Audiência

Netflix lança série sem parar, mas assinante prefere comédia antiga

Divulgação/NBC

Courteney Cox, Lisa Kudrow, Jennifer Aniston e David Schwimmer no primeiro episódio de Friends, em 1994 - Divulgação/NBC

Courteney Cox, Lisa Kudrow, Jennifer Aniston e David Schwimmer no primeiro episódio de Friends, em 1994

REDAÇÃO - Publicado em 11/12/2018, às 05h20

A Netflix lançou 341 atrações somente neste ano, o triplo das estreias em 2016. Só de séries, foram uma por semana. Porém, não tem jeito: o público prefere conteúdo de terceiros. De acordo com um levantamento da empresa 7Park Data, especializada em mensurar tráfego na internet, apenas duas produções originais da Netflix ficaram entre as cinco mais vistas em novembro nos Estados Unidos.

As desbravadoras no ranking são House of Cards (2013-2018), a quinta colocada, com sua última temporada, e O Mundo Sombrio de Sabrina, que ficou na vice-liderança com a estreia da primeira leva de episódios.

A bruxinha teen ficou atrás da comédia The Office (2005-2013), que no Brasil está disponível no Prime Video, o serviço de streaming da Amazon. A terceira colocação ficou com Friends (1994-2004), série popular que fez a Netflix pagar US$ 100 milhões (R$ 390 milhões) para ter todas as dez temporadas no catálogo por mais um ano. E em quarto aparece Grey's Anatomy, outro fenômeno de audiência.

Em linhas gerais, o assinante da Netflix prefere ver conteúdos licenciados de terceiros (de estúdios como Fox, Warner e Disney) do que atrações feitas pela própria Netflix. Mas a maioria dos assinantes não faz distinção entre o que é ou não um produto da Netflix.

Em outubro, 37% das séries vistas na plataforma foram conteúdo original (como House of Cards e Sabrina). É um número ainda pequeno, embora seja maior do que o registrado no ano passado (24%) no mesmo período.

Trocando em miúdos, seis em cada dez telespectadores optam por ver séries que não são da Netflix. É o caso de Friends e Grey's Anatomy. Esse dado preocupa porque, mês após mês, a gigante do streaming perde atrações para serviços rivais. E os estúdios citados anteriormente, Fox/Disney e Warner, vão lançar streamings próprios no próximo ano. E, claro, vão querer suas criações nas respectivas plataformas.

Heróis desprestigiados
A pesquisa da 7Park apresenta um número revelador, que diz muito sobre a má fase que as séries de heróis da Marvel enfrentam na Netflix. Compilando dados dos últimos 12 meses, as atrações protagonizadas por Demolidor (2016-2018) e seus amigos acumularam apenas 1,7% de toda a audiência da Netflix.

Nos cortes implacáveis deste ano, a Netflix cancelou nada menos do que três séries protagonizadas por heróis da Marvel. Além de Demolidor, descontinuada no fim de novembro, Punho de Ferro (2017-2018) e Luke Cage (2016-2018) tiveram seus finais decretados em outubro. Jessica Jones e O Justiceiro estão vivas, mas provavelmente só por mais uma temporada, ainda sem previsão de estreia.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Que reality show você pretende assistir agora?

Últimas notícias

Notícias da TV
Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook