Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

Novela das nove

O Outro Lado do Paraíso: Patrick encontra mais uma vítima de Vinícius

Reprodução/TV Globo

Patrick (Thiago Fragoso) descobrirá outro caso de pedofilia de Vinicius (Flavio Tolezani) - Reprodução/TV Globo

Patrick (Thiago Fragoso) descobrirá outro caso de pedofilia de Vinicius (Flavio Tolezani)

REDAÇÃO

Publicado em 15/2/2018 - 8h30

Após assumir o cargo de assistente da acusação no caso da denúncia contra Vinícius (Flávio Tolezani), Patrick (Thiago Fragoso) iniciará uma investigação paralela e encontrará mais uma vítima do pedófilo. O advogado de Clara (Bianca Bin) em O Outro Lado do Paraíso procurará a mãe de uma garota que foi assediada pelo delegado na internet e levada por ele para um motel. Ele tentará convencê-la a testemunhar no tribunal para confirmar a acusação de Laura (Bella Piero).

Bruno (Caio Paduan) lembrará do caso de uma mulher que foi à delegacia denunciar um caso de pedofilia pela internet, mas desistiu ao ver Vinícius e comentará com Patrick. O advogado procurará a mulher para esclarecer o assunto.

"Quando a senhora foi à delegacia, pretendia denunciar aquele homem, o delegado?", questionará ele. "Eu não sabia que ele era delegado. Só soube quando vi na delegacia. Mas conhecia por foto muito bem", lembrará Alzira (Bella Carrijo).

"Não sei se devo falar. Depois de ir à delegacia pensei bem. Ele sendo delegado, me assusta", dirá ela. "Sou assistente de acusação em um processo contra ele. O que disser pode ser importante", insistirá o personagem de Thiago Fragoso.

"Minha filha mexe muito com internet. Viu minha filha, não? A Letícia. Ela conheceu esse homem. No começo ele se apresentou como um rapaz da idade dela. Conversavam, ficaram amigos, ela se envolveu. Sabe como é fácil se envolver nessa idade", revelará a mulher.

Alzira explicará que sua filha marcou um encontro com Vinícius em um shopping e levou um susto ao perceber que ele era bem mais velho. "Ela pegou uma carona com ele. No caminho ele a convenceu... Ou até antes... Não sei como, a ir a um outro lugar. Um...", contará a mãe, receosa.

"Motel?", completará Patrick. "Foi, foi... Mas ela não esperava tudo que aconteceu. Embora ela tivesse lá, ela era só uma menina ainda um pouco romântica, e não imaginou que tudo chegaria onde chegou. A culpa é até minha, tentei preservar minha filha das maldades desse mundo", desabafará Alzira.

"Não chamaram a polícia?", perguntará o advogado. "E a vergonha? Ela tinha tanta vergonha, eu também. Aí, o tempo passou. Quando decidi, fui na delegacia, esse homem era um dos delegados", recordará ela.

"A senhora tem que acreditar na lei. Tem que denunciar", aconselhará o defensor de Clara. "A senhora aceitaria testemunhar?", proporá ele. "Testemunhe. Sua filha não foi a primeira. Mas esse homem fará tudo para se safar. Me ajude a botar esse delegado na cadeia. Diga que sim, por favor", pedirá Patrick.

"Eu já disse. Tenho medo", responderá a mulher, na cena que irá ao ar no capítulo desta quinta-feira (15).


Confira cinco reportagens especiais sobre O Outro Lado do Paraíso:

De mimada a 'bicha pão com ovo': os sete mais odiados de O Outro Lado
Clara rejeitada e prisão de pedófilo levaram fãs da novela à loucura
De mocinha sem sexo a pacto com a morte: o fantástico mundo de Walcyr Carrasco
'A primeira tesourada é inesquecível', diz atriz que interpretou vilã da trama
Chega de achincalhar: cinco vezes em que O Outro Lado arrasou

Últimas de O Outro Lado do Paraíso


Outras Novelas

Leia também

Enquete

Você gostou dos primeiros capítulos de Verdades Secretas 2?

Web Stories

+
De vendedor de pastéis a diretor de cinema: Por onde anda o elenco de Malhação 2008?Como aconteceu acidente com Alec Baldwin que matou fotógrafa no set de novo filmeCinco casais que se formaram no Casamento às Cegas Brasil e você não sabiaElenco de Verdades Secretas 2: Conheça os novos personagens da novelaOutubro Rosa: Conheça cinco famosas que venceram o câncer de mama

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas