CAMPANHA DO SBT

Portiolli bate boca ao defender vinhetas pró-Bolsonaro: 'Venezuela é logo ali'

REPRODUÇÃO/YOUTUBE

Celso Portiolli em vídeo no YouTube: apresentador defendeu vinhetas nacionalistas do SBT  - REPRODUÇÃO/YOUTUBE

Celso Portiolli em vídeo no YouTube: apresentador defendeu vinhetas nacionalistas do SBT

GABRIEL SOUZA - Publicado em 08/11/2018, às 13h02 - Atualizado às 14h54

A confusão gerada pelas vinhetas nacionalistas do SBT parece não ter fim. Nesta quinta (8), Celso Portiolli saiu em defesa da campanha criada por Silvio Santos. Bateu boca com internautas no Twitter e declarou que "para quem não ama o Brasil, a Venezuela fica logo ali". O apresentador do Domingo Legal também confirmou que apoia Jair Bolsonaro.

Portiolli afirmou a um internauta que o questionou sobre "fazer piadinhas com a ditadura depois de ter votado em Bolsonaro" que "é pior apoiar e dar dinheiro do que só apoiar". A publicação foi apagada minutos depois.

Em resposta a outro usuário da rede social, que disse ter deixado de admirar Portiolli após sua "triste colocação", o titular do Domingo Legal retrucou dizendo que o tuiteiro na verdade nunca teria gostado dele.

Noutro tweet, um internauta insinuou que Portiolli estaria defendendo Jair Bolsonaro por motivações finaneiras. A Havan, empresa que apoia o presidente eleito publicamente, é uma das principais patrocinadoras do programa dominical do SBT e também anuncia na programação da emissora. O apresentador, em tom de deboche, retrucou dizendo que "dinheiro é assim mesmo. A gente faz cada coisa".

Em meio ao barraco com seus seguidores, o pupilo de Silvio Santos também achou tempo para compartilhar memes de Jair Bolsonaro. Até a última atualização desta reportagem, já republicou dois. Um deles cita inclusive o apresentador Milton Neves, da Band. Ele também festejou a repercussão de sua treta virtual: disse que "o pau estava torando na timeline".

Na sequência da confusão, o apresentador publicou um vídeo de autoajuda sobre o poder da fé. Disse esperar "não ofender ninguém" com a gravação.

A treta de Celso Portiolli com seus telespectadores começou logo após o apresentador defender a campanha pró-Bolsonaro que o SBT está veiculando em seus intervalos comerciais desde a tarde de terça-feira (7).

Em resposta ao fato de deputados do PT terem acusado a emissora de "disseminar ódio" com suas vinhetas, Portiolli publicou uma imagem com emojis de risadas e deu a entender que a publicidade pró-Bolsonaro deveria continuar na programação.

A campanha, por sinal, ganhou uma nova versão. Desde a madrugada, o SBT está veiculando um spot que termina com "Brasil acima de tudo". A frase era o slogan de Jair Bolsonaro durante sua campanha presidencial.

REPRODUÇÃO/SBT

Campanha nacionalista do SBT encerra com slogan da campanha presidencial de Bolsonaro

Campanha polêmica
A série de vinhetas de tom nacionalista já conta com sete versões, incluindo uma que foi cortada. Nessa última, depois de apresentar imagens de pontos turísticos, um locutor anunciava: "Brasil, ame-o ou deixe-o". O resgate da frase, que se tornou popular durante a Ditadura Militar (1964-1985), chocou o público.

Em outras vinhetas, as frases que encerram são diferentes: "Brasil de encantos mil", "Pra frente Brasil", "Brasil, pátria amada", "Brasil, terra adorada" e "Eu te amo, meu Brasil" foram algumas das mensagens estampadas pela campanha.

A mais controversa, que tinha o slogan da Ditadura Militar, foi tirada do ar com poucas horas de exibição. Ao Notícias da TV, o SBT disse que "a emissora cometeu um equívoco de não se atentar que este bordão foi forte na época do regime militar".

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

O que você espera de O Sétimo Guardião?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook