Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

ESTREIA DO PRIME VIDEO

Comparada a The Boys, Invincible ajuda a desconstruir super-heróis perfeitos

Divulgação/Prime Video

Mark Grayson (Steven Yeun)  de Invincible

Mark Grayson (Steven Yeun) é o protagonista de Invincible; série já está disponível no Prime Video

ANDRÉ ZULIANI

andre@noticiasdatv.com

Publicado em 28/3/2021 - 6h45

Um dos principais hits do Prime Video, The Boys conquistou o público ao mostrar super-heróis desajustados e que pouco se assemelham às figuras que aparecem em filmes da Marvel e da DC. Com Invincible, que estreou na sexta-feira (26), o serviço de streaming da Amazon aposta mais uma vez em uma narrativa que desconstrói o mito de heroísmo daqueles que, na teoria, estão ali para defender o mundo.

Voltada para o público adulto, Invincible é uma adaptação da HQ criada por Robert Kirkman, de The Walking Dead, ao lado de Cory Walker e Ryan Ottley. A escolha de produzir uma animação que passa longe das crianças parece confusa, mas é justificada logo em seu primeiro episódio.

Assim como fez na HQ sobre o apocalipse zumbi, Kirkman não segurou a mão na hora de imaginar cenas para chocar o público. Tornam-se normais cenas em que os personagens saem sangrando e arrebentados de combates com vilões. Para quem também é fã de The Boys, Invincible mostrou nos três episódios já disponíveis na plataforma que não vai ficar para trás.

Na trama, Mark Grayson (Steven Yeun) é um garoto normal de 17 anos, mas que cresceu com um segredo: ele é filho de Nolan Grayson/Omni-Man (J.K. Simmons), o herói mais forte do planeta. Para efeito de comparação, é como se ele fosse criado pelo Superman ou pelo Capitão Pátria.

Apesar de ser filho do herói, Mark demora para começar a demonstrar seus poderes. Se no planeta de origem de Omni-Man todas as crianças aprendem a controlar suas habilidades desde pequenas, na Terra o rapaz atingiu a adolescência convencido de que tinha puxado o lado de sua mãe humana, Debbie (Sarah Oh). Com atraso, sua superforça finalmente começa a se manifestar no primeiro episódio.

Assim como The Boys, Invincible também se inspira nos clássicos da DC e da Marvel para criar um universo próprio. A série tem a sua versão de Liga da Justiça (as semelhanças são gritantes) e, posteriormente, um grupo de heróis mais jovens --espelhados nos Titãs, talvez-- assumem a posição titular de defensores da Terra.

Como Mark é um adolescente, ele enfrenta todas as etapas de conhecer seus poderes como um jovem normal: indo ao colégio, sofrendo bullying do cara popular e se apaixonando por uma das garotas mais intocáveis de todo o local. Em meio a isso, Omni-Man o treina para ele se tornar o melhor herói possível.

Tudo parece caminhar para uma história teen envolvendo heróis e alguns palavrões quando um momento chocante do primeiro episódio traz uma reviravolta que deixaria qualquer fã de The Walking Dead e The Boys de queixo caído. Um verdadeiro massacre encharca a tela, com direito a banho de sangue e olhos saltando das órbitas.

Esse evento dá o pontapé na grande conspiração que vai direcionar a trama de Invincible em sua primeira temporada. A história de Mark e o início de sua jornada como herói caminham em paralelo, uma tão cativante quanto a outra. Inocente, ele percebe da pior maneira que o sonho de se tornar um "novo Omni-Man" vem com um preço grande a se pagar --como diria o tio do Homem-Aranha, "grandes poderes vêm com grandes responsabilidades".

Novos episódios de Invincible serão disponibilizados no Prime Video sempre às sextas. Assista ao trailer legendado:


Leia também

Web Stories

+
42 anos depois: Por onde anda o elenco da novela Pai Herói?A Fazenda 13: Sem barracos, Liziane frustra público e é eliminada; veja trajetóriaComo Lázaro Ramos e Taís Araujo: 7 casais formados nos bastidores da GloboSex Education vai ter 4ª temporada? Veja cinco curiosidades sobre a sérieA Fazenda 13: Surto na baia e barraco com ofensas marcam primeira semana do reality

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Além de Pantanal, qual novela antiga merecia um remake?