Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

ADEUS, SAIA!

Símbolo do feminismo, calça de Supergirl tem motivação prática; saiba qual

Fotos: Divulgação/The CW

Em nova temporada, Supergirl (Melissa Benoist) vai trocar a saia vermelha por uma calça azul - Fotos: Divulgação/The CW

Em nova temporada, Supergirl (Melissa Benoist) vai trocar a saia vermelha por uma calça azul

LUCIANO GUARALDO, de San Diego

luciano@noticiasdatv.com

Publicado em 30/7/2019 - 5h01

Depois de quatro temporadas cruzando os céus de National City com sua saia vermelha, a Supergirl aparecerá vestindo uma calça azul no quinto ano de sua série. A transformação foi vista como um grande passo para o empoderamento feminino da personagem, mas teve uma motivação prática: proteger a atriz Melissa Benoist do frio canadense.

"Sabem o que aconteceu? Nós tomamos algumas decisões logísticas para essa nova temporada. Não vou falar nada sobre as assaduras, mas é que faz muito frio em Vancouver [cidade no oeste do Canadá onde a atração é gravada]", desabafou Melissa durante a San Diego Comic-Con, maior evento de cultura pop do mundo.

"A verdade é que eu estava um pouco cansada de ficar com as pernas expostas à neve e ao vento. Gravar tantas cenas noturnas durante o inverno de Vancouver era puxado", justificou a atriz de 30 anos, que tem no currículo a comédia musical Glee (2009-2015) e o longa Whiplash: Em Busca da Perfeição (2014).

A atriz de 30 anos reconheceu que trocar a saia tradicional da heroína por uma calça também é um avanço para a trajetória da prima do Superman, uma maneira de evitar o clichê da mulher indefesa que precisa ser salva pelo homem no fim do dia. "Acho que era uma evolução natural para a Supergirl. Era algo que já cogitávamos desde a primeira temporada, e agora parecia a hora certa [para mudar]."

Supergirl com a calça azul que vestirá no quinto ano

Além de proteger a protagonista do frio, o novo figurino permite uma liberdade maior de movimentos. "É hora de você dar chutes altos na cara dos seus inimigos", comemorou Mehcad Brooks, intérprete de James Olsen, no Instagram da colega de elenco.

Alguns fãs, claro, torceram o nariz para a novidade. "Não fiquei empolgada, não. Para mim, a saia é uma parte icônica do visual da Supergirl. Acho que vou ter que continuar só com as histórias em quadrinhos", reclamou a cosplayer holandesa Red Super Moyo, que ficou famosa por se fantasiar como a heroína (com direito à saia vermelha).

O poder da representatividade

Mais do que colocar uma mulher como protagonista, Supergirl se destaca de outras séries do universo de Arrow e Flash por abordar temas atuais, como a imigração e a representatividade. Na quarta temporada, uma das novidades foi a poderosa Dreamer, primeira super-heroína transexual de uma série de TV. A personagem é vivida por Nicole Maines, que também é trans.

"As pessoas me procuram para agradecer, porque nunca tinham visto uma heroína transexual. E a verdade é que isso é novo para mim também, estou dando esses primeiros passos juntamente com a minha comunidade. E a cada roteiro que eu recebo, fico lendo no meu quarto e me empolgando com o que os nossos produtores criam para mim. É muito emocionante", valorizou Nicole durante a feira de San Diego.

Mehcad Brooks também ressaltou a importância da transformação que seu personagem, James Olsen, sofreu ao longo das temporadas. Mais conhecido como o fotógrafo do Planeta Diário no universo de Superman, Olsen ganhou espaço e ainda virou super-herói. Ele deixará a série na próxima leva de episódios, mas se emocionou ao comentar o peso de tudo o que viveu na atração.

"Eu não cresci com um super-herói que se parecesse comigo, que fosse negro. Os produtores deram uma chance e tanto para alguém que sequer se parecia com o James Olsen dos quadrinhos. E, como se não bastasse, ainda fizeram dele um herói. Esse é o trabalho mais importante da minha vida", resumiu ele, entre lágrimas.

A quinta temporada de Supergirl estreia nos Estados Unidos em 6 de outubro. No Brasil, a série é exibida pela Warner e também faz parte do rodízio de enlatados da madrugada na Globo. Os três primeiros anos estão disponíveis na Netflix.


Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você achou do Disney+?