Pegadinha de Natal

Preços de TVs caem 30%, mas ofertas podem enganar consumidor

Divulgação

Consumidores observam ofertas de televisores; telas de até 50 polegadas são as mais procuradas - Divulgação

Consumidores observam ofertas de televisores; telas de até 50 polegadas são as mais procuradas

EDUARDO BONJOCH - Publicado em 12/12/2014, às 10h23 - Atualizado em 13/12/2014, às 16h28

A duas semanas do Natal, os preços dos televisores voltaram a cair. Aparelhos com telas de 40 a 49 polegadas, que custavam até R$ 4.000 há um mês, hoje saem por R$ 2.600 em algumas lojas online, o que significa uma queda de mais de 30%. Os televisores mais procurados são os que têm até 50 polegadas e, entre esses, a maior queda de preço é observada nas TVs Ultra HD (ou 4K), modelos sofisticados com altíssima resolução.

As ofertas atraentes, no entanto, podem iludir o comprador. Por isso, é preciso ter cuidado na hora de escolher o modelo, já que várias "armadilhas" praticadas por algumas lojas durante a Black Friday, no final de novembro, continuam causando problemas para os consumidores.

Adelaide Lulho comprou uma TV de 40 polegadas e, sem saber, um seguro de vida

TV com seguro de vida

Um exemplo dos abusos contra o consumidor que costumam ser praticados pelo varejo foi sentido na pele pela assistente de logística Adelaide Lulho. No dia 29 de novembro, ela adquiriu uma TV de 40 polegadas em uma loja da região do Brooklin, zona sul de São Paulo. A alegria dela durou pouco: ao chegar em casa, percebeu que, além da televisão, tinha adquirido, sem saber, um seguro de vida.

“Fui enganada pelo vendedor”, desabafa. “Em nenhum momento fui informada sobre o seguro de vida, e isso é um absurdo”, lamenta Adelaide, que agora quer cancelar o seguro e recuperar a quantia que foi cobrada indevidamente.

Fátima Lemos, assessora técnica da Fundação Procon-SP, explica que o procedimento adotado pela consumidora está correto e é o padrão para casos como esse. “A loja agiu incorretamente e deve consertar o erro”, diz.

A especialista afirma que a prática é comum, principalmente nesta época do ano, e incentiva o comprador a reclamar todas as vezes em que se sentir lesado. “O consumidor vence a maioria das batalhas. Além disso, temos notado um interesse maior das próprias lojas em resolver os problemas”, comenta.

Fuja das armadilhas

Para quem quer evitar decepções nas compras de final de ano, a Fundação Procon-SP revela alguns dos truques mais comuns praticados pelo varejo. Confira como fugir das armadilhas:

► Oferta milagrosa

Cuidado com as lojas que anunciam preços muito abaixo da concorrência. Neste link, o Procon-SP relaciona uma série de sites que foram alvo de reclamações dos consumidores e que devem ser evitados.

► Frete absurdo

Antes de finalizar a compra de uma TV em promoção, você descobre que será cobrado um valor abusivo de frete. Com o acréscimo, o preço original do produto se iguala ou até ultrapassa o das lojas concorrentes, tornando o desconto artificial.

► Desconto apenas no boleto

A loja pode incluir juros no pagamento pelo cartão de crédito, o que eleva o preço final da TV e de outros eletrônicos, mas isso precisa ficar evidente para o consumidor. O anúncio tem de esclarecer que o preço promocional é válido somente para pagamento à vista.

► Empurrar garantia estendida

Cabe ao consumidor avaliar se vale a pena adquirir a garantia estendida do aparelho de TV. Para isso, devem ser considerados dois itens: o tempo que ele pretende ficar com o produto e os custos de manutenção, no caso de defeito. De qualquer forma, esse tipo de garantia estendida ou qualquer outro serviço não podem ser adicionados à venda sem a autorização do comprador.

► Prazo diferente para entrega agendada

Em cidades como São Paulo, escolher o turno de entrega do produto é um direito do consumidor, e a loja tem a obrigação de oferecer esse benefício sem prolongar o prazo de entrega.

Falta conteúdo

Mesmo com preços em queda, a participação das TVs Ultra HD no mercado ainda é pequena. “No ano que vem, a previsão em volume de vendas é de 5% a 6% do total de televisores”, fala Walter Sinohara, gerente de TVs da TPV, responsável pela marca Philips.

Para ele, os televisores de altíssima resolução serão a grande aposta da indústria em 2015. Prova disso é a própria Philips, que acaba de lançar os primeiros modelos de ultra-alta definição (UHD) com 50 e 58 polegadas, com preços a partir de R$ 3.999.

O grande benefício das TVs UHD está na maior nitidez, detalhamento e profundidade da imagem, que é formada por quatro vezes mais pontos do que as TVs full HD, totalizando 8 milhões de pixels. A vantagem, entretando, não é muito percebida pois, na prática, falta às operadoras conteúdo gravado originalmente no formato. Por enquanto, o consumidor encontra poucas opções, e não há previsão de transmissões desse tipo na TV aberta ou nos canais pagos.


► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão

► Siga o Notícias da TV no Twitter: @danielkastro

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Quem é o personagem mais trouxa da TV?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook