SEM CONTRATO

Após Malu Mader, Globo dispensa galã; veja quem também perdeu o emprego

ESTEVAM AVELLAR/TV GLOBO

Daniel Rocha não teve o contrato renovado após atuar em cinco novelas na emissora - ESTEVAM AVELLAR/TV GLOBO

Daniel Rocha não teve o contrato renovado após atuar em cinco novelas na emissora

REDAÇÃO - Publicado em 05/04/2018, às 00h41

Promessa de galã, o ator Daniel Rocha foi dispensado pela Globo. Seu contrato venceu no último dia 30 e não foi renovado, assim como ocorreu com Malu Mader, conforme o Notícias da TV revelou em absoluta primeira mão. Rocha, de 27 anos, é o nome mais recente a se juntar à lista de atores demitidos pela Globo nos últimos anos.

Revelado em Avenida Brasil (2012), após interpretar o homossexual Roni, o ator prometia se tornar protagonista de novelas da Globo, mas seus trabalhos seguintes não tiveram grandes repercussões para o galã.

Em seis anos como funcionário da Globo, Rocha atuou em cinco novelas, incluindo Império (2014) e Totalmente Demais (2015), e participou de duas séries. Seu último trabalho foi uma ponta no seriado Cidade Proibida (2017).

Mesmo sem contrato fixo com a emissora, ele está cotado para um papel em O Sétimo Guardião, próxima novela de Aguinaldo Silva para o horário nobre, com previsão de estreia para o segundo semestre.

A assessoria de Daniel Rocha confirma o desligamento da Globo e informa que o ator quer ter liberdade de escolher seus projetos. Atualmente, Daniel se dedica às gravações de Irmãos Freitas, série do canal Space que contará a vida do pugilista Acelino Popó Freitas. O ator perdeu nove quilos para interpretar o boxeador na televisão.

A emissora afirma que vem promovendo uma renovação do elenco. "O nosso quadro de atores fixo continua do mesmo tamanho, e a renovação se dá na composição, que obedece à maior diversidade, representatividade e à busca pelos melhores talentos em todos os mercados", informou em nota.

Confira outros dez atores que tiveram destaque na Globo no passado, mas acabaram com o contrato interrompido depois de muitos anos:

REPRODUÇÃO/tv GLOBO

Malu Mader fez uma breve e recente participação em Malhação: Vidas Brasileiras

Malu Mader
Estrela do primeiro time da Globo durante quase três décadas, a atriz Malu Mader acaba de ser dispensada pela emissora. Seu contrato também venceu em março e não foi renovado. É a primeira vez que Malu, 51 anos, se vê desempregada desde que estreou na Globo, em 1983, quando tinha apenas 16. Ela não trabalhou para nenhuma outra TV nessas três décadas e meia.

Até dez anos atrás, a mulher do músico e escritor Tony Bellotto, guitarrista da banda Titãs, se dava ao luxo de escolher os papéis que interpretaria. Depois de estourar em sua primeira protagonista, na minissérie Anos Dourados (1986), Malu emplacou praticamente um trabalho por ano até 1993.

Nas últimas duas décadas e meia, no entanto, ela se tornou uma atriz sabática, com uma média de uma novela, série ou minissérie a cada três anos, fora participações especiais. Seu último trabalho no horário mais nobre foi a protagonista de Celebridade, atualmente em cartaz no Vale a Pena Ver de Novo.

DIVULGAÇÃO/tv GLOBO

André Gonçalves durante participação no Super Chef Celebridades, quadro do Mais Você

André Gonçalves
O ator estava na Globo desde 1991, quando fez o Matosinho na novela Vamp. Saiu da emissora brevemente em 2002, quando fez o reality Casa dos Artistas 2, no SBT.

Entre seus papéis de destaque, compôs o homossexual Sandrinho de A Próxima Vítima (1995) e o Venâncio de Senhora do Destino (2004). Nos últimos anos, fez apenas participações em Império (2014), Malhação (2015) e no fracassado humorístico Tomara que Caia (2015).

Também disputou o Super Chef Celebridades, do Mais Você. Sem previsão de novos trabalhos na Globo, aceitou o convite da Record para integrar o elenco de Jesus.

DIVULGAÇÃO/RECORD TV

Cristiana Oliveira interpretou a personagem Mara na novela A Terra Prometida, da Record

Cristiana Oliveira
A eterna Juma Marruá de Pantanal (1990) foi revelada na Manchete e acabou contratada pela Globo já com status de protagonista da novela De Corpo e Alma (1992). Também estrelou Quatro por Quatro (1994), Corpo Dourado (1998) e Vila Madalena (1999).

Com a virada do milênio, passou a interpretar papéis menores em novelas como O Clone (2001) e Paraíso (2009). Seus últimos personagens na Globo foram a presidiária Araci de Insensato Coração (2011) e a perua Yolanda de Salve Jorge (2012), que saiu da trama antes do fim por falta de função. Após 21 anos, a Globo rompeu o contrato com a atriz, que foi para a Record atuar em A Terra Prometida.

DIVULGAÇÃO/tv GLOBO

O último papel de Danielle na TV foi uma participação como a Suely em Totalmente Demais

Danielle Winits
Mulher de André Gonçalves, a atriz está com o marido na lista de dispensados pela Globo. Dani construiu sua carreira na emissora. Lançada aos 19 anos na minissérie Sex Appeal (1993), ficou marcada pelos papéis sensuais em obras do autor Carlos Lombardi, como Uga Uga (2000), O Quinto dos Infernos (2002) e Kubanacan (2003).

