Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

RODRIGO ALVAREZ

Ex-repórter da Globo vira youtuber raiz: 'Rompi com a jaula'

REPRODUÇÃO/YOUTUBE

Rodrigo Alvarez em vídeo do canal Antimatéria, no YouTube

Rodrigo Alvarez em vídeo do canal Antimatéria, a primeira empreitada do jornalista no YouTube

VINÍCIUS ANDRADE

vinicius@noticiasdatv.com

Publicado em 11/10/2020 - 7h20

Em mais uma empreitada desde que pediu demissão da Globo, em dezembro do ano passado, Rodrigo Alvarez lançou o próprio canal no YouTube. Escritor, repórter, empresário e correspondente internacional, o jornalista de 46 anos aponta o ingresso como produtor de conteúdo para rede social como mais um passo adquirido pela "liberdade de não ter emprego".

"Nada contra o trabalho e com as pessoas com quem trabalhei na Globo, muito pelo contrário. Sou muito grato e tenho ótima relação com todos, mas eu ter vivido 20 e tantos anos fazendo o mesmo, apesar da evolução e do aprendizado, você acaba se colocando em uma jaula, que é o seu trabalho. Eu rompi com a jaula", ressalta o jornalista, em entrevista ao Notícias da TV.

O canal Antimatéria, de Rodrigo Alvarez, trata de temas como ciência, tecnologia, religião, cultura e literatura. Segundo o ex-repórter da Globo, existem bons canais no YouTube sobre esses assuntos, mas nada parecido com o que ele gostaria de fazer.

"Existem alguns canais com mais discursos, que parecem uma palestra; outros ao estilo documentário do History Channel; e alguns com mais conversa, mais YouTube mesmo, mas com um estilo diferente. Nesse sentido, eu quero ser um youtuber raiz, que conversa com quem está assistindo, com um conteúdo atual", explica.

O trailer do canal foi lançado na sexta-feira (9), mas o primeiro vídeo será divulgado nesta terça-feira (13). "Toda terça vai ter um vídeo com um assunto diferente. Às quintas, eu vou publicar um outro vídeo respondendo perguntas que as pessoas fizerem nos comentários", informa ele. Assista ao trailer:

O primeiro episódio tem como tema "Você quer ser imortal? (alguns cientistas dizem que em breve ninguém mais vai precisar morrer)". Apesar de a cada semana ele ter um vídeo com um novo assunto (o segundo será sobre Maria Madalena), os conteúdos vão se conectar, como acontecem com as séries.

Rodrigo Alvarez diz que não se prende a roteiros ou textos preparados com antecedência ao fazer as gravações. Músico, ele compara o material de seu novo canal com o improviso de um jazz.

Para manter esse estilo, ele conta com a direção do amigo Cristiano Gualda, ator, roteirista, cantor e ex-apresentador de TV. "A participação do Cristiano Gualda é fundamental para esse jazz, para o improviso. Ele passa a bola para eu jogar", ressalta.

Atualmente, Alvarez mora na França. Ele deixou os Estados Unidos após lançar em abril a Buobooks, uma startup que imprime livros brasileiros no exterior, sob demanda e a preços competitivos, como uma "Netflix dos livros". Segundo ele, o negócio já está dando bons resultados.

Empresário e agora youtuber, o jornalista tem como uma de suas maiores paixões ser escritor. Seu mais novo livro, Cristo, entrou em pré-venda neste mês. Essa é a décima obra de sua carreira --ele já soma mais de 800 mil cópias vendidas.

Apesar de acumular todas essas funções, Alvarez não abandonou a televisão. Em julho, ele recebeu um convite do Entretenimento da Globo para produzir conteúdos especiais a partir da Europa, como um "correspondente freelancer", e aceitou. A primeira reportagem entrou no ar no Mais Você, em agosto. Novos materiais devem ser exibidos pela emissora em breve.


Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você achou do Disney+?