SAIBA QUEM

Band busca na RedeTV! substituto de fofoqueiro demitido por publicar fake news

REPRODUÇÃO/INSTAGRAM

Aaron Tura e Catia Fonseca no cenário do programa Melhor da Tarde

Aaron Tura foi demitido da Band por publicar fake news sobre a família do apresentador Gugu Liberato

GABRIEL PERLINE - Publicado em 14/01/2020, às 00h57

A Band já definiu o substituto de Aaron Tura, ex-fofoqueiro do programa Melhor da Tarde que acabou demitido por publicar fake news. Assediada por diversos profissionais, muitos deles com um perfil de trabalho semelhante ao pupilo de Catia Fonseca, a emissora optou por contratar Rafael Pessina, que trabalhava como repórter na RedeTV!.

Ele atuou por pouco mais de dez anos no TV Fama e anunciou no final da noite dessa segunda-feira (13), no Instagram, sua saída da RedeTV!, avisando que está a caminho de outra emissora, mas sem dar mais detalhes.

"Estou encerrando um ciclo muito importante na minha vida! Foram mais de dez anos no TV Fama, mais de 7 mil entrevistas e milhares de histórias. Estou indo para um novo desafio em outra emissora. Quero agradecer a todos que estiveram comigo na RedeTV! ao longo desses dez anos. Obrigado por tudo! Tenho certeza que esse ano o TV Fama será um sucesso com tantas mudanças!! Saio feliz e realizado por ter feito parte da história do TV Fama. Obrigado amigos, nos veremos em breve!", escreveu ele no Instagram.

O Notícias da TV apurou que o destino de Pessina é o Melhor da Tarde. Fontes do alto escalão da Band confirmaram a contratação do repórter.

Rafael Pessina publicou um comunicado anunciando sua saída da RedeTV! (Foto: Reprodução/Instagram)

Vários fatores pesaram a favor de Pessina: é um rosto conhecido pelo público que consome este tipo de conteúdo, tem boa reputação profissional, é querido pelos colegas da área e também pelos artistas, nunca teve uma reportagem acusada de ser mentirosa e não é desesperado por holofotes.

A Band entendeu que o perfil de Pessina está muito mais alinhado com suas diretrizes e qualidade jornalística, e viu no repórter uma oportunidade de aliviar a imagem do Melhor da Tarde, frequentemente criticado nas redes sociais por ter um profissional que nunca demonstrou o menor compromisso com a verdade ao noticiar uma informação.

Além disso, diversos artistas evitavam participar do programa de Catia Fonseca por já terem sido alvos de notícias falsas, deturpadas ou sensacionalistas publicadas por Aaron Tura em seu site pessoal.

Pela porta dos fundos

O fofoqueiro foi demitido em 13 de dezembro após Esther Rocha, assessora de Gugu Liberato (1959-2019), expôr uma fake news que Aaron publicou a respeito da família do apresentador com o título "Roberto Cabrini faz descoberta avassaladora na morte de Gugu e é ameaçado pela família: 'A verdade vai aparecer'". O conteúdo tratava da tentativa do jornalista do SBT mostrar o local do acidente fatal de Gugu, em Orlando.

Em mensagem enviada para Aaron Tura, Esther reclamou que nunca foi procurada para dar o posicionamento da família. "Esse TV Foco é uma lama. É uma vergonha para o jornalismo de celebridades. Um caça-cliques com chamadas escandalosas", reclamou a assessora.

A repercussão negativa do caso foi a gota d'água para que Rodrigo Riccó, diretor do Melhor da Tarde e marido de Catia Fonseca, comunicasse à direção da Band via e-mail que tinha decidido demitir de vez o seu colunista de celebridades.

Antes do caso de Gugu, Aaron Tura e o seu site já estavam no olho de um furacão após a publicação de um texto deturpando um post de Isis Valverde. A atriz compartilhou em seu Instagram uma imagem amamentando o seu filho Rael, com a legenda: "Hoje tem Amor de Mãe", convidando os seguidores para assistirem à novela das nove.

O TV Foco transformou isso em "Isis Valverde mostra os peitos em foto íntima e faz grande anúncio: 'Hoje tem'". O print viralizou e o site virou alvo de uma campanha na web. Veja:

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Qual é seu programa favorito gravado na quarentena?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook