Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

NÃO ACEITOU

Emissoras interrompem discurso após Trump dizer que eleições foram fraudadas

REPRODUÇÃO/YOUTUBE

Em pé e vestindo terno azul-marinho, o presidente norte-americano Donald Trump discursa na Casa Branca

Donaldo Trump, presidente dos EUA, em pronunciamento na Casa Branca; emissoras cortaram o presidente

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 6/11/2020 - 0h52

NBC, ABC e CBS, três das maiores emissoras dos Estados Unidos, cortaram o pronunciamento de Donald Trump após o presidente norte-americano dizer, no final da noite de quinta-feira (5), que as eleições no país foram fraudadas. O resultado ainda não havia sido anunciado até a conclusão desta notícia, mas caminhava para uma vitória do democrata Joe Biden.

Em discurso de 15 minutos, o candidato republicano --que já havia se declarado vencedor-- voltou a afirmar que o único resultado possível para a eleição dos EUA é a sua vitória. Sem nenhuma prova, disse que não aceita a virada de Biden em Estados onde ele iniciou a contagem de votos em vantagem. Para Trump, isso é um exemplo inequívoco de fraude. O Partido Republicano promete ir à Suprema Corte se a vitória de Biden se confirmar.

"Precisamos interromper aqui porque o presidente Trump enumerou uma série de alegações falsas sobre fraude nas eleições. Não há evidência de qualquer indício de fraude. Nem mesmo sua campanha conseguiu provar isso", disse Lester Hold, âncora da NBC.

O canal financeiro CNBC também fez o corte no momento das acusações de fraude. "Estamos interrompendo porque o que o presidente dos Estados Unidos está dizendo, em grande parte, é absolutamente falso. E não vamos permitir que continue. Porque não é verdade", disse o âncora Shepard Smith.

CNN e Fox News, emissoras historicamente alinhadas ao conservadorismo, transmitiram o pronunciamento de Trump até o fim. Porém, o âncora da CNN Anderson Cooper fez dura crítica ao presidente após o término do discurso: "Triste, verdadeiramente patético e perigoso". Jake Tapper, companheiro de Cooper na emissora, acrescentou que o líder republicano "tentou atacar a democracia com uma festa de falisdades".

Na Fox News, Brett Baier e Martha MacCallun listaram as acusações sem prova de Trump sem desdizê-las. A jornalista apenas fez a ressalva de que o republicano precisará confirmar tudo o que disse.

Veja como algumas emissoras reagiram ao discurso de Trump:


Leia também

Web Stories

+
Dia da Luta contra a LGBTfobia: Félix, Ivan e outros personagens que marcaram a TVLançamentos da semana têm Quem Matou Sara? e documentário de Pink; saiba maisDez anos após o fim de Smallville, veja como está o elenco da sérieDe cuidadora de cachorros a musa sertaneja: Como está Juliette fora do BBB21Salve-se Quem Puder: Última semana da reprise tem chantagem, reencontro perigoso e revelação

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você espera dos capítulos inéditos de Salve-se Quem Puder?