Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

No ar hoje

Uma das séries mais violentas do ano, Stalker estreia no Universal

Fotos Divulgação/CBS

Os atores Dylan McDermott e Maggie Q perseguem criminoso em cena de Stalker, que estreia hoje - Fotos Divulgação/CBS

Os atores Dylan McDermott e Maggie Q perseguem criminoso em cena de Stalker, que estreia hoje

JOÃO DA PAZ

Publicado em 12/11/2014 - 12h16
Atualizado em 13/11/2014 - 5h33

Com crimes brutais, como uma mulher queimada viva em um carro em movimento, Stalker estreia nesta quinta (13), às 22h, no Universal Channel, prometendo se tornar uma das principais novidades da TV por assinatura no ano. A produção da CBS retrata o cotidiano de uma equipe de policiais de Los Angeles especializados em investigar stalkers, pessoas que praticam voyeurismo, assédio cibernético ou, o que é mais grave, perseguem e até matam ex-namorados e celebridades.

Tema retratado no filme Atração Fatal, de 1987, com Glenn Close e Michael Douglas, o stalking é um problema em alta devido à popularização da internet. Cerca de seis milhões de pessoas sofrem stalking a cada ano nos Estados Unidos. 

Stalker é estrelada por Maggie Q, protagonista de Nikita, e pelo detetive Dylan McDermott, de The Practice. Ela interpreta a tenente Beth Davis, uma vítima de stalker no passado. Ele é um stalker no presente. Bom policial, se muda de Nova York para Los Angeles para ficar próximo da ex-namorada, que não o deixa ver o filho.

A Unidade de Avaliação de Ameaças retratada na série é uma divisão real da polícia de Los Angeles. Foi criada em 1989 após o assassinato da atriz Rebecca Schaeffer, protagonista da série My Sister Sam (1986-1988). Rebecca foi morta a tiros, na porta de casa, por um fã obcecado. A primeira cena de Stalker repete a situação. No lugar de tiros, no entanto, uma personagem morre aterrorizada em um incêndio criminoso dentro do próprio carro em movimento.

Personagem se apavora com incêndio em carro na primeira sequência de Stalker 

Defesa da violência

O criador de Stalker, Kevin Williamson, em entrevista em julho, defendeu a extrema violência da série. Além de cenas de agressões explíticas, como a mulher queimada viva, há terror psicológico. Um stalker espalha serpentes pelo quarto de uma moça. Há um criminoso que decepa um cachorro e envia partes do animal em uma caixa para assustar a vítima.

As cenas violentas, para Williamson, são a realidade do stalking, potencializado pela exposição gerada pelas redes sociais. "Nós temos muito acesso ao próximo", diz. "Nos colocamos numa situação do tipo 'Ei, veja aqui a minha filha', 'esse é meu almoço', 'esse é o prato da minha comida'. Estamos encorajando que mentes obcecadas consuma isso e depois passem a nos perseguir."


Programa: Stalker Estreia: 13/11

Quando: quintas, às 22h

Onde: Universal Channel


► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão

► Siga o Notícias da TV no Twitter: @danielkastro

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você espera ver na TV em 2021?