Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

TALK SHOW

De saída da Record, Porchat cresce e bate Bial e Gentili: 'A culpa é da Fazenda'

REPRODUÇÃO/RECORD

Fábio Porchat está na reta final de seu contrato com a Record e tem superado seus concorrentes - REPRODUÇÃO/RECORD

Fábio Porchat está na reta final de seu contrato com a Record e tem superado seus concorrentes

GABRIEL PERLINE

Publicado em 22/11/2018 - 5h25

Na reta final de sua passagem pela Record, Fábio Porchat tem conquistado exatamente o que almejava quando estreou na emissora: superar a audiência de seus adversários e ter o talk show mais visto da TV aberta, feito que ele registrou raramente ao longo dos mais de dois anos à frente do Programa do Porchat. "A culpa é da Fazenda", justifica.

"Continuo fazendo o mesmo programa que estava fazendo há seis meses. No fundo, a audiência é uma somatória de vários fatores, só que as pessoas tendem a olhar quanto deu em números, mas não olha quem te entregou, o que estava passando na outra emissora, quantos breaks teve. Audiência para mim é o de menos. Claro que você quer que todo mundo te veja, mas a questão para mim é o artístico. O programa está bom? Está divertido? As entrevistas estão boas e interessantes?", disse.

Porchat atribuiu seu crescimento ao sucesso do reality show apresentado por Marcos Mion, que às terças e quintas entrega para ele com uma audiência próxima aos dois dígitos. São exatamente nesses dias que seu talk show vem registrando os melhores índices.

"Quanto mais audiência o programa anterior der, mais chance de você ir bem de audiência. É simples. É o que está acontecendo agora. De quarta, o Dancing Brasil me entrega com 5 pontos, é mais baixo. A Fazenda, na terça e na quinta, me entrega com 13 pontos, e meus dias são melhores", observou.

"É até bom que esteja dando muita audiência agora para que o meu papo não seja de perdedor. Falar que nunca deu audiência, isso não quer dizer nada para mim. Se falarem que o programa é muito ruim e não está dando audiência é outra coisa. Agora falar que o programa deu 3 pontos, isso não significa nada", acrescentou.

No programa de terça-feira (20), Porchat entrevistou Fernanda Lacerda e Luane Dias, recém-eliminadas de A Fazenda, e teve mais audiência do que Danilo Gentili e Pedro Bial. O talk show da Record fechou com 7,6 pontos de média na Grande São Paulo, enquanto o do SBT e o da Globo registraram 6,8 e 4,5 pontos, respectivamente.

"E não é só isso. As pessoas desligam a TV à meia-noite. O público da Record tem esse perfil, vai indo embora, não tem o hábito de dar risada à noite. Acho normal. Quando eu estreei, em 2016, não teve A Fazenda. Se eu tivesse estreado com A Fazenda, talvez eu tivesse dado mais audiência. Em março, no ano seguinte, não tinha nada, nenhum reality, e a audiência estava baixa. Pouco depois, estreou o Power Couple e melhorou a audiência", lembrou.

De saída
Fábio Porchat está de saída da Record após pouco mais de dois anos no ar com seu talk show. Embora seu vínculo com a emissora seja válido até dezembro, ele antecipou o cronograma e tem até o dia 30 de novembro para deixar todas as edições do próximo mês devidamente gravadas. "Estou ficando louco. Tenho que fazer um mês de programa em praticamente uma semana", comentou.

Para 2019, ele diz que ainda não definiu seu futuro na TV. Admite que está em negociações com outras emissoras e canais, mas ainda não escolheu para onde irá. Um de seus possíveis paradeiros é a Globo, apuroou o Notícias da TV.

"Boa pergunta, não sei de nada. Eu ainda estou nessa dúvida, ponderando qual o melhor caminho. Ano que vem eu estreio a série Homens [Comedy Central], o filme O Palestrante, sigo no Papo de Segunda [GNT], estou escrevendo uma série nova para o Porta dos Fundos e quero escrever um filme. Mas eu quero continuar apresentando talk show. Acho que evoluí muito fazendo isso", encerrou.

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Quem deve ser a nova Juma Marruá?