Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

Memória da TV

Em 2001, incêndio na Globo destruiu cenário do Xuxa Park e quase matou Xuxa

REPRODUÇÃO/TV GLOBO

Xuxa com paquitas e crianças no cenário do Xuxa Park, na década de 1990

Xuxa no cenário do Xuxa Park; o local pegou fogo em janeiro de 2001, e 26 pessoas ficaram feridas

THELL DE CASTRO

Publicado em 9/8/2020 - 7h31

Os minutos mais decisivos da vida de Xuxa: assim podem ser definidos os momentos que antecederam o incêndio que destruiu o cenário do Xuxa Park em 11 de janeiro de 2001, nos Estúdios Globo, no Rio de Janeiro. Por muito pouco, a apresentadora não entrou na nave onde o fogo começou. O incêndio deixou 26 feridos, alguns em estado grave.

Exibido nas manhãs de sábado, o Xuxa Park estreou no dia 4 de junho de 1994, marcando a volta da apresentadora ao segmento infantil. Antes disso, ela comandou o Xou da Xuxa entre 1986 e 1992 e o programa Xuxa em 1993, este voltado para toda a família.

A nova atração exibia brincadeiras, números musicais e desenhos animados e contava com a presença de crianças na plateia do estúdio.

No dia 11 de janeiro de 2001, era gravado o programa que seria exibido no dia 24 de fevereiro, sábado de Carnaval. Tudo corria bem até perto do final da atração. Faltavam apenas cinco minutos para que Xuxa entrasse na nave, em ato que tradicionalmente encerrava o programa.

No entanto, enquanto cantava seu maior sucesso, Ilariê, um curto-circuito provocou fogo, que se alastrou rapidamente pelo ambiente, composto por material altamente inflamável.

No único vídeo que restou do ocorrido, exibido no Jornal Nacional do mesmo dia, nota-se que as paquitas e algumas crianças começam a correr, enquanto Xuxa ainda canta. Em seguida, os bombeiros iniciam o trabalho com extintores. A apresentadora então percebe o que está havendo e corre, chamando todos que estão em sua volta.

O pânico se instaura no estúdio, onde estavam cerca de 300 pessoas, 200 delas crianças –os demais eram integrantes da equipe de produção, da técnica e os responsáveis pelos menores. Na época, a polícia divulgou que o local estava com a capacidade acima do limite.

Então diretor do Xuxa Park, Paulo Netto foi categórico ao definir a situação, em entrevista à revista Istoé Gente de 22 de janeiro daquele ano. "Mais cinco minutos e ela teria morrido", enfatizou. "O material do cenário é de alta combustão. Nunca vi o fogo pegar tão rápido", completou.

reprodução/globo

Imagem do momento em que a nave do cenário do Xuxa Park pegou fogo nos Estúdios Globo

Ferimentos e trauma

A apresentadora escapou ilesa fisicamente, mas teve diversos traumas psicológicos. Ela se abalou ao constatar que 26 pessoas ficaram feridas, sete delas em estado grave. "Desde o episódio, Xuxa tem estado abatida, chora constantemente e não consegue dormir direito", explicou a reportagem. A apresentadora também visitou diversos pacientes nos hospitais e rezou bastante, segundo o texto.

Os casos mais graves foram da pequena Thamires Gomes Valleja, de sete anos, que estava na roda gigante próxima à nave cenográfica e sofreu queimaduras de segundo e terceiros graus, sendo a última a ser resgatada.

A garota foi salva por Leonilson de Oliveira, que era segurança de Xuxa e foi um verdadeiro herói no episódio, resgatando diversas crianças. No entanto, ele ficou com quase 100% das vias respiratórias comprometidas. Depois de um longo tratamento, custeado pela emissora, todos se recuperaram plenamente.

Mesmo com oito edições inéditas gravadas, o Xuxa Park nunca mais voltou ao ar, em respeito às vítimas, de acordo com a emissora.

O último programa exibido foi o semana anterior ao incidente, em 6 de janeiro de 2001, que mostrou uma comemoração do Dia de Reis. No lugar, a Globo improvisou o Festival de Desenhos. Xuxa voltou aos estúdios somente três meses após o ocorrido, em abril daquele ano, para comandar a penúltima temporada do Planeta Xuxa (1997-2002).


Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Você já tem seu favorito em A Fazenda 12?