ESTREIA DIA 27

O que acontece no final de Dark? 5 teorias dos fãs que podem explicar a última temporada

DIVULGAÇÃO/NETFLIX

Em pé, Louis Hofmann está caracterizado como o Jonas Kahnwald de Dark; ator veste um casaco amarelo, calça jeans e tem uma mochila nas costas

Jonas (Louis Hofmann) em cena da primeira temporada de Dark; última parte será lançada no dia 27

DANIELE AMORIM - Publicado em 21/06/2020, às 06h09

O fim de Dark está próximo. A Netflix lançará a terceira temporada da série no dia 27, e os fãs estão empolgados para saber qual será o final da história. Os personagens estão condicionados a viverem em um ciclo influenciado pelo tempo, e a internet está cheias de teorias para desatar os nós da trama criada por Baran Bo Odar e Jantje Friese.

[Atenção: spoilers a seguir]

O pano de fundo da obra de ficção científica é uma série de desaparecimentos de crianças em 1986 e 2019 na cidade de Winden, na Alemanha. Duas delas são da mesma família. Nos anos 1980, Mads Nielsen (Valentin Oppermann) sumiu; e a trama se repete nos anos 2010 com Mikkel Nielsen (Daan Lennard Liebrenz).

Enquanto isso, em 2019, Jonas Kahnwald (Louis Hofmann) volta a frequentar a escola depois da morte do pai, Michael Kahnwald (Sebastian Rudolph). O pintor cometeu suicídio depois de enfrentar anos de depressão.

Mas o que público descobre é que essas situações foram influenciadas por viagens no tempo. Em uma caverna de Winden, há um "buraco de minhoca" que permite viajar entre os anos 1953, 1986 e 2019. 

Na segunda temporada, quase todos os personagens principais descobriram a viagem temporal. Porém, a manipulação do tempo nas vidas dos moradores continuou causando um ciclo de dor e mortes. 

A última temporada é tratada como a chance final para que os personagens possam acabar com a influência do fluxo temporal em suas vidas. Confira quais são as teorias dos fãs que podem explicar como será o fim da série:

DIVULGAÇÃO/NETFLIX

A versão do mundo paralelo de Martha Nielsen (Lisa Vicari); ela e Jonas podem ser a chave


Martha e Jonas são a chave

O final da segunda temporada de Dark deu a entender que Martha Nielsen (Lisa Vicari) tem uma função muito importante. Após a filha de Katharina (Jördis Triebel) ser assassinada por Adam (Dietrich Hollinderbäumer), uma versão da personagem de um mundo paralelo apareceu e resgatou Jonas de ser morto pelo Apocalipse.

O trailer do terceiro ano revela que a Martha do universo paralelo tem a mesma equivalência de Jonas no mundo principal. A personagem é vista em algumas cenas vestindo o mesmo casaco amarelo característico do personagem de Louis Hofmann.

Alguns telespectadores entenderam que ambos serão os responsáveis por quebrar o ciclo de tragédias que envolvem o tempo.

Divulgação/netflix

Julika Jenkins e Liza Kreuzer interpretam as versões de 1986 e 2019 de Claudia Tidemann


Claudia Tidemann é a vilã

A ex-presidente da usina nuclear de Winden começou a viajar no tempo após sua versão mais velha contar sobre o segredo da cidade. No entanto, pouco se sabe sobre as intenções da mãe de Regina (Lydia Maria Makrides/Deborah Kaufmann) e se ela realmente gostaria que o mundo fosse consertado.

O que a narrativa de Dark dá a entender é que Claudia é contra o objetivo de Adam, que quer construir um mundo novo sem a interferência do tempo. Mas ao decorrer da história, o espectador descobre que a Regina de 2020 foi diagnosticada com um câncer terminal.

Parte do público de Dark acredita que Claudia está na corrida contra o tempo para salvar a filha, e não para manter todos os habitantes de Winden sãos e salvos. 

DIVULGAÇÃO/NETFLIX

Anne Ratte-Polle e Angela Winkler interpretam Ines, a mãe adotiva de Michael Kahnwald


Ines Kahnwald sabe demais

A personagem foi introduzida como a enfermeira que atendeu Mikkel logo depois que o menino viajou para 1986. Como ninguém se responsabilizou por abrigar o garoto, a mulher decidiu adotá-lo e mudar seu nome para Michael Kahnwald.

A idoneidade da personagem começa a ser questionada pelos fãs, pois os espectadores descobriram que a enfermeira começou a dopar o garoto. Outra evidência é vista quando a versão mais velha do pai do menino, Ulrich Nielsen (Winfried Glatzeder), escapa do hospital psiquiátrico para resgatar Mikkel. 

Ambos fogem em direção à caverna para voltar para o ano de 2020, mas são interceptados pelos policiais que foram acionados pela enfermeira.

Alguns fãs apontaram que Ines pode ser uma agente da sociedade Sic Mundus Creatus Est, o grupo liderado por Adam para acabar com o tempo, e não quer que Mikkel volte para os anos 2010 por orientações do chefe. 

REPRODUÇÃO/NETFLIX/INSTAGRAM

À esq. cena do trailer de Dark; à dir., personagem misterioroso da próxima temporada


Michael Kahnwald está vivo

A suspeita dos fãs sobre o destino do pai de Jonas começou depois de algumas pistas serem publicadas por Baran Bo Odar no Instagram. 

No novo trailer da terceira temporada, é possível ver que um personagem surge todo coberto em um cenário deserto. Apesar de não ser possível identificar quem é, uma foto publicada em agosto por Bo Odar foi invadida por comentários de fãs, dizendo que Michael Kahnwald está por baixo de tanto pano.

A tese dos fãs é que o pintor não se matou na versão do mundo paralelo e pode ser a chave para desvendar os mistérios finais de Dark. 

Divulgação/netflix

Béla Gabor Lenz e Peter Benedict interpretam Boris Nievald e Aleksander Kohler em Dark


Quem é Boris Niewald?

Na linha narrativa de 1986, os espectadores são apresentados à trama de Boris Niewald. O adolescente chega sozinho a Winden com um passaporte adulterado. De ali em diante, ele seria conhecido como Aleksander Köhler. 

Com a nova identidade, Boris conhece Regina e, anos mais tarde, se casa com ela. Mas o que os fãs também perceberam é que o sobrenome Niewald pode ser uma junção dos segundos nomes de Martha e Jonas, Nielsen e Kahnwald.

Alguns espectadores acham que esse fato pode ser mais do que uma coincidência e, na realidade, Boris seria um filho perdido dos protagonistas que foi enviado para viver nos anos 1980 com o objetivo de ajudar na quebra do ciclo temporal.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Qual próxima reprise da Globo você mais quer ver?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook