Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

Golpe

Império: José Alfredo descobre que filho rouba dinheiro da empresa

Reprodução/TV Globo

Alexandre Nero (José Alfredo) em cena com Caio Blat (José Pedro, de costas) na novela Império, da Globo - Reprodução/TV Globo

Alexandre Nero (José Alfredo) em cena com Caio Blat (José Pedro, de costas) na novela Império, da Globo

MÁRCIA PEREIRA

Publicado em 19/8/2014 - 0h01
Atualizado em 20/8/2014 - 0h00

José Alfredo (Alexandre Nero) vai descobrir que seu filho mais velho, José Pedro (Caio Blat), está dando um golpe na empresa. No capítulo do dia 4 de Império, o comendador revelará na frente de toda a família que “um diretor” desviou uma grande quantia da folha de pagamento das filiais. Para surpresa de todos, ele não dirá quem é o autor do crime e ainda vai sugerir punir somente o funcionário que ajudou no roubo.

Toda a revelação cairá como uma bomba na trama, já que o público perceberá que o todo-poderoso não condena a falcatrua feita pelo filho. José Alfredo deixará claro que sua fúria é porque José Pedro tentou enganá-lo. No final da sequência, o filho preferido de Maria Marta (Lília Cabral) vai alegar que só roubou a empresa da família para provar ao pai que é capaz de tudo para ocupar seu lugar.

Maria Clara (Andreia Horta) e João Lucas (Daniel Rocha) ficarão revoltados e perceberão que o pai não quer punir José Pedro. A fraude feita pelo marido de Danielle (Maria Ribeiro) foi realizada aos poucos, com o arredondamento para baixo de valores mensais que deveriam ser pagos aos funcionários da rede de lojas.

De grão em grão

“Espera aí, ‘arredondou’... como? Não ficava evidente que alguém estava subtraindo uma quantia indevida?”, questionará Maria Clara, que ouvirá do pai que se tratavam de meros reais. “Uma coisinha aqui, outra coisinha ali, sempre miudezas para passar despercebido. Mas somando tudo, no total, dá uma quantia apreciável”, explicará José Alfredo, que vai ressaltar o tempo todo que quem tenta enganá-lo comete um erro muito grave.

Essa confusão será alardeada no final do capítulo anterior, o do dia 3 de setembro, e se estenderá em meio a uma gritaria de todos os presentes na cena por todo o episódio do dia 4. “O responsável vai devolver os centavos, reais, dólares a quem de direito, ou seja, aos nossos funcionários. Vai alegar que houve erro no cálculo das folhas de pagamento, um erro do sistema, é só botar a culpa no computador. E vai nos dar, anonimamente, o nome do seu cúmplice na contabilidade para que este seja demitido”, vai propor o comendador.

Pedido de demissão

O autor Aguinaldo Silva indica em seu roteiro que José Pedro deve ficar mudo, tenso e até desconcentrado durante a reunião. Mesmo sem ser acusado de nada, o diretor financeiro pedirá demissão e sua mãe protestará na mesma hora. “Não seja covarde, José Pedro, não pode fazer isso”, dirá Maria Marta.

“Até porque ninguém aqui se demite sem minha permissão”, completará José Alfredo, que encerrará o assunto sem dar mais explicações aos seus outros dois filhos.

Sozinho com a mãe, José Pedro revelará que ele só armou o golpe para chamar a atenção do pai. “Estou cansado de ser tratado feito um zero à esquerda, queria mostrar para ele que não sou um merda, sou capaz de gerir a droga de empresa”, vai declarar o diretor financeiro.

Sua atitude vai deixar Maria Marta com mais ódio de Danielle. Ela culpará a nora pela “burrice” do filho. “Aposto que a idiota da tua mulher te aconselhou a fazer uma besteira dessas”, gritará a madame, que em seguida vai brigar com a nora. No meio da discussão das duas, a grã-fina falará que não vai sossegar enquanto não separar o casal.


► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão

Leia também

Enquete

Pantanal perde audiência: novela está chata?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.