Aniversário de 10 anos

Por que nunca mais vai existir uma série como The Good Wife?

Imagens: Divulgação/CBS

A atriz Julianna Margulies em cena da sétima temporada do drama The Good Wife, que completa dez anos

Julianna Margulies na sétima temporada de Good Wife; atriz ganhou dois Emmys pelo drama

JOÃO DA PAZ - Publicado em 05/09/2019, às 04h57

Série mais azarada deste século, The Good Wife (2009-2016) completa dez anos no próximo dia 22. O drama foi o último da TV aberta norte-americana de formato tradicional, de temporadas com 22 episódios, que provocou burburinho, gerou boa audiência e sobressaiu pela qualidade. Mesmo assim, entrou para a história por ter sido esnobado pelo Emmy.

Durante sete temporadas, The Good Wife acompanhou os passos da advogada Alicia Florrick (Julianna Margulies), que engoliu os escândalos sexuais do marido, o advogado corrupto e figurão Peter (Chris Noth).

Ela se comportou perante o público como uma mulher ordeira e leal (daí vem o nome da série). Mas, por trás dos holofotes, ela não aceitava as fanfarrices do parceiro e tocava sua vida, cheia de romances e superando as adversidades da profissão.

The Good Wife triunfou mesmo explorando o batido modelo de caso da semana, comum em tramas hospitalares ou policiais. Os advogados da firma Stern, Lockhart & Gardner cuidavam de um cliente por episódio. Paralelamente, as tramas pessoais se desenrolavam.

Nenhuma série nesse formato se igualou a The Good Wife nesta década. Com menos episódios, This Is Us e The Good Doctor são as que mais se aproximam. A primeira abusa de reviravoltas emotivas para chamar a atenção dos telespectadores, mas tem o reconhecimento da crítica e representatividade nas premiações. A segunda tenta conciliar o paciente da semana com a vida dos médicos.

Peitar o menosprezo

Os atores de Good Wife faziam questão de ressaltar que é difícil fazer uma série de qualidade alta com 22 episódios por temporada. Eles usavam esse discurso principalmente quando o Emmy esnobava a série ao não indicá-la na categoria melhor drama, fato que ocorreu em cinco das sete temporadas.

O drama criado pelo casal Robert e Michelle King também deu azar. Atingiu o auge ao mesmo tempo em que produções do nível de Breaking Bad (2008-2013), Mad Men (2007-2015) e Game of Thrones (2011-2019) estavam brilhando. Todas essas mais curtas, violentas e apelativas.

Christine Baranski fez a destemida advogada Diane Lockhart em 7 temporadas de Good Wife

"Temos 22 episódios de qualidade, talvez não estejamos no mesmo nível de competição [das concorrentes]", desabafou Christine Baranski, a intrépida advogada Diane Lockhart, em entrevista para o site E! Online em 2014, ano no qual a mídia caiu em cima dos votantes do Emmy por não terem indicado a série. Na época, True Detective estava entre os melhores dramas.

"Séries como True Detective fazem o quê? Seis? Oito episódios? [a primeira temporada teve oito]. Não é mesma coisa [do que The Good Wife] em termos de narrativa e produção", criticou Christine.

É incrível olhar para trás e ver que The Good Wife ganhou somente cinco Emmys em suas 43 indicações. Duas estatuetas foram para a protagonista Julianna Margulies, que assim como sua colega de cena não tinha papas na língua. E aproveitou o palco da cerimônia para jogar a real.

No mesmo ano do desabafo de Christine, quando recebeu sua segunda estatueta, a intérprete de Alicia Florrick disparou no seu discurso: "Dedico este prêmio a Robert e Michelle King e a todos os roteiristas, que nunca deixam de me surpreender com 22 episódios [pausa dramática] por ano!". A fala rendeu aplausos pouco entusiasmados sorrisos na plateia, lotada de astros de séries mais curtas.

Na entrevista para o site do canal E!, Christine Baranski resumiu o legado de Good Wife. Venenosa, ela não deixou de cutucar os dramas rivais em voga: "Essa série não se apoia em sensacionalismo ou violência, estupro, sexo, decapitação de pessoas, personagens estranhos ou anormais --as mulheres em particular."

"As mulheres em The Good Wife não são vítimas ou megeras umas com as outras. São adultas que vivem sob uma moral complexa, inseridas em um mundo no qual há muita ambuiguidade moral e é difícil ver claramente o que é certo ou errado."

Não faltam plataformas para ver ou rever The Good Wife. Todas as sete temporadas estão disponíveis na Netflix, no Prime Video (da Amazon) e no Globoplay. Portanto, sem desculpas. E se prepare para a maratona: são 156 episódios.

A série gerou um filhote em 2017, chamado de The Good Fight, encabeçado por Diane Lockhart, personagem de Christine. As três temporadas da séries estão no Prime Video --uma quarta temporada já foi encomendada.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Você gostou de Órfãos da Terra?

Últimas notícias

Notícias da TV
Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook