Candinho

Autor supera mágoa e escala Flavia Alessandra para novela das seis

Aline Massuca/TV Globo

Flavia Alessandra em campanha para o Criança Esperança de 2014; ela foi perdoada por Walcyr Carrasco - Aline Massuca/TV Globo

Flavia Alessandra em campanha para o Criança Esperança de 2014; ela foi perdoada por Walcyr Carrasco

DANIEL CASTRO - Publicado em 08/07/2015, às 05h36

Uma das atrizes preferidas de Walcyr Carrasco, Flavia Alessandra voltará a trabalhar na próxima novela do autor de Verdades Secretas. Ela foi escalada para interpretar a grande vilã de Candinho, novela das seis que Carrasco escreve para estrear no início de 2016, no lugar de Além do Tempo, estreia da próxima segunda-feira (13) na Globo. Além de Flavia, já estão confirmados no elenco Sérgio Guizé, como o protagonista, Debora Nascimento, a mocinha, Elizabeth Savalla, Ary Fontoura e Eriberto Leão, entre outros.

A escalação de Flavia Alessandra mostra que Carrasco não é tão carrasco quanto lhe imputam. No início de 2013, magoado por ter perdido Flavia para o elenco de Amor à Vida, ele revelou a pessoas próximas que não perdoaria a "traição" da atriz. Ele contava com ela para ser a mocinha de Amor à Vida, mas Flávia preferiu fazer a tenente Érica de Salve Jorge (2012). A amigos, Carrasco falava da atriz como um marido traído, já que foi o responsável por uma guinada na carreira da musa.

Para sorte da mulher de Otaviano Costa, a mágoa de Walcyr, que tem fama de punir atores que lhe afrontam (como Marina Ruy Barbosa, que recusou cortar os cabelos em Amor à Vida), durou pouco. No final de 2013, a amizade dos dois já estava totalmente restabelecida. 

Foi em uma novela de Walcyr Carrasco, Alma Gêmea (2005), que Flavia, marcada por mocinhas insossas, deu uma virada em sua carreira, interpretando a vilã Cristina. Depois, ela atuou em mais duas produções do autor: Caras & Bocas (2009) e Morde & Assopra (2011).

Apesar de Verdades Secretas estar no ar há apenas um mês, Carrasco já trabalha em Candinho. A novela será inspirada em um dos contos mais famosos do filsósofo iluminista Voltaire (1694-1778), intitulado Cândido. Obra da ironia de Voltaire, Cândido é o arquétipo do otimista. Ele foi expulso do lugar em que morava, foi preso e torturado, perdeu a mulher e os amigos, mas encarava a vida com otimismo, meditando após cada tragédia.

Na novela de Carrasco, o protagonista será um caipira que perde tudo e é submetido às mais diversas crueldades, mas mantém a esperança.


► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão

► Siga o Notícias da TV no Twitter: @danielkastro

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

O Vídeo Show tem salvação?

Últimas notícias

Notícias da TV
Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook