Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

Quarentena criativa

De namoro a home office: Crise do coronavírus inspira três novas séries

DIvulgação/NBC

Observado por Steve Carell, um concentrado Rainn Wilson mexe em um computador em cena da série The Office

Rainn Wilson e Steve Carell em The Office; produtores da comédia famosa desenvolvem série sobre home office

JOÃO DA PAZ

Publicado em 7/5/2020 - 16h30

Namorar e trabalhar em tempos de distanciamento social são coisas complicadas. Esses temas vão virar três séries na TV americana, contextualizando o momento da sociedade mundial em plena quarentena, devido à crise do novo coronavírus (Covid-19). As novas atrações são criações da Netflix, do grupo Disney e de produtores de The Office (2005-2013).

A mais recente integrante deste grupo é Love in the Time of Corona, (O Amor nos Tempos de Corona, em tradução direta). A comédia anunciada pelo canal Freeform (da Disney) nesta quinta-feira (7) nasceu com o intuito de narrar as dificuldades dos relacionamento nos dias atuais, como ficar afastado do ex ou se arriscar em uma pegação com um colega de apartamento/casa.

A produção será em formato de minissérie, composta por quatro episódios, assinada por Joanna Johnson (Good Trouble, The Fosters). A ideia é aplicar uma abordagem divertida e esperançosa em um período no qual a humanidade é forçada a praticar o isolamento social. O ingrediente principal é a busca por amor, sexo e alguma conexão humana nesse tempo sem precedentes. Gravada remotamente, Love in the Time of Corona estreia em agosto, nos Estados Unidos.

Da Netflix vem Social Distance, criada por Jenji Kohan, a mesma de Orange is the New Black (2013-2019). Toda caseira, a proposta dessa série é contar uma história diferente por episódio, tentando abranger assim tudo o que aconteceu nessa quarentena, calcada em transmitir boas histórias.

Já Ben Silverman e Paul Lieberstein, produtores de The Office, desenvolvem uma trama mais específica. A ideia da série que criaram, ainda em busca de interessados para exibi-la, é explorar como andam as relações trabalhistas no meio dessa crise do novo coronavírus.

Similar à atração consagrada, no centro da história está um chefe que, para ter certeza de que seus empregados estão conectados e produtivos, pedem que eles interajam virtualmente e trabalhem face a face (via chamada de vídeo) durante todo o dia. A comédia se apoiará em ferramentas online como Zoom e Google Meet, as mais comuns usadas nos trabalhos remotos.

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você achou do Disney+?