Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

Naomi Watts

Série derivada de Game of Thrones terá atriz indicada ao Oscar no elenco

Divulgação/Netflix

Naomi Watts em cena de Gypsy, fracasso na Netflix; atriz será protagonista de filhote de Game of Thrones - Divulgação/Netflix

Naomi Watts em cena de Gypsy, fracasso na Netflix; atriz será protagonista de filhote de Game of Thrones

REDAÇÃO

Publicado em 30/10/2018 - 17h48

Há sete anos, Game of Thrones estreou sem nenhum ator conhecido do grande público. Acabou transformando todos em estrelas de Hollywood, com direito aos maiores salários da TV, após ganhar prêmios e ser um fenômeno de audiência. Prestigiado, o drama fantasioso agora é capaz de escalar Naomi Watts, atriz duas vezes indicada ao Oscar, para ser a protagonista da atração filhote, ainda sem data de estreia revelada.

A informação foi divulgada em primeira mão pelo site da revista Variety, nesta terça (30). Detalhes da personagem estão guardados à sete chaves, mas a publicação diz que Naomi viverá uma "carismática socialite que esconde um segredo".

Um dos nomes mais requisitados na indústria de entretenimento, Naomi vem de um fracasso e um sucesso na TV, ambos do ano passado. Na Netflix, ela viveu uma terapeuta na horrenda Gypsy, um dos maiores fracassos da gigante do streaming, cancelada após a primeira temporada.

Em contrapartida, ela brilhou na nova Twin Peaks, projeto que reviveu a icônica série dos anos 1990. Sua participação foi marcante como a mulher durona do lunático Dougie Jones, dublê do agente do FBI Dale Cooper (Kyle MacLachlan).

Indicada ao Oscar por 21 Gramas (2003) e O Impossível (2012), a atriz será a jornalista Gretchen Carlson em minissérie do canal Showtime sobre o escândalo sexual que assombrou a Fox News há dois anos. No projeto, contracenará com Russell Crowe, que já venceu o prêmio máximo do cinema.

Origem dos White Walkers
Em junho, a HBO oficializou a encomenda da primeira série derivada de Game of Thrones. Sem título definido, a atração irá mostrar a origem dos White Walkers (Caminhantes Brancos) e será comandada por uma mulher.

A roteirista Jane Goldman, de Kingsman (2014), será a showrunner da atração. Ela criou a nova série ao lado de George R. R. Martin, autor da coleção de livros As Crônicas de Gelo e Fogo, nos quais o drama da HBO se baseia.

O canal divulgou apenas uma sinopse cifrada sobre o projeto, mas deu algumas dicas. O que foi revelado até o momento: "A trama retrata a transição da Era dos Heróis ao seu pior momento. E uma coisa é certa: dos segredos terríveis de Westeros à verdadeira origem dos White Walkers, nada é o que achamos conhecer".

A Era dos Heróis foi um momento no qual houve paz em Westeros, cerca de 10 mil anos antes dos eventos mostrados em Game of Thrones. Nesse período, viveram homens que fizeram o bem para o continente, como ascendentes das casas Lannister (Lann the Clever) e Stark (Bran the Builder).

Um dos principais acontecimentos dessa fase foi a chamada Longa Noite, um inverno duradouro que atravessou gerações e trouxe os White Walkers para Westeros. Os habitantes do continente travaram uma intensa batalha contra os humanoides, que queriam destruir tudo o que viam pela frente.

Os caminhantes foram derrotados, voltaram para o norte e a famosa Muralha foi construída como forma de evitar um novo avanço.

A trama da nova atração irá apresentar muitos eventos que foram apenas citados em Game of Thrones ao longo de sete temporadas. O oitavo (e último) ano será exibida somente no ano que vem. Por isso, a série filhote deve estrear em 2020.

Leia também

Enquete

Você gostou dos primeiros capítulos de Verdades Secretas 2?

Web Stories

+
De absorvente usado a café no chão: As maiores nojeiras de A Fazenda 13Bolsonaro virou chacota na Globo! Nos Tempos do Imperador coleciona indiretasMitomaníaco, sem noção ou exibido? 5 vezes que Gui Araujo falou demais em A FazendaDe vendedor de pastéis a diretor de cinema: Por onde anda o elenco de Malhação 2008?Como aconteceu acidente com Alec Baldwin que matou fotógrafa no set de novo filme

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas