Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

COM ETHAN HAWKE

Chegou no Brasil: Cinco motivos para assistir The Good Lord Bird no Paramount+

Divulgação/Showtime

Ethan Hawke e Joshua Caleb Johnson em cena da minissérie The Good Lord Bird

Ethan Hawke e Joshua Caleb Johnson em cena de The Good Lord Bird, minissérie disponível no Paramount+

ANDRÉ ZULIANI

andre@noticiasdatv.com

Publicado em 13/3/2021 - 6h45

Recém-chegado ao Brasil, o Paramount+ trouxe consigo diversas produções em seu catálogo difíceis de encontrar no país. Entre atrações finalizadas e inéditas, um dos destaques é The Good Lord Bird (2020), minissérie produzida pelo canal pago Showtime e que tem o ator indicado quatro vezes ao Oscar Ethan Hawke em uma de suas melhores atuações na carreira.

Cocriada e estrelada por Hawke, The Good Lord Bird conta a história de John Brown (1800-1859), um abolicionista norte-americano extremamente religioso que fez do fim da escravidão nos Estados Unidos a luta de sua vida. Ao lado de seus filhos e alguns seguidores, ele percorreu o país para ajudar os negros a conquistarem a liberdade.

Objetos de estudo de diversos historiadores, Brown e seus feitos são reconhecidos por muitos como alguns dos principais dos fatores que levaram à Guerra Civil norte-americana em 1961, dois anos após a sua morte.

Na série, que retrata os últimos anos da vida de Brown, Ethan Hawke interpreta o abolicionista, em um de seus melhores trabalhos. Ao seu lado está Joshua Caleb Johnson, o narrador da história. O ator de 14 anos vive Henry Shackelford, apelidado de Onion (Cebola em português) e que é obrigado a viver como menina após o protagonista confundir seu nome como Henrietta.

The Good Lord Bird é uma adaptação do livro homônimo escrito por James McBride, que retrata a mesma trama da obra dividida em capítulos. Com um elenco segundário com nomes como Daveed Diggs (Hamilton), Wyatt Russell (Falcão e o Soldado Invernal) e Ellar Coltrane (Boyhood: Da Infância à Juventude), a série é uma das principais escolhas no Paramount+ que ainda estavam inéditas no Brasil.

Abaixo, o Notícias da TV lista cinco motivos para você dar uma chance a The Good Lord Bird:

DIVULGAÇÃO/SHOWTIME

John Brown e Henry/Henrietta durante viagem

Aula de história

A vida de John Brown pode não ser conhecida pelos brasileiros, mas a sua luta contra a escravidão ajudou a moldar o movimento que traria a liberdade aos negros anos depois.

Mesmo com o seu nome marcado na história dos EUA, Brown é uma figura controversa entre os historiadores. Se alguns o descrevem como a fagulha que iniciou a Guerra Civil e um visionário na busca por igualdade, outros o chamam de desequilibrado e um dos primeiros terroristas do país.

O grande mérito na adaptação de Ethan Hawke é deixar que a interpretação fique por conta do espectador. Em tela, seu protagonista luta contra os escravagistas --um motivo nobre--, mas usa da força bruta para atingir seus objetivos, indo contra a opinião dos abolicionistas moderados.

Ethan Hawke

Pode-se dizer que o ator é uma força da natureza com o seu trabalho em The Good Lord Bird. Com quatro indicações ao Oscar no currículo, Ethan Hawke é um dos grandes nomes da indústria desde os anos 1990, mas tem reservado seu talento para projetos independentes nos últimos anos.

Na série, ele abusa de seu talento e parece à vontade em cena. Sua atuação demonstra que o ator fez a lição de casa ao pesquisar a vida de Brown. Embora lute por uma causa nobre, o velho é uma pessoa difícil de se conviver devido ao seu fanatismo religioso e aos métodos agressivos que usa para libertar os escravos.

Na aparência, a barba enorme e lentes de contato azuis dão um ar de louco ao ator. Brown sabe discursar como grandes líderes (para quem assiste, é difícil não se empolgar em cada palestra), mas sua feição chega a assustar aqueles que têm dúvidas de suas intenções.

Por seu trabalho em The Good Lord Bird, Ethan Hawke foi indicado ao Globo de Ouro e SAG Awards deste ano na categoria melhor ator em minissérie ou telefilme.

Tiro curto

The Good Lord Bird segue o padrão de minisséries e não utiliza muito tempo para contar a sua história. A temporada única é divida em sete episódios, todos entre 45 minutos e uma hora. Todos já estão disponíveis no catálogo do Paramount+.

Texto afiado

Ethan Hawke divide a criação da série com o produtor Mark Richard, mas os créditos do roteiro são compartilhados com outros quatro roteiristas. Com tantas cenas focadas em John Brown, é com ele que ficam os melhores diálogos da produção.

O bom texto também reflete na atuação do elenco secundário e dos atores com participações especiais. Além de Brown, outros ícones da luta contra a escravidão também dão as caras para seduzir o público com seus discursos. 

As principais figuras são Frederick Douglas (Daveed Diggs), ex-escravo que se tornou estadista, abolicionista e escritor importante na luta pela liberdade, e Harriet Tubman (Zainan Jah), conhecida entre os negros como General e responsável por libertar centenas de escravo antes da guerra.

Mistura de elementos

Por ser uma produção que conta a história de um abolicionista que usa da luta armada para derrubar a sociedade escravagista norte-americana, The Good Lord Bird tem muitos momentos de combate, sangue e morte. Logo nos primeiros episódios, John Brown decapta um de seus rivais, como uma mensagem para seus perseguidores.

Por mais que essa descrição assuste alguns interessados, um dos trunfos da série é equilibrar o tema forte com momentos de leveza. Como a história é vista pelo ponto de vista de Henry, são muitas as situações em que o público enxerga Brown com um olhar cômico.

As próprias experiências do jovem em sua jornada com o capitão reserva momentos engraçados, e o texto usa com inteligência o timing cômico de Ethan Hawke e Daveed Diggs para trazer humor no meio dos debates mais calorosos.

Confira abaixo o trailer de The Good Lord Bird:


Leia também

Web Stories

+
Vômito, narrador ridículo e ‘xerecada’: Cinco momentos engraçados das OlimpíadasBárbara, Kelvin e Medina: Atletas brasileiros se envolvem em tretas nas OlimpíadasAna ou Manuela? Saiba quem fica com Rodrigo no final de A Vida da GenteComo Rayssa Leal e Douglas Souza: Cinco atletas das Olimpíadas que você deve seguirTraição de Pyong Lee e treta de Nadja Pessoa: Ilha Record promete estreia acalorada

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Qual a melhor cobertura dos Jogos Olímpicos de Tóquio?