Memória da TV

Em guerra com a Globo, Silvio tentou contratar Xuxa, Trapalhões e Gloria Maria

Divulgação/Globo

Gloria Maria durante reportagem da TV Globo, na década de 1980; ela foi sondada pelo SBT - Divulgação/Globo

Gloria Maria durante reportagem da TV Globo, na década de 1980; ela foi sondada pelo SBT

REDAÇÃO - Publicado em 03/06/2018, às 07h44

A guerra entre Globo e SBT teve seu auge no final dos anos 1980. Em março de 1987, Gugu Liberato resolveu aceitar o convite da Globo para comandar um programa de auditório nas tardes de domingo. Silvio Santos não deixou por menos e revidou à altura, fazendo propostas para Xuxa Meneghel, para o elenco de Os Trapalhões e até Glória Maria, mas acabou voltando atrás justamente por causa de Gugu.

O dono do SBT passou a convidar praticamente todas as estrelas da emissora líder para ingressar em seu canal. Estava em busca de credibilidade, audiência e aumento de faturamento, não necessariamente nessa ordem.

O estrago que ele fez na grade global veio ainda em 1987. Silvio interrompeu o Noticentro, telejornal exibido no horário nobre, para anunciar a contratação de Jô Soares, que passaria a ter o maior salário da televisão brasileira, entre outras regalias, para comandar um programa nos mesmos moldes do Viva o Gordo, que apresentava na Globo desde 1981. Posteriormente, também foi criado o talk show Jô Soares Onze e Meia (1988).

Em dezembro de 1987, o Jornal do Brasil demonstrou como estava o apetite do empresário. "Silvio Santos, depois que conseguiu contratar Jô Soares, está insaciável. Investe pesadamente para capturar Os Trapalhões para o SBT", dizia a nota. A sondagem não deu em nada.

Nem bem o ano virou e o alvo mudou. "Circulou essa semana pelo Rio um emissário especialmente despachado de São Paulo por Silvio Santos para convencer a animadora Xuxa a fazer parte da família SBT. É a segunda investida de Santos. Na primeira, foram oferecidos 4 milhões de cruzados novos mensais", informou o JB de 3 de janeiro de 1988.

A mesma reportagem informava que Silvio Santos simplesmente enviou um cheque em branco: o quanto Xuxa quisesse, ele pagaria. "Ele está tão interessado em comprar o passe da artista que até adiou sua ida para os Estados Unidos, onde se submeterá a exames médicos e, talvez, a uma cirurgia para eliminar um calo nas cordas vocais", completou o jornal. A negociação, no entanto, não foi adiante.

Ainda em janeiro, mas no dia 29, novamente o Jornal do Brasil tratava dos sonhos de Silvio Santos. "Dando continuidade na política de alfinetar a TV Globo fazendo propostas a seus profissionais, a TVS está assediando agora a repórter Gloria Maria, que veste a camisa da rival há 18 anos. O próprio animador, aliás, já disse uma vez no ar que seu grande sonho era ter ao lado a jornalista".

Negociação direta com Roberto Marinho
No entanto, em fevereiro de 1988, tudo mudou. E o responsável por isso tem nome: Gugu Liberato. O Jornal do Brasil de 10 de fevereiro informou que Gugu decidiu romper seu contrato com a Globo antes mesmo da estreia, que seria em março. Já havia, inclusive, preparado cenário e gravado vários pilotos.

Reprodução/SBT

Em 1988, Gugu quase trocou o SBT pela Globo

"No último fim de semana, Gugu recebeu uma proposta milionária do apresentador Silvio Santos, o 'capo' do SBT. Ele ganharia cinco vezes mais do que o estipulado no seu contrato com a Globo e passaria a dividir a programação de domingo com Silvio, realizando o antigo sonho de ter o seu próprio programa vespertino", informou a reportagem.

Silvio foi com Gugu à sede da Globo, no Rio de Janeiro (RJ). Foram recebidos pelo então vice-presidente de Operações, José Bonifácio de Oliveira Sobrinho, o Boni, para pedir sua liberação. Mas o pedido teria que ser feito diretamente para Roberto Marinho (1904-2003).

"Em troca de Gugu, o apresentador se comprometeu a pagar a multa pela rescisão de contrato e cobrir todas as despesas da Globo com o cancelamento do novo programa. A resposta de Roberto Marinho foi taxativa: a Globo não vai liberar Augusto Liberato. O contrato está assinado e tem que ser cumprido", descreveu o jornal.

No dia seguinte, o mesmo JB informou que Silvio Santos e Roberto Marinho estavam chegando a um acordo e que tudo indicava que Gugu continuaria no SBT _o que realmente acabou acontecendo.

"Em contrapartida, Silvio Santos renunciaria a um de seus hobbies prediletos _acenar com contratos milionários para os grandes cartazes da TV Globo, como já aconteceu com a animadora Xuxa e o locutor Eliakim Araújo, para só citar apenas alguns", explicou a reportagem.

Coincidentemente (ou não), depois disso Silvio Santos sossegou e não trouxe mais nenhuma estrela da Globo por um bom tempo.

Gugu Liberato realmente ficou no SBT, e, desde 2009, está na Record, onde apresenta atualmente o Power Couple Brasil e terá um reality show musical em breve.

Por sua vez, a Globo contratou Fausto Silva, estrela do Perdidos na Noite, exibido pela Band. Ele estreou o Domingão do Faustão, no mesmo horário que seria de Gugu, em março de 1989.


THELL DE CASTRO  é jornalista, editor do site TV História e autor do livro Dicionário da Televisão Brasileira. Siga no Twitter: @thelldecastro

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Quem é o personagem mais trouxa da TV?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook