Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

ASSISTA AO VÍDEO

Bolsonaro provoca a Globo na CNN: 'Vou chamar o Roberto Marinho para o STF'

REPRODUÇÃO/CNN BRASIL

Jair Bolsonaro em pronunciamento exibido ao vivo pela CNN nesta terça-feira (5)

Jair Bolsonaro em pronunciamento exibido ao vivo pela CNN; presidente fez provocações contra a Globo

REDAÇÃO

Publicado em 5/5/2020 - 19h12

Em pronunciamento para a imprensa e apoiadores no fim da tarde desta terça-feira (5), o presidente Jair Bolsonaro fez uma provocação contra a Globo e disse que convidaria Roberto Marinho para assumir uma vaga no Supremo Tribunal Federal "porque ele julga e condena em fração de segundos". O discurso foi transmitido ao vivo e na íntegra pela CNN Brasil, mas não foi mostrado pela GloboNews.

O presidente não direcionou a provocação para nenhum dos três herdeiros especificamente --todos eles têm "Roberto Marinho" no nome. Roberto Marinho pai, o fundador do Grupo Globo, morreu em 2003.

Até o ator Bruno Gagliasso demonstrou ter ficado confuso com a citação. "Será que o Bolsonaro sabe que o Roberto Marinho já morreu?", questionou no Twitter.

As atitudes e os discursos de Bolsonaro têm sido alvo nos diferentes noticiosos do Grupo Globo, tanto é que o Jornal Nacional ganhou o curioso apelido de Jantar Nacional na última semana, pelo tom crítico adotado contra o presidente.

Bolsonaro não permitiu perguntas dos repórteres, apenas começou a falar sobre o depoimento do ex-ministro Sergio Moro à Polícia Federal. Ele avisou que ainda não teve acesso ao que o ex-juiz disse no último sábado (2), mas explicou que a defesa será feita pela Advocacia-Geral da União.

"Não vou pagar advogado caro porque não tenho dinheiro. Vivo com meu salário daqui. Eu ganho em torno de R$ 23 mil líquidos por mês, não dá pra pagar um advogado que já tenha defendido alguém da Lava-Jato, não dá", alfinetou.

Bolsonaro também pediu perdão após ter mandado jornalistas "calarem a boca" durante uma entrevista na manhã desta terça (5). "Desculpe quando eu fui grosseiro de manhã com uma senhora e um senhor aqui".

"A imprensa deveria se orgulhar de ter um presidente que não é acusado de nenhum ato de corrupção, é uma obrigação minha. Me chamam de Bozo e eu dou risada", discursou Bolsonaro, que ouvia risos de apoiadores ao fundo. "Ninguém mais do que eu sofre na mão da Justiça, sofre com memes, sofre com fake news".

Em diferentes momentos de sua fala, o presidente demonstrou insatisfação com a cobertura da Globo nas últimas semanas, e direcionou provocações contra a emissora. O político ainda mostrou no seu celular outra parte da conversa que teve com Sergio Moro no WhatsApp e disse que esperava ver isso no Jornal Nacional, que foi quem revelou as conversas de Bolsonaro com o ex-ministro.

"Vou dizer para o pessoal que diz que eu quero ter acesso a inquéritos. Não preciso ter acesso, é só eu ligar na Globo. Vaza tudo pra lá", ironizou. Pouco depois disso, ele disse que convidaria Roberto Marinho para assumir uma vaga no STF. Veja abaixo o vídeo e reação de Bruno Gagliasso:

"O Brasil vai em frente, está tudo em paz. Eu tenho acesso a todos os ministérios. Quando eu vejo algo de errado, eu converso com o ministro. Busco soluções, aponto erros e dou sugestões. O Brasil estava indo muito bem até janeiro, mas aí veio o vírus. Temos que enfrentar o vírus. Espero que o pior já tenha passado", desejou.

Jair Bolsonaro também mandou um abraço para José Luiz Datena, pois a Band e a BandNews também estavam mostrando o pronunciamento ao vivo. Assista abaixo:

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você achou do Disney+?