Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

POR ESTUPRO E MORTE

Ministério Público rejeita pedido da Record para diminuir classificação de Gênesis

REPRODUÇÃO/RECORD

Maria Joana em cena de Gênesis: caracterizada como Enlila, personagem está sem maquiagem e com os cabelos soltos prestes a ser enforcada

A rainha Enlila (Maria Joana) em cena de enforcamento em Gênesis, novela bíblica da Record

DANIELE AMORIM

daniele.amorim@noticiasdatv.com

Publicado em 11/3/2021 - 14h06

O Ministério Público decidiu manter a classificação da novela Gênesis, da Record, como uma obra não recomendada para menores de 14 anos. A emissora pediu uma nova análise ao órgão para readequar o folhetim como não recomendado para menores de 10 anos. Porém, em despacho publicado no Diário Oficial da União de terça-feira (9), a esfera executiva rejeitou a solicitação.

No documento assinado pelo coordenador de Política de Classificação Indicativa, Eduardo de Araújo Nepomuceno, o relator explica que Gênesis não pode ser incluída na classificação pretendida pela emissora pois ultrapassa os critérios estabelecidos pela faixa etária requisitada.

Para que um título seja classificado como não recomendado para menores de 10 anos, o órgão permite que os seguintes tópicos possam ser explorados: angústia, arma com violência, ato criminoso sem violência, linguagem depreciativa, medo ou tensão e ossada ou esqueleto com resquício de ato de violência. As normas estão nos Guias Práticos de Classificação Indicativa. 

O texto também menciona que, após o pedido de reconsideração da Record, a Coordenação de Políticas de Classificação Indicativa elaborou uma nota técnica para averiguar as cenas da trama. No parecer, o documento reafirmou a necessidade de manter a decisão inicial do Ministério Público. 

A averiguação constatou que a novela bíblica demonstrou fortes tendências em relação a preconceito, morte intencional, prostituição, consumo, produção e tráfico de drogas, estupro ou coação sexual, violência gratuita ou banalização e situação sexual complexa de forte impacto.

Por fim, o despacho recomendou que a novela fosse ao ar a partir das 21h na TV aberta. Caso a recomendação da Record fosse aceita, o folhetim poderia ser exibido a partir das 20 horas. 

O parecer da coordenação pode ser notado em algumas cenas exibidas nesta semana, como na quarta-feira (10) quando a rainha Enlila (Maria Joana) foi enforcada em público com direito a sorriso do rei Ibbi-Sim (Felipe Roque) diante da morte da mulher que o traiu. Anteriormente,  o público viu a rainha assassinar Lilit (Ana Elisa Matos) e Kala (Talita Tilieri) de maneira cruel. 

Antes disso, na terceira fase da novela que contou a história da construção da Torre de Babel, Semíramis (Francisca Queiroz) embebedou o próprio filho, Ninrode (Pablo Morais), para poder abusar dele sexualmente.

A Record foi procurada pelo Notícias da TV para se manifestar sobre a decisão do Ministério Público e se decidirá entrar novamente com recurso. No entanto, até o fechamento deste texto, a emissora não se pronunciou. 


Últimas de Gênesis


Resumos Semanais

Resumo da novela Gênesis: Capítulo de 22 de novembro

Segunda, 22/11 (Capítulo 220) 
Lúcifer é impedido de invadir festa de Israel. Herit anuncia gravidez a Shereder. Judá se redime por ter vendido José. Asenate chora de felicidade ao lado do governador-geral do Egito. Deus surge em discurso final. Abumani surpreende ... Continue lendo

Leia também

Enquete

Qual a melhor novela no ar atualmente?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.