Faça você mesmo

Aprenda a melhorar a imagem do seu televisor sem gastar nada

Reprodução

Crianças em frente à TV; é possível melhorar a imagem do televisor usando apenas o controle remoto - Reprodução

Crianças em frente à TV; é possível melhorar a imagem do televisor usando apenas o controle remoto

EDUARDO BONJOCH - Publicado em 26/09/2014, às 13h01 - Atualizado em 27/09/2014, às 16h14

É possível melhorar a imagem do seu televisor sem pagar nada. Para isso, você só precisa gastar um pouco de tempo para descobrir as funções do aparelho. O segredo está nos ajustes, que se escondem no menu da TV e muitas vezes passam despercebidos pelo consumidor. Em geral, pequenas mudanças no contraste, brilho, nitidez, cor, matiz e na luz de fundo podem melhorar a qualidade de imagem da TV, deixando a imagem mais natural. E isso levando em conta as características de cada ambiente e o seu gosto pessoal.

“Com um ajuste mais criterioso aplicado a um sinal digital de alta definição, o consumidor pode melhorar a qualidade de imagem da TV em até 10%”, afirma Paulo Sérgio Correia, que presta consultoria na área de vídeo há 35 anos. Segundo ele, os melhores resultados são obtidos com o uso dos chamados “discos de calibragem”, utilizados por especialistas.

Mesmo assim, é possível ter resultados surpreendentes apenas com alguns ajustes simples, feitos com o bom e velho controle remoto. Confira várias dicas a seguir.

Imagem na loja é diferente

Para chamar a atenção do consumidor, as TVs em exposição nas lojas são ajustadas com níveis exagerados de brilho, contraste e cor. É o chamado “modo loja”, que deixa as imagens bem mais vivas e brilhantes, sendo ideal para locais públicos com muita luz.

Embora funcione nos shoppings e grandes magazines, por exemplo, esse ajuste não irá satisfazer o consumidor em casa. As situações são muito diferentes. Na residência, a iluminação costuma ser mais controlada e o telespectador quase sempre fica mais perto da tela. Nesse caso, a melhor solução é desativar o “modo loja”. Caso contrário, a imagem poderá ficar agressiva e até artificial demais.

Menu de ajustes de imagem de televisor 

Brilho e contraste: sempre juntos

O controle de brilho determina a intensidade de preto na imagem, mas é o contraste que garante a correta visualização de todos os detalhes e variações de tons (cinza, cinza claro) nas cenas escuras dos filmes. Como as duas especificações caminham juntas, o ideal é manter o brilho próximo dos 50% e o contraste mais elevado, de 70% a 90%.

Para fazer os ajustes com precisão, selecione uma cena escura de um filme ou seriado. Em seguida, aumente e diminua o brilho até encontrar o ponto em que o cabelo da atriz, por exemplo, não se confunda com o fundo noturno da imagem. Esta é a regulagem ideal.

Ao aumentar muito o brilho, você compromete o contraste e a parte preta da imagem perde profundidade e se torna cinza. Por outro lado, a falta de brilho escurece demais a imagem e o telespectador pode perder detalhes importantes da cena.

Encontrar o equilíbrio de contraste também requer paciência. Quando está baixo, as imagens perdem vida, porque não é possível identificar muitas variações de tons entre o preto e o branco. E, quando passa do ponto, as imagens mais claras parecem borradas.

Cor, nitidez e matiz sem exagero

Nos três casos, a qualidade geral da imagem fica mais equilibrada quando esses ajustes estão em torno de 50%. Grandes variações podem gerar borrões ou até comprometer a fidelidade das cores e deixar as imagens “lavadas”.

Fique atento ao tom de pele, que deve ser ligeiramente rosado, natural, com os contornos suaves. Excessos não são bem-vindos, porque deixarão a imagem artificial e distante da realidade.

Luz de fundo

Define a intensidade adotada na iluminação traseira das TVs de LED. Neste caso, o ajuste ideal muda de acordo com as características de cada ambiente.

Em áreas com bom controle de luminosidade, como a sala de TV, o usuário pode baixar a luz de fundo, deixando a imagem mais suave. No living ou em outros espaços mais iluminados, a dica é manter esse ajuste próximo ao máximo.

Pré-ajustes: dá para confiar?

Quem não quer ter trabalho pode recorrer aos ajustes pré-configurados de fábrica. Presentes em TVs de qualquer marca, essas opções costumam ser úteis em situações específicas. É o caso do modo “game” ou “dinâmico” para jogar, que deixa as cores mais vibrantes e saturadas; ou do modo “filme”, que ajusta a imagem levando em conta as características de uma escura sala de cinema.

Em geral, o modo “padrão” (os nomes podem variar de acordo com o fabricante) é o único que costuma se adaptar a variadas atrações e fontes de imagem. Mesmo assim, sua eficiência muda de acordo com a marca e o nível de exigência de cada consumidor. Na dúvida, o melhor mesmo é fazer o ajuste manual, fazendo pequenas alterações quando necessário.


► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Quem é o personagem mais trouxa da TV?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook