Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

SESSÃO DE TERAPIA

Morena Baccarin atua no Brasil pela primeira vez: 'Meu português é de criança'

Reprodução/Globoplay

A atriz Morena Baccarin na pele da terapeuta Sofia, da quarta temporada de Sessão de Terapia - Reprodução/Globoplay

A atriz Morena Baccarin na pele da terapeuta Sofia, da quarta temporada de Sessão de Terapia

LUCIANO GUARALDO, no Rio de Janeiro

Publicado em 27/8/2019 - 5h02

Morena Baccarin levou 40 anos para fazer sua estreia na TV brasileira. A partir do dia 30, a estrela carioca do filme Deadpool (2016) e da série Gotham (2014-2019) estará no Globoplay na quarta temporada de Sessão de Terapia, que volta com episódios inéditos cinco anos depois de chegar ao fim no GNT. O primeiro trabalho no Brasil demorou por dois motivos principais: agenda e idioma. "Meu português é de criança", reconhece.

"Eu não pratico a língua, saí do Brasil com sete anos. E, enquanto estava aqui, estudei em escola americana, então não fui alfabetizada em português. Estou aprendendo ainda (risos). Mas estou praticando mais, melhorando, estou me reconectando com essa parte de quem eu sou", conta ela ao Notícias da TV.

Para interpretar a terapeuta Sofia, que atende o protagonista Caio (Selton Mello) às sextas-feiras, Morena teve de superar a barreira do idioma. Admite que demorou alguns dias para começar a pensar em português, mas que pouco depois se soltou.

"Foi difícil porque eu falo inglês o tempo todo, português é uma coisa que eu não pratico em casa. Levei uns dias para desenrolar a língua (risos). Relaxei depois de um pouco de ensaio, de conversa, o Selton e a Jaqueline Vargas [roteirista] foram deixando as frases mais naturais para mim. Foi muito gostoso de fazer."

Indicada ao Emmy em 2013 por seu trabalho na série Homeland, a carioca revela que não sentiu nenhuma mudança entre a produção brasileira e aquelas que está acostumada a fazer em Hollywood. "Foi uma surpresa muito boa perceber que não tem grandes diferenças (risos). Set é set em qualquer lugar. Se você se conecta com o material, atuar é praticamente igual, não importa a língua."

Trabalho certo, na hora certa

O contrato para participar de Sessão de Terapia chegou para Morena cinco anos depois de uma negociação frustrada: ela estaria na série Dupla Identidade (2014), da Globo, mas sua agenda comprometida com Hollywood acabou impedindo que ela viesse ao Brasil para gravar --e o papel ficou com Luana Piovani.

Agora, tudo deu certo. Mas a produção precisou correr: os seis episódios que contam com a participação da atriz foram gravados em seis dias. "Foi uma semana bem puxada, mas conseguimos fazer rapidamente. Um projeto assim é mais fácil de gravar, porque seria complicado ficar durante mais tempo no Brasil", explica ela.

Também facilitou o fato de Morena já conhecer o conceito de Sessão da Terapia: o projeto, uma adaptação da israelense BeTipul (2005-2008), já havia sido levado para a TV americana como In Treatment (2008-2010).

"Eu também conhecia o Selton, me empolguei em trabalhar com ele, já vinha namorando a ideia de trabalhar no Brasil, existia essa expectativa. E agora tudo se encaixou, eu tinha acabado de gravar Gotham, estava com esse tempo livre. Eu adorei o trabalho que fiz no Sessão de Terapia, estou empolgada para vocês verem."

Confira o vídeo que apresenta a personagem de Morena Baccarin na série:

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você achou do Disney+?