Depois de interpretar a médica Amarilys em Amor à Vida (2013), não conseguiu mais trabalho na emissora e participou das séries As Canalhas (2014), do canal GNT, e #PartiuShopping (2015), do Multishow (ambos da Globosat). Mesmo após o fim de seu contrato, em 2015, fez episódios de Tomara que Caia, alguns capítulos de Totalmente Demais (2016) e uma participação em um episódio de Brasil a Bordo.

DIVULGAÇÃO/tv GLOBO

Depois de pedir emprego no Facebook, Joana Fomm conseguiu um papel em Malhação (2016)

Joana Fomm
Conhecida como a vilã Yolanda de Dancin' Days (1978) e pela religiosa Perpétua de Tieta (1989), Joana ficou na Globo entre 1977 e 1993. Depois disso, revezou novelas na emissora com trabalhos no SBT, na Record e até na Band.

Voltou para a Globo com contrato no fracasso Bang Bang (2005) e precisou recusar convites para Paraíso Tropical (2007) e Insensato Coração (2011), porque lutava contra um câncer. Curada, chegou a usar o Facebook para pedir emprego e conseguiu um papel na temporada de 2016 de Malhação. Depois, foi para a Record para atuar na novela bíblica Apocalipse.

DIVULGAÇÃO/RECORD TV

Kadu Moliterno interpretou Otoniel Montebelo e Luxemburgo II na novela Belaventura

Kadu Moliterno
Foram 35 anos na Globo, onde ficou marcado por viver Juba na inovadora série Armação Ilimitada (1985-1988). Mas Kadu Moliterno também protagonizou a primeira versão de Paraíso (1982) e o remake de Anjo Mau (1997) e fez coadjuvantes em mais de 20 obras na emissora.

Depois de atuar na temporada 2011 de Malhação, participou da Dança dos Famosos em 2012 e entrou no meio de Alto Astral (2014) como o vilão Pedro Romantini. Em 2015, foi dispensado e assinou com a Record, onde fez A Terra Prometida e Belaventura. "Preciso pagar minhas contas", disse ao migrar para a nova emissora.

DIVULGAÇÃO/tv GLOBO

Luiz Fernando Guimarães (à dir.) ao lado de Fernanda Torres em cena do seriado Os Normais

Luiz Fernando Guimarães
O ator passou três décadas na emissora, onde atuou nas novelas Vereda Tropical (1984) e Cambalacho (1986), mas ficou conhecido mesmo por seu lado humorístico _resquício da participação no grupo de teatro Asdrúbal Trouxe o Trombone.

Participou do humorístico TV Pirata (1988-1990) e apresentou atrações que marcaram época, como Programa Legal (1992), Brasil Legal (1995-1997) e o quadro Vida ao Vivo Show (1998), do Fantástico.

Conquistou uma nova geração de espectadores como o Rui de Os Normais (2001-2003), que fez tanto sucesso que rendeu dois filmes, em 2003 e 2009. Tentou repercutir a repercussão da série com Minha Nada Mole Vida (2006-2007) e Dicas de um Sedutor (2007), mas não vingou.

Seu último trabalho na Globo foi Divertics (2013). Sem contrato renovado, buscou emprego no Multishow, onde fez a série Acredita na Peruca (2015).

DIVULGAÇÃO/tv GLOBO

Maitê Proença durante participação no quadro Truque VIP, do Domingão do Faustão, em 2016

Maitê Proença
Ícone de beleza e sensualidade, Maitê chegou à Globo já como protagonista de As Três Marias (1980). Foi para a Manchete estrelar Dona Beija (1986), mas voltou para a Globo em 1987, como a Camila de Sassaricando (1987). Destacou-se como a professora Clotilde de O Salvador da Pátria (1989) e como uma das Helenas de Manoel Carlos em Felicidade (1991).

Seu último papel na emissora foi como a fogosa Dionísia da novela Liberdade, Liberdade (2016), na qual chamou a atenção nos bastidores por pedir uma dublê de bumbum para uma cena de nudez. O contrato de Maitê foi rompido no fim de 2016.

DIVULGAÇÃO/tv GLOBO

Pedro Cardoso como o Agostinho de A Grande Família, papel que interpretou durante 14 anos

 

Pedro Cardoso
Ator e roteirista, ele se destacou pelas duas funções na Globo: escreveu TV Pirata em 1988 e Comédia da Vida Privada (1995-1997) e atuou em Vamp (1991) e Pátria Minha (1994). Mas seu papel de maior destaque foi o Agostinho Carrara de A Grande Família (2001-2014). Com o fim da série, ele foi dispensado pela emissora.

Em entrevista à rádio Jovem Pan, em 2016, Cardoso disse que a Globo não soube valorizar seu talento. "Eu achava que a emissora me ofereceria um horário para eu desenvolver um projeto autoral. Mas eles não tiveram nenhum interesse e desprezaram minha história lá dentro", desabafou.

Um projeto criado por ele e pela mulher, Graziella Moretto, o quadro de improviso Uãnuêi, não emplacou com o público do Fantástico em 2014.

DIVULGAÇÃO/tv GLOBO

O ator Pedro Paulo Rangel nos corredores do Projac: mais de 40 anos de contrato na Globo

Pedro Paulo Rangel
Contratado pela Globo em 1972, o ator protagonizou O Noviço (1975) e teve papéis de destaque em Vale Tudo (1988), Pedra Sobre Pedra (1992), O Mapa da Mina (1993) e Belíssima (2005). Comediante, também participou dos programas Viva o Gordo (1981-1987) e TV Pirata, de 1989 a 1992.

Seu último trabalho na emissora foi a criticada série O Dentista Mascarado (2013). No ano passado, atuou em Prata da Casa, série nacional exibida pela Fox.

Leia também

 

 

Enquete

O que você achou do vaivém de Datena na Band?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook