Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

DAPHNE BOZASKI

Autista de Malhação dá lição de vida em atriz da Globo: 'Quebrei preconceitos'

FOTOS: REPRODUÇÃO/TV GLOBO

A atriz Daphne Bozaski caracterizada como a Benê em cena de Malhação: Viva a Diferença

Benê (Daphne Bozaski) em cena de Malhação: Viva a Diferença; personagem tem síndrome de Asperger

DANIEL FARAD, do Rio de Janeiro

Publicado em 7/4/2020 - 6h04

Mesmo três anos depois da estreia de Malhação: Viva a Diferença (2017), Daphne Bozaski confessa que ainda tem muito a aprender com Benê. A personagem deu uma lição de vida à atriz e a obrigou a enxergar os próprios prejulgamentos sobre o autismo. "Eu tinha uma visão caricata daquela pessoa que não consegue se expressar nem se desenvolver. Quebrei um grande preconceito", explica a intérprete ao Notícias da TV.

No folhetim de Cao Hamburger, a jovem convive com a síndrome de Asperger, que engloba os autistas de alto rendimento, que não apresentam comprometimento cognitivo grave. "Ela trabalha, tem amigas, se relaciona romanticamente. Hoje eu vejo que muita gente ao meu redor pode muito bem estar dentro desse espectro e não sabe", conta a paulistana.

Ela revela que o autor preferiu não fechar um diagnóstico sobre a condição da menina nos primeiros capítulos para que o público não criasse uma resistência inicial à trama. "A gente não queria tabelar logo de começo para que os telespectadores não achassem que aquela história não tivesse nada a ver com eles só por não serem autistas", considera.

A intérprete de 27 anos lembra que a filha de Josefina (Aline Fanju) só recebeu a avaliação de um médico sobre o seu transtorno quase no fim da temporada. "Conforme os capítulos foram passando, senti a necessidade disso ser dito, porque o meu papel representava milhões de brasileiros que também viviam aquela realidade. O Cao então colocou no texto e foi muito importante", pondera Bozaski.

Benê (Daphne Bozaski) e Guto (Bruno Gadiol): um dos casais mais populares da temporada


No lugar do outro

A atriz agora se sente mais preparada para lidar com a diversidade no seu dia a dia. "Depois de estar nesse lugar em que as pessoas te olham com diferença, tenho um lugar menos julgador e mais aberto. Aprendi a lidar com as particularidades de cada um, independentemente de serem autistas ou não", confidencia ela.

Daphne entendeu que Benê viraria a sua vida de cabeça para baixo desde o primeiro teste. "Eu quis muito a personagem depois de descobrir que ela era uma autista. Era algo que nunca tinha feito, que ia ter de me aprofundar mesmo", afirma.

Com a cabeça que tem hoje, a artista entrega que se interessaria em viver outra protagonista da trama, a Keyla --interpretada originalmente por Gabriela Medvedovski. Ela passou a se ver nos dilemas da jovem mãe com o nascimento de seu filho Caetano, de um ano e três meses, fruto de seu relacionamento com o chef de cozinha Gustavo Araújo.

"Quando a gente gravou a série As Five [spin-off que mostra o grupo de meninas seis anos depois dos acontecimentos da temporada], eu me vi representada na Keyla. Se pudesse escolher, agora eu ficaria com esse papel para passar toda a vivência que eu tive de parto e maternidade", arremata Daphne.


Saiba tudo que vai acontecer nos próximos capítulos das novelas no podcast Noveleiros

Listen to "#9: Quem é quem na novela do BBB?" on Spreaker.


Além de acompanhar o resumo de Malhação aqui no site, inscreva-se no canal do Notícias da TV no YouTube e assista a vídeos com revelações do que vai acontecer em outras novelas.

Últimas de Malhação


Resumos Semanais

Resumo da novela Malhação: Capítulos de 18 a 29 de janeiro

Segunda, 18/1 (Capítulo 205)
Roney e Aldo conversam sobre o passado. Mitsuko chega ao hospital e Nena a leva para ver o médico. MB explica para Lica e K1 a presença de Edgar. Mitsuko descobre que precisará de plaquetas de ... Continue lendo


Outras Novelas

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você espera ver na TV em 2021?