Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

Não deu certo

Sem público e conteúdo, TV 3D perde transmissão do Carnaval

Reprodução

Televisor 3D da LG exibe Carnaval; transmissão dos desfiles em terceira dimensão foi cancelada - Reprodução

Televisor 3D da LG exibe Carnaval; transmissão dos desfiles em terceira dimensão foi cancelada

EDUARDO BONJOCH

Publicado em 27/2/2014 - 19h15
Atualizado em 4/3/2014 - 9h01

Falta de conteúdo aliada ao desconforto dos óculos ajudam a explicar por que a possibilidade de ver imagens em 3D no televisor da sala fracassou. Sem o interesse do público, manter as transmissões de grandes eventos em terceira dimensão passou a se tornar inviável. O investimento é alto e a demanda cada vez menor. Por isso, a exibição do Carnaval carioca em 3D, tradicionalmente anunciada pela Net em anos anteriores, foi cancelada em 2014.

Na breve história do 3D no Brasil, nada foi mais marcante que a transmissão do desfile das escolas de samba do Rio de Janeiro. Uma parceria entre a Net e a Globo permitiu a exibição do evento por três anos consecutivos, de 2010 (ainda de forma totalmente experimental com TVs importadas espalhadas por pontos estratégicos do Rio de Janeiro) a 2012 (já com os assinantes de pacotes HD podendo ver tudo gratuitamente, desde que tivesse um televisor compatível e colocasse seus óculos).

A partir de 2013, a oferta de eventos em 3D começou a diminuir, seguindo o desinteresse mundial pela tecnologia. Nos Estados Unidos, por exemplo, a ESPN decidiu tirar do ar, no mesmo período, seu canal de esportes em terceira dimensão, alegando falta de assinantes.

Por aqui, nada de Carnaval ou finais de competições esportivas, como há três anos. Hoje, o 3D está restrito à locação de filmes (a maioria infantis), oferecidos através de serviços de video on demand. No serviço Now, da Net, as últimas estreias em terceira dimensão foram Meu Malvado Favorito e Gravidade, lançado na semana passada.

Arrependimento

Uma pesquisa online realizada em janeiro por um site de vendas inglês apontou que oito entre dez consumidores de TVs 3D se arrependeram da compra. Mais da metade dos 1.172 participantes declararam insatisfação com a escassez de conteúdo (filmes e canais de TV) e a necessidade de adquirir acessórios adicionais para aproveitar o recurso.

Quase um terço ainda se queixou de náuseas, dores de cabeça e tontura enquanto assistia ao conteúdo em 3D. Cerca de 25% dos usuários reclamaram também do desconforto gerado pela obrigatoriedade do uso de óculos especiais.

LEIA TAMBÉM:

Em apenas 15 minutos, Globo fatura R$ 38 milhões com reality show

Globo terá novo reality show musical com disputa de bandas

Record tira sarro de sotaque de Sabrina Sato em primeira chamada

Em Família: Sem Bia, Juliana vai agir como um viciada em crack

Band exige na Justiça que Danilo Gentili volte ao trabalho em cinco dias

Atraso faz Globo cancelar Carnaval de Em Família e atores se revoltam

Globo ameaça processar sites que cobrem BBB por 'uso intelectual'

Celebridades fogem de Aprendiz por causa de Justus e Copa do Mundo

Em Família: Cicatriz mutante de Virgílio muda de lugar e cor


► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão

TUDO SOBRE

Carnaval


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Qual reality show você acompanhará após o fim do BBB21?