede Globo decidir o final de uma história. Mas, ainda nos primeiros programas, a atração, exibida ao vivo, colocou a própria emissora em uma grande saia justa, a partir de uma denúncia de assédio feita por uma ex-funcionária do grupo.

Com apresentação de Antonio Fagundes, que surpreendeu ao aparecer careca --ele raspou o cabelo para atuar no teatro--, o Você Decide estreou em 8 de abril de 1992. Pela primeira vez, a interatividade decidia o rumo de uma trama, através de um sistema telefônico que tinha 530 linhas e recebia cerca de 60 mil contatos em 55 minutos.

Mas, no dia 12 de agosto daquele ano, o feitiço virou contra o feiticeiro. Semanalmente, algum artista do canal ia até uma praça de uma grande cidade para ouvir a opinião do público sobre o tema apresentado. Naquele dia, a atriz Patrícia França estava em Vitória (ES), na Praça dos Desejos.

O tema do episódio A Cantada era o assédio, com um chefe dando em cima de uma funcionária, vivida por Luiza Thomé. O público tinha que decidir se ela devia denunciar o sujeito pela abordagem ostensiva.

No momento das opiniões populares, a jornalista capixaba Tatiana Gianordoli Teixeira resolveu fazer uma denúncia ao vivo. "Tatiana contou que viveu com um importante assessor da Fundação Roberto Marinho a mesma situação vivida pela protagonista do episódio", enfatizou reportagem do Jornal do Brasil de 14 de agosto de 1992.

Tatiana procurou a produção do programa argumentando que havia passado por uma situação idêntica, só que ainda mais agressiva. "Os homens precisam entender que o intelecto da mulher fica mais em cima. Por não abrir as pernas para o assessor, tive as portas da Fundação Roberto Marinho fechadas", disparou a jornalista, no ar.

No final das contas, o "sim" venceu por uma diferença superior a 30 mil votos (54.002 x 22.857), e a funcionária denunciou seu chefe.

Ainda de acordo com o JB, depois de ter sido censurada pela produção do programa, que disse que ela era "louca" de fazer isso na própria Globo, a jornalista recebeu uma ligação da direção da emissora lhe assegurando que o caso seria apurado.

Posteriormente, ao jornal, Tatiana preferiu não tornar públicos detalhes de seu episódio, que aconteceu num período em que trabalhava na TV Gazeta e foi chamada pela Fundação Roberto Marinho, no Rio, para participar de projetos especiais.

"Minha denúncia tem caráter mais geral. É contra o machismo impregnado em todos os setores de nossa sociedade, que limita as oportunidades de emprego das mulheres", declarou.

Já Patrícia França declarou que se arrependeu de não ter insistido na denúncia. "Estou chateada comigo mesma, com minha inexperiência. Fiquei sensibilizada com a denúncia", contou. "O visível nervosismo demonstrado pela atriz após o episódio, ela atribui, não ao medo de sofrer retaliação na Globo, mas à gravidade da história", explicou o JB.

Outro lado

Ao mesmo jornal, o então todo-poderoso da Globo, José Bonifácio de Oliveira Sobrinho, o Boni, declarou que a acusação não provocou nenhum problema na emissora.

"Considerando 'normal' o assédio de chefes em torno das subalternas --'isso acontece em qualquer empresa'--, ele adianta que o empresário Roberto Marinho (1904-2003) já encomendou uma investigação para apurar se Tatiana realmente foi sua funcionária e se falou a verdade, e para descobrir quem teria sido o autor da 'cantada profissional'. A denúncia levada ao ar não vai interferir no formato do programa", enfatizou a reportagem.

"Não há hipótese de que ele deixe de ser ao vivo", assegurou Boni, o que realmente não ocorreu.

Com diversos apresentadores e pequenas mudanças no formato, o Você Decide ficou no ar com episódios inéditos até 17 de agosto de 2000. Entre 2 e 20 de julho de 2001, houve uma tentativa de reprisar episódios de grande repercussão no Vale a Pena Ver de Novo, sob o comando de Susana Werner, mas a iniciativa derrubou a audiência da emissora, que voltou a exibir novelas antigas o quanto antes.

De acordo com o sistema Lattes, atualmente Tatiana é pesquisadora do Grupo Opinião Pública, Marketing Político e Comportamento Eleitoral da UFMG.


THELL DE CASTROé jornalista, editor do site TV História e autor do livro Dicionário da Televisão Brasileira. Siga no Twitter: @thelldecastro


Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você achou do Disney+?