Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

Cultura do Assédio

Série da Apple, The Morning Show expõe tarado em episódio difícil de se ver

Imagens: Divulgação/Apple TV+

O ator Steve Carell, ex-The Office, na pele de um apresentador de TV pervertido em série da Apple

O ator Steve Carell, ex-The Office, na pele de um apresentador de TV pervertido em série da Apple

JOÃO DA PAZ

Publicado em 11/12/2019 - 5h07

Na reta final de sua primeira temporada, a série The Morning Show, da Apple, exibiu um dos episódios mais difíceis de se ver do ano. Desde a última sexta-feira (6) disponível no streaming Apple TV+, o oitavo capítulo, chamado de Lonely at the Top (Sozinho no Topo), expõe a mente de um tarado com detalhes sórdidos que apertam o coração.

A principal trama de The Morning Show, drama indicado ao Globo de Ouro, envolve o apresentador de TV Mitch Kessler (Steve Carell), demitido do programa matinal que dá nome à série após ser acusado de conduta sexual inapropriada. Mas a atração fez questão de deixar claro que as atitudes dele foram além dos comentários impróprios que havia feito para uma subordinada: ele praticou abuso sexual e estupro.

De propósito, The Morning Show construiu outra faceta de Mitch ao longo dos episódios, como contraponto para seu comportamento descabido. Ele foi apresentado como um pai de família e mentor, um cara afável e querido por todos os colegas. Um homem que chegava no trabalho e cumprimentava todo mundo com um bom-dia acalorado, atrelado a um sorrisão no rosto.

O episódio arrebatador se passa em 2017, às vésperas de seu aniversário de 50 anos. O jornalista desfruta de tanta popularidade que ganha dos seus chefes nada mais nada menos do que uma moto Ducati esportiva avaliada em US$ 90 mil (R$ 372 mil).

Paralelamente a isso, a série da Apple não esconde o outro lado de Mitch. Aquele colega de trabalho que muitos conheceram ou convivem no cotidiano, um poço de piadas misóginas e de duplo sentido. Como ninguém achava isso estranho e não o confrontava, o apresentador não tinha freios.

Ao ver a colega Alison Namazi (Janina Gavankar) com um belo vestido, Mitch dispara um elogio e comenta com a parceira de bancada Alex Levy (Jennifer Aniston): "Eu prefiro você naquele vestido do que a Alison. Porque se você estivesse naquele vestido, ela [Alison] estaria pelada".

A frase é dita segundos antes de a dupla entrar no ar. Os dois caem na gargalhada e Alex solta: "A primeira do dia, pessoal", dando a entender que tal comportamento do apresentador era mais do que comum.

Gugu Mbatha-Raw vive a produtora Hannah em The Morning Show, uma das vítimas de Mitch


O dia fatídico

Munido de todas essas informações, o telespectador é levado até Las Vegas. Há um tiroteio na cidade, e o programa vai cobrir in loco. Mitch escolheu a novata Hannah Shoenfeld (Gugu Mbatha-Raw) para ser uma de suas produtoras na cobertura jornalística. Publicamente, ele faz essa opção por ela ser destemida e dedicada. Porém, há uma segunda intenção por trás.

E bem na cidade do pecado, em um quarto de hotel onde os dois assistem a um filme para relaxar, Mitch parte para cima. Tentando demonstrar carinho, ele dá um baita de um abraço na colega, que está se despedindo. O apresentador começa a beijá-la no rosto e no pescoço, dizendo que gosta dela. Instantes depois, Mitch coloca a mão dentro da calcinha de Hannah e a acaricia.

Totalmente em choque, sem reação, Hannah fica congelada. E Mitch toma proveito da situação: tira a roupa dela e faz sexo sem o consentimento da produtora.

De volta a Nova York, na sede do programa, Hannah cruza com o assediador no corredor, e ele age como se nada tivesse acontecido. Então, ela parte para a sala do presidente da rede UBA, Fred Mickland (Tom Irwin), determinada a denunciar o apresentador por assédio. O que transcorre depois evidencia como a cultura do assédio está impregnada em muitas empresas.

O executivo ouve o desabafo amedrontado da funcionária aos prantos. Como "prêmio", Hannah ganha uma promoção para manter esse caso na surdina e deixa de ser uma produtora júnior. Esse cala-boca dado por Fred é algo que ele fazia com frequência para as vítimas de Mitch, sendo tão culpado quanto o assediador.

E de forma irônica, o episódio termina com a explosão na mídia do caso Harvey Weinstein, produtor de Hollywood famoso e premiado que caiu em desgraça após dezenas de mulheres o denunciarem de assédio. Mitch assiste na TV à veiculação da notícia e, após ouvir que Weinstein acobertou os assédios durante mais de três década, dispara: "Uau, que [cara] asqueroso".

Novos episódios de The Morning Show entram no streaming Apple TV+ sempre às sextas-feiras. Faltam dois para o fim da primeira temporada.

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Você já tem seu favorito em A Fazenda 12?