Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

DE VOLTA

Novo Mundo: Elvira inventa milagre e 'ressuscita' no meio da taberna

REPRODUÇÃO/TV GLOBO

Theo de Almeida Lopes e Ingrid Guimarães caracterizados como Quinzinho e Elvira sentados em uma cama em Novo Mundo

Quinzinho (Theo de Almeida Lopes) com Elvira (Ingrid Guimarães); artista vai voltar para ficar com filho

DANIEL FARAD

vilela@noticiasdatv.com

Publicado em 25/6/2020 - 5h04

Elvira (Ingrid Guimarães) não é santa, mas vai até fazer milagre em Novo Mundo. A atriz será pega no flagra por Hugo (César Cardadeiro) ao invadir a taberna para passar a noite com Quinzinho (Theo de Almeida Lopes). Desmascarada, ela se livrará da fantasia de cigana para afirmar que venceu a morte e voltou do Além em busca de vingança.

Depois de fugir das garras de Jacinto (Babu Santana), a artista se transformará em Madame Dalila para circular pela corte sem levantar suspeitas. Com o rosto coberto parcialmente por trapos velhos, a trambiqueira conseguirá se aproximar do herdeiro sem ser reconhecida por Germana (Vivianne Pasmanter) e Licurgo (Guilherme Piva).

A intérprete, entretanto, não terá a mesma sorte com o personagem de César Cardadeiro. O funcionário da estalagem estranhará os barulhos no quarto do menino no meio da madrugada, uma vez que o filho de Joaquim (Chay Suede) é mudo, e decidirá investigar o alvoroço.

Ele levará um susto ao dar de cara com o fantasma da golpista assombrando mais um aposento da hospedaria. "Elvira, você ressuscitou?", perguntará o jovem, de queixo caído, ao perceber que não se trata de uma aparição fantasmagórica.

"Como posso ressuscitar se não morri?", devolverá a diva do teatro interpretada por Ingrid Guimarães nas cenas que serão exibidas na próxima segunda (29) no folhetim de Alessandro Marson e Thereza Falcão.

Elvira (Ingrid Guimarães) implora pela ajuda de Hugo (Cesar Cardadeiro) no folhetim das seis


Fim da farsa

Hugo não acreditará nos próprios olhos. "Como assim não morreu? Você morreu, eu vi seu corpo, deitada na mesa, dentro do caixão. O velório foi aqui. Por que você está com essas roupas. Ah, você é a Madame Dalila?!", notará a acompanhante de Narcisa (Márcia Cabrita).

"Ninguém pode saber que estou viva, senão o homem que me matou e depois me salvou pode me matar de verdade", disparará Elvira, diante do semblante cheio de dúvidas do garçom. "Por que alguém ia te matar e depois te salvar? Não faz sentido", questionará o rapaz.

"Não sei. Só sei que esse bandido que tentou acabar comigo não é o Joaquim. Hugo, pelo amor de Deus, não me entregue. Pelo Quinzinho. Vou lhe contar tudo. Senta que a história é longa. Eu acordei no paraíso e depois percebi que era o purgatório", emendará a trapaceira na novela que a Globo reprisa após adiar a estreia de Nos Tempos do Imperador.


Saiba tudo que vai acontecer nos próximos capítulos das novelas no podcast Noveleiros:

Ouça "#18: Com beijo de Arthur e Eliza e incêndio, clima esquenta nas novelas!" no Spreaker.


Além de acompanhar as notícias de Novo Mundo aqui no site, inscreva-se no canal do Notícias da TV no YouTube e assista a vídeos com revelações do que vai acontecer em outras novelas.


Últimas de Novo Mundo


Resumos Semanais

Resumo da novela Novo Mundo: Capítulos de 28 e 29 de agosto

Sexta, 28/8 (Capítulo 131)
Anna consegue se soltar e ataca Thomas. Piatã tem um pressentimento sobre Anna. Domitila assiste à coroação de dom Pedro. Matias se casa com Luana. A casa de Sebastião é incendiada e Libério o socorre. Piatã ... Continue lendo

Leia também

Enquete

Qual o personagem mais chato de Pantanal?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.