Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

20 ANOS DEPOIS

Atentado de 11 de Setembro: Sobrevivente das Torres Gêmeas relata cenas de terror

Reprodução/History

Muita fumaça sai das torres do World Trade Center em imagem clássica dos atentados de 11 de Setembro

As duas torres do World Trade Center em chamas após serem atingidas por aviões há 20 anos

LUCIANO GUARALDO

luciano@noticiasdatv.com

Publicado em 10/9/2021 - 6h25

Mais atuais do que nunca, em virtude do retorno dos extremistas talibãs ao poder no Afeganistão, os atentados de 11 de Setembro completam 20 anos neste sábado. E um dos sobreviventes dos ataques ao World Trade Center relata os momentos de terror que viveu naquela fatídica terça-feira sangrenta. "Eu não sabia sequer se estava vivo ou morto", conta Richard Eichen.

Personagem de um dos especiais que o canal History vai exibir para relembrar esse marco histórico, Eichen topou fala abertamente com o Notícias da TV sobre sua experiência no 11 de Setembro e sobre o trauma que carrega até hoje em virtude dos atentados.

O então funcionário do WTC estava na Torre Norte, a primeira a ser atingida pelos aviões sequestrados, e foi um dos poucos sobreviventes do andar 90. "Fui uma das cinco pessoas daquele piso que conseguiram sair. Tiveram mais dois do 91, e depois disso ninguém mais", ressalta.

Escutei um som metálico, como de um golpe; era o avião que atingia o edifício. Depois, tudo explodiu em chamas. Caíram as paredes. Um amigo que estava pegando fogo morreu entre as minhas pernas. Eu não fazia ideia do que estava acontecendo. Via as chamas nas paredes e que a porta do banheiro feminino se abria e fechava contra as próprias dobradiças. E eu pensava: 'O que preciso fazer para sobreviver neste nanossegundo?'. E aí me dei conta de que também estava ferido e sangrando.

Richard Eichen abraça o estranho que o levou para casa após receber alta (Arquivo pessoal/National September 11 Memorial & Museum)

Em meio a toda a confusão, Eichen se tornou um herói ao ajudar Luz González, outra funcionária do prédio a quem ele sequer conhecia, a descer os 90 lances de escada até o térreo. "Enquanto descíamos, ela desmaiou duas vezes. Por volta do andar 40, encontramos um bombeiro, que lhe deu oxigênio e me ajudou a carregá-la. Depois, mais apareceram. Um me perguntou: 'Como estão as coisas lá em cima?'. E eu: 'Como elas estão embaixo?'. Ninguém entendia o que tinha acontecido", relata.

O funcionário, que estava prestes a completar 50 anos no dia do atentado, escapou por pouco da tragédia. "Tinha dado quatro passos para fora do edifício quando ele começou a cair. Eu vi o prédio colapsando quase que em cima do meu ombro direito. Estava tentando respirar em meio à nuvem de fumaça, cobri meu rosto com as mãos e senti que estava sufocando."

Aí, pensei: 'Está tudo tranquilo, escuro, não sinto mais dor. Se a morte é assim, estou em paz'. Isso é algo que sempre carrego comigo. Naquele momento exato, eu me perguntava se estava vivo ou morto, porque eu não sabia mesmo. Aí fui levado ao hospital e, quando entrei lá, percebi que era um desastre.

Efeitos da tragédia permanecem

Mesmo 20 anos depois do atentado que quase tirou sua vida, Richard Eichen ainda sente as consequências em sua saúde física e mental. "Tenho problemas médicos relacionados àquele dia. Meu pai tem 99 anos, e eu sempre penso: 'Será que vou viver tanto quanto ele?'", desabafa.

O psicológico também foi abalado para sempre depois da tragédia. "Desenvolvi estresse pós-traumático. Quando escuto um som muito forte, tudo aquilo vem à tona. Entrar em um avião foi muito difícil. Sempre que ia ao cinema ou a um restaurante, já procurava as saídas de emergência. Também tinha pesadelos, claro. E quando chega esta época do ano, fico muito ansioso, mas aprendi a lidar com isso. Mas é algo que acontece todos os anos e que acho que continuará acontecendo pelo resto da minha vida."

Especiais de 11 de Setembro

O History vai exibir cinco documentários inéditos sobre os atentados de 2001 entre esta sexta (10) e sábado (11). A programação especial começa às 20h15, com Teorias da Conspiração. Às 22h, Os Quatro Voos Fatais conta as histórias de passageiros e tripulantes em seus momentos finais.

No sábado, às 19h45, Ataque ao Pentágono traz os relatos de homens e mulheres que estavam no quartel-general do Departamento de Guerra dos Estados Unidos e revela como o lugar mais protegido do planeta virou alvo. Às 20h40, World Trade Center: Antes e Depois da Queda mostra o projeto arquitetônico que atraía os olhares do mundo todo e como dois aviões foram capazes de destruir tudo em questão de minutos.

Por fim, às 22h20, Caçada a Bin Laden: A Missão Revelada escancara bastidores da ação norte-americana que culminou na morte do líder terrorista. O ex-presidente Barack Obama, a então secretária de Estado Hillary Clinton e agentes militares disfarçados que estiveram na missão estão entre os entrevistados do programa.


Leia também

Enquete

Você gostou dos primeiros capítulos de Verdades Secretas 2?

Web Stories

+
Elenco de Verdades Secretas 2: Conheça os novos personagens da novelaOutubro Rosa: Conheça cinco famosas que venceram o câncer de mamaAlém de José de Abreu: Sete atores brasileiros que se aventuraram na políticaApós derrota em eleição, Victor Pecoraro perde mais uma votação e deixa A Fazenda 13Deixaram saudade: Conheça cinco atores de O Clone que já morreram

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas