Dylan McDermott

Netflix escala ator que fez cinco séries canceladas na última década

Divulgação/FX

Dylan McDermott em American Horror Story: Murder House; ator acumula fiascos nos últimos 10 anos - Divulgação/FX

Dylan McDermott em American Horror Story: Murder House; ator acumula fiascos nos últimos 10 anos

REDAÇÃO - Publicado em 04/12/2018, às 13h15

Protagonista ou parte do elenco principal de cinco séries canceladas na última década, quatro descontinuadas na temporada de estreia, Dylan McDermott foi escalado para atuar na comédia The Politician, que Ryan Murphy (American Crime Story) fará na Netflix. Menos mal para o ator que a atração já nasce com duas temporadas encomendadas.

É a reunião de McDermott com Murphy. Ele esteve na primeira temporada de American Horror Story, Murder House (2011). Ele deu vida ao psiquiatra Ben Harmon, casado com Vivien (Connie Britton). A dupla reviveu seus respectivos papéis em um episódio da temporada deste ano de AHS, a oitava, chamada de Apocalypse.

Em The Politician, Dylan irá contracenar com um elenco de peso. Estão confirmados na série a vencedora do Oscar Gwyneth Paltrow, o vencedor do Tony Ben Platt e a vencedora do Emmy Jessica Lange. Ainda não há previsão de quando a produção ficará disponível aos assinantes. A série irá acompanhar uma campanha eleitoral diferente a cada temporada.

Faz-tudo
McDermott não pode ser acusado de não tentar vingar um grande papel na TV. Ela já fez de tudo, de policial a executivo. Deu vida a um agente do FBI e até se arriscou no comando de um avião em seu mais recente fracasso.

Em LA to Vegas (2018, da Fox), Dylan fez um piloto beberrão e viciado em drogas. A comédia o pintava como um inconsequente, ex-integrante da Força Aérea dos Estados Unidos. Inédita no Brasil, a série não passou dos 15 episódios.

A sitcom marcou a volta do ator em uma série três anos depois do fim de Stalker (2014-2015, da CBS), atração que estreou cercada de muita expectativa. Ele atuava com Maggie Q (Nikita): ela interpretou uma vítima de um psicopata; ele, o detetive que trabalhava no caso. Série que chegou a ser exibida na Globo, Stalker não passou do 17º episódio, terminando com um gancho não resolvido.

Outra aposta de fall season, em 2013, Hostages (2013-2014, da CBS) foi bem comercializada para o mercado internacional e exibida no Brasil pela Warner. A série contou com Toni Collette, tinha uma premissa interessante (uma cirurgiã é feita refém e forçada a matar o presidente dos Estados Unidos durante uma operação), porém não passou da primeira temporada.

Embora tenha sido exibida após Grey's Anatomy, nos anos de 2007 e de 2008, Big Shots (ABC) fracassou na audiência: entre o primeiro e o último episódio, a série perdeu 55% dos telespectadores. O ator deu vida a um renomado diretor-executivo que revolucionou uma empresa de cosméticos.

Única atração com McDermott no elenco a ser renovada para uma segunda temporada nos últimos dez anos, Dark Blue (2009-2010, TNT) o colocou como um policial de Los Angeles envolvido em uma caça a traficantes de crack.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

O Vídeo Show tem salvação?

Últimas notícias

Notícias da TV
Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook