Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

LUZ NO FIM DO TÚNEL?

Quarentena por coronavírus reduz queda de assinantes da TV paga

Divulgação

Mão segura controle remoto diante de uma smart TV

Com brasileiros presos em casa, TV por assinatura ganhou um respiro no último mês de abril

LUCIANO GUARALDO

luciano@noticiasdatv.com

Publicado em 29/5/2020 - 14h17

Em uma das piores crises de sua história no Brasil, a TV por assinatura ganhou um respiro em abril. Como a população teve de ficar em casa na quarentena, o número de cancelamentos de contratos foi muito menor do que nos últimos meses. Foram apenas 25.917, contra 93.260 clientes que cortaram a TV paga em março. É o menor índice desde janeiro de 2019.

Segundo dados divulgados pela Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações), o mercado fechou abril com 15.323.317 contratos ativos. O número é o mais baixo desde agosto de 2012, quando a TV paga, então em rápida expansão, registrara 15.122.703 assinantes. Agora, acumula quedas sucessivas desde julho de 2018.

A diminuição nos cortes no mês passado é encarada como uma luz no fim do túnel, mesmo que em uma situação tão adversa --no caso, a pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Operadoras liberaram temporariamente sinais de canais como Telecine e HBO, e infantis e jornalísticos seguem disponíveis de graça mesmo para quem não conta com essas opções no pacote.

Quando considerados os dados dos últimos 12 meses, a TV por assinatura sofreu um duro baque: foram 1.785.890 clientes que cortaram o serviço, ou quase 10,5% da base registrada em abril de 2019. Ou seja: no último ano, um de cada dez assinantes abriu mão de ter canais pagos em suas residências ou negócios.

Chamam a atenção os dados do Maranhão divulgados pela Anatel. De março para abril, o Estado saltou de 186.475 contratos para 215.550, um aumento de 15,6%. É um movimento totalmente oposto ao do país, que perdeu 0,2% de sua base. Outros Estados também registraram crescimento, mas bem mais discretos: Amazonas (0,4%), Amapá (1,3%), Minas Gerais (1,3%) e Santa Catarina (0,4%).

São Paulo segue o Estado com mais clientes de toda a federação: são 5.656.375 assinantes, mais do que o dobro do segundo colocado, o Rio de Janeiro (2.089.801). No entanto, segundo a Agência Nacional de Telecomunicações, o Distrito