Taumaturgo Ferreira

Na Globo após 15 anos, ator enfrenta medo de agulhas para viver drogado

Reprodução/TV Globo

Taumaturgo Ferreira em cena de Ilha de Ferro, durante uma alucinação do personagem Buda - Reprodução/TV Globo

Taumaturgo Ferreira em cena de Ilha de Ferro, durante uma alucinação do personagem Buda

FERNANDA LOPES - Publicado em 28/11/2018, às 06h02

O retorno de Taumaturgo Ferreira à Globo, após 15 anos longe da emissora, foi intenso: ele interpreta o viciado em drogas Buda em Ilha de Ferro, do Globoplay. O ator de 62 anos trabalhou durante seis meses na série, mas até hoje não consegue ver todas as suas cenas. Ele enfrentou o medo de agulhas para gravar sequências em que Buda usa heroína, mas assistir a esses momentos é demais para Ferreira.

"Eu particularmente detesto ver cenas em que o cara se aplica [drogas injetáveis], detesto ver agulha. Não tenho medo de tirar sangue, mas eu nem olho para o meu braço, porque dá aquela moleza, parece que vou desmaiar", conta.

"Quando fiz a cena em que Buda se aplica heroína, não tive problema, porque é com seringa cenográfica. Mas tapo o olho na hora de ver as cenas, não gosto. Mesmo aquelas visões, quando o cara já aplicou a droga e está naquelas viagens, não gosto de ver, me faz muito mal. Fazer [a cena] é uma coisa, assistir é outra", explica.

O personagem de Ferreira é um trabalhador da plataforma de petróleo que a princípio se mostra como uma pessoa "zen", um homem espiritualizado, meio hippie. Mas, sóbrio há três anos, ele cai no vício novamente e começa a buscar drogas com Bruno (Klebber Toledo). 

"O que ele passa é serenidade, tranquilidade, que está de bem com a vida. Mas ele tem outras questões bem mais profundas, que vão surpreendendo. É o tipo de personagem que eu gosto de fazer, ele tem uma certa pureza, é otimista, é um perdedor, até ingênuo", declara.

Antes de Buda, o último personagem de Ferreira na Globo havia sido o malandro Nelito de Celebridade (2003), novela reprisada neste ano no Vale a Pena Ver de Novo. O ator passou nove anos na Record, mas saiu quando viu que a emissora ia se dedicar às novelas bíblicas. 

"Fui muito bem tratado [na Record], agradeço pelo tempo que fiquei lá, mas ia sair de qualquer jeito. Porque você quer jogar no Barcelona, no Paris Saint-Germain... Eu queria fazer outras coisas e planejar uma volta para a Globo, que demorou, só voltei agora", disse ao Notícias da TV em dezembro de 2017.

Hoje, Ferreira diz que estará nas próximas duas temporadas já confirmadas de Ilha de Ferro e revela que se sente muito grato pelo papel.

"Quando eu li [o roteiro], falei: 'Graças a Deus'. Pra mim foi um mar de rosas. Adorei fazer o personagem, o diretor confiou em mim, o trabalho foi muito tranquilo, todo mundo queria dar o melhor, deu um sentimento de família. Foi um trabalho perfeito pra eu voltar a fazer alguma coisa na Globo. Foi uma conjunção maravilhosa, como aconteceu em Anos Dourados [1986], O Cravo e a Rosa [2000], Celebridade", afirma.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Você gostou da escolha de Maju Coutinho para o Jornal Hoje?

Últimas notícias

Notícias da TV
Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook