CLIMA RUIM

Após Iris Stefanelli, Monique Evans acusa diretor do TV Fama de assédio moral

Reprodução/RedeTV!

A ex-repórter Monique Evans, durante participação no Luciana By Night: vômitos e xingamentos - Reprodução/RedeTV!

A ex-repórter Monique Evans, durante participação no Luciana By Night: vômitos e xingamentos

RUI DANTAS - Publicado em 19/10/2018, às 06h06

Após Iris Stefanelli, outra ex-participante do TV Fama, a ex-modelo Monique Evans está acusando o diretor do programa da RedeTV! de tê-la assediado moralmente. Em um desabafo no Instagram, ela afirmou que era cotidianamente humilhada e que teve seu desempenho no jornal de fofocas prejudicado várias vezes pelo diretor.

Ao Notícias da TV, Monique confirmou as acusações e abriu o nome do suposto assediador: Fabio Martinho. Ele, no entanto, nega todas as acusações e afirma que ex-repórter distorce a realidade. Ex-colegas de Monique e Iris no programa defendem o diretor e dizem que elas tinham ataques de estrelismo.

Monique contou que era xingada e maltratada pelo chefe, a ponto de vomitar numa crise nervosa. Disse que as agressões psicológicas foram responsáveis por ter sido internada durante 20 dias em uma clínica psiquiátrica no Rio de Janeiro, em 2013.

"Eram coisas de uma maldade tão grande, que eu chorava, passava mal, ficava sem dormir", reclamou. "Ele gozava de mim porque eu tinha sido diagnosticada com depressão, me xingava e gritava comigo. Eu sofri muito."

A ex-repórter disse que Martinho a proibia de sair para fazer reportagens acompanhada de seguranças e que, em pelo menos duas oportunidades, durante uma gravação no Carnaval e outra no porto de Santos, temeu por sua vida.

"Eu pedia para ir acompanhada e ele dizia que as coisas não tinham que ser do jeito que eu queria", relatou. "No porto de Santos, uns integrantes da torcida do Corinthians chegaram a avançar em mim. Fiquei morrendo de medo."

Ela também acusou o diretor de diminuir o espaço de suas reportagens. O assédio teria feito com que decidisse sair do TV Fama. A ex-modelo teve duas passagens pelo programa: entre 2001 a 2004 e entre 2006 e 2010.

Em entrevista ao canal de Mamma Bruschetta no YouTube, Iris Stefanelli contou, sem citar nomes, que recebia ameaças de um diretor da RedeTV!. "Esse homem ia ao meu camarim todos os dias e dizia que eu tinha que sair", lembrou.

FRANCISCO CEPEDA/AGNEWS

Iris Stefanelli no aniversário do programa de Sonia Abrão: desabafo sobre assédio no TV Fama

Procurado pelo Notícias da TV, o diretor Fabio Martinho negou as acusações. Disse que nunca maltratou nenhum profissional e que está à frente do programa há 12 anos, sem nunca ter se indisposto com ninguém nem sido denunciado ao RH da empresa.

"Isso é um absurdo e não consigo entender o porquê de me envolverem nesse tipo de coisa", afirmou. "Elas [as acusadoras] vão ter que provar. Isso é mentira!" 

"A Monique tem que especificar quando essas coisas aconteceram", continuou. "Eu tenho testemunhas de que era ela que maltratava a assistente."

Uma ex-produtora que trabalhou diretamente com Monique durante um ano confirmou que se sentia assediada pela ex-modelo. Disse ainda que foi exposta e xingada pela repórter.

"Ela chegou a mandar eu me f... na frente de várias pessoas em um evento", relatou a profissional, que pediu para não ser identificada. "Em vários momentos ela gritava comigo e chorava. Acredito que isso tem a ver com a depressão dela."

A produtora contou que, em alguns momentos, sentiu que Fabio Martinho "perdeu um pouco a mão", mas não cravou que ele praticava agressão moral. "Ele não tinha muito controle emocional em algumas situações, talvez falasse um pouco mais alto, mas não é nada diferente do que acontece em outros lugares."

Monique rebate dizendo que nunca assediou ninguém. "Não me lembro de ter dito isso para ninguém. Se isso aconteceu, essa pessoa devia ser uma lesada, daquelas que passam na frente das câmeras nas gravações. Essa produtora deve ser amiga do Fabio [Martinho]."

Para demonstrar que nunca prejudicou a ex-modelo, o diretor afirmou que as reportagens de Monique tinham entre sete e dez minutos de duração, contra dois minutos dos demais repórteres, em média. Disse que não vê razão para ela falar sobre esse assunto tanto tempo depois de ter saído do TV Fama, há oito anos.

"Por que ela não disse isso enquanto estava aqui?", questionou. "Essa moça [Monique] pediu demissão no ar e saiu porque quis. Ela distorce a realidade e eu tenho como provar."

A ex-repórter do TV Fama Mônica Apor também sai em defesa de Martinho. Ela admitiu que houve situações de estresse de ambos os lados, mas que eram naturais e iguais a todos os outros lugares nos quais trabalhou. 

"Fiquei durante nove anos [2003 a 2012] no TV Fama e não posso reclamar uma vírgula", afirmou a repórter. "De verdade. Não havia nada que pudesse ser caracterizado como assédio moral."

A RedeTV! não se pronunciou sobre o assunto até a conclusão deste texto.

 
 
 
Visualizar esta foto no Instagram.

Foram anos de matérias engraçadas para o TV FAMA, estive apresentando o programa por algum tempo, com muita audiência. Amava o q fazia!!! Até que um diretor começou a me assediar moralmente. Foram anos de humilhações e ninguém acreditava em mim. Os colegas da redação viam o q ele fazia, mas o medo de perder o emprego era maior. Quando minhas matérias entravam no ar, davam pico de audiência!!!!! Mas ele me mandava para o porto de Santos, cobrir o embarque dos corinthianos, numa van sem ar, sem segurança e sem pauta.. mas eu fazia!!! E tirava leite de pedra!! Dizia q eu não tinha matéria, com várias na gaveta. Me ridicularizava por causa da minha depressão, mas eu nunca deixei de trabalhar por causa dela. Como sofri com esse homem!! Hoje vi que a @irisstefanelli também contou o que passou com esse monstro e resolvi me abrir. Sempre fui o pico de audiência nos programas q trabalhei na Rede TV, mas me desliguei da emissora por não aguentar mais os mal tratos dessa pessoa Uma pena!! Nessa foto estou com o amigo Fábio Arruda, numa entrevista..

Uma publicação compartilhada por Monique Evans (@moniquevansreal) em

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

O que você espera de O Sétimo Guardião?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook