Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

Perdidos na Noite 2016

Descoberto pela mulher de Faustão, Ding Dong bomba com ídolos esquecidos

Reprodução/TV Globo

Hyldon canta Na Chuva, Na Rua, Na Fazenda, música de 1975, no Domingão do Faustão  - Reprodução/TV Globo

Hyldon canta Na Chuva, Na Rua, Na Fazenda, música de 1975, no Domingão do Faustão

DANIEL CASTRO

Publicado em 19/8/2016 - 6h18

Um game aparentemente inocente entre globais está trazendo de volta a uma das maiores audiências da TV artistas há décadas esquecidos. Graças ao Ding Dong, quadro do Domingão do Faustão, as novas gerações estão descobrindo que a MPB vai muito além de Anitta e Seu Jorge. Desde o início do ano, a atração resgatou nomes como Hyldon, Flavio Venturini, Geraldo Azevedo e Claúdio Zolli. E bandas como Metrô, Plebe Rude e Sempre Livre fizeram Fausto Silva se sentir no Perdidos da Noite (1984-1988), programa que revelou o apresentador.

Ding Dong virou um quadro estratégico para o Domingão do Faustão. Apresentado logo no início do programa, ele consegue reter parte da audiência do futebol e atrair novos telespectadores, unindo gerações. Na Central de Atendimento ao Telespectador da Globo, já houve relatos emocionados de jovens que testemunharam seus pais dançando ao som de um hit dos anos 1980. A atração faz sucesso no Twitter, o que é importante para rejuvenescer a audiência.

O formato foi descoberto por Luciana Cardoso, mulher de Fausto Silva e diretora de criação do Domingão. Basicamente, é uma disputa entre famosos que escolhem uma entre cinco portas dispostas no cenário. Trecho de uma música, então, é reproduzido ao som típico de campainha. Ganha ponto quem adivinhar o artista, o nome da música ou simplesmente cantarolar um trecho da canção. Quando alguém acerta, a porta se abre, e surge o artista para executar a música ao vivo no palco.

O quadro estreou em janeiro de 2015. Inicialmente, eram bandas covers que surgiam detrás das portas. Até que no final do ano passado, Fausto Silva e o diretor do quadro, Ieie Marcondes, decidiram testar artistas originais. Funcionou. Veteranos como Sylvinho Blau Blau, Buchecha e os baianos do É o Tchan levantaram a plateia.

Uma nova temporada estreou em abril, mas a nostalgia musical fez tanto sucesso que não acabou em junho, como previsto. Ding Dong virou atração fixa (fica fora do ar até o próximo domingo por causa da Olimpíada, mas volta dia 28).

Segundo Marcondes, só entram no quadro "hitaços do passado", músicas que as pessoas conseguem assobiar. Não há discriminação de estilo, e um mesmo programa pode juntar forró, lambada e rock. Um dos critérios é balancear artistas de diferentes épocas, dos anos 1980 e 1990 com um ou outro atual.  Até agora, todos os cantores e bandas que se apresentaram no Domingão estão fora da mídia, mas continuam na estrada, fazendo shows. Numa próxima etapa, Marcondes pretende remontar bandas e duplas que se desfizeram. Vai bombar.

DIVULGAçÃo

Sylvinho Blau Blau canta no Ding Dong Meu Ursinho Blau Blau, lançada em 1985 

Confira o set list nostálgico do Ding Dong desde o final de 2015, por ordem de apresentação:

É o Tchan Chan! (Melô do Tchan), Buchecha (Quero te Encontrar), Byafra (Sonho de Ícaro), Luka (Tô Nem Aí), Biquíni Cavadão (Tédio), Sylvinho Blau Blau (Meu Ursinho Blau Blau), Kid Vinil (Tic Tic Nervoso), Deborah Blando (Unicamente), Felipe Dylon (A Musa do Verão), Sarajane (Vamos Abrir a Roda), Molejo (Diga Onde Você Vai que Eu Vou Varrendo), Nenhum de Nós (Astronauta de Mármore), Cláudio Zolli (Noite de Prazer), Sandra de Sá (Joga Fora no Lixo), Fat Family (Jeito Sexy), Ira! (Envelheço na Cidade), Falamansa (Rindo à Toa), Pepeu Gomes (Sexy Yemanjá), Sidney Magal (Me Chama que Eu Vou), Yahoo (Mordida de Amor), Trio Los Angeles (Transas e Caretas), The Fevers (Guerra dos Sexos), KLB (A Dor Desse Amor), Supla (Garota de Berlim), Patricia Marx (Quando Chove), Kaoma (Chorando se Foi), Cidinho e Doca (Rap da Felicidade), Jerry Adriani (Doce Amor), Raimundos (Mulher de Fases), Gilliard (A Pulga e o Percevejo), Demônios da Garoa (Trem das Onze), Mauricio Manieri (Bem Querer), Copacabana Beat (Mel da Sua Boca), Beto Barbosa (Adocica), Cidade Negra (A Sombra da Maldade), Genival Lacerda (Severina Xique-Xique), Bragaboy's (Bomba), Luis Ayrão (Nossa Canção), Hanói-Hanói (Totalmente Demais), Sergio Reis (Panela Velha), Placa Luminosa (Fica Comigo), Ricardo Chaves (É o Bicho), Dalto (Muito Estranho), Roberta Miranda (Vá com Deus), MC Marcinho (Glamurosa), Fundo de Quintal (O Show Tem que Continuar), Sampa Crew (Eterno Amor), Peninha (Sozinho), Kiko Zambianchi (Primeiros Erros), Os Morenos (Marrom Bombom), Uns e Outros (Carta Aos Missionários), Cheiro de Amor (Vai Sacudir, Vai Abalar), Antonio Carlos e Jocafi (Você Abusou), C+C Music Factory (Gonna Make You Sweat), Léo Jaime (A Fórmula Do Amor), Salgadinho (Recado à Minha Amada), Hyldon (Na Rua, Na Chuva, Na Fazenda), Fafá de Belém (Nuvem de Lágrima), Eduardo Dussek (Barrados no Baile), Double You (Please Don´t Go), União da Ilha (É Hoje), Bell Marques (Cara, Caramba), Sempre Livre (Eu Sou Free), Bonde Do Tigrão (Cerol na Mão), Kleiton E Kledir (Deu Pra Ti), Geraldo Azevedo (Táxi Lunar), Buchecha (Nosso Sonho), Metrô (Balanço das Horas), Reinaldinho (Carrinho de Mão), Camisa de Vênus (Eu não Matei Joanna D’arc), Kelly Key (Baba Baby), Tchakabum (Olha a Onda), Plebe Rude (Cadê sua Fração), Flavio Venturini (Todo Azul do Mar).

► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão

► Siga o Notícias da TV no Twitter: @danielkastro

Leia também

Enquete

Você gostou de Tadeu Schmidt no comando do BBB22?

Web Stories

+
Final de Malhação na Globo tem sequestro, incêndio e final feliz; saiba tudoPor que Ludmilla e Anitta brigaram? Entenda a treta que respingou no BBB 22BBB22: Cinco vezes em que Naiara Azevedo atraiu o ranço do público na primeira semanaFaustão na Band abala concorrentes com ibope histórico e equipe provoca RecordAntes da estreia, BBB22 já rendeu treta entre famosos, tentativa de redenção e mais

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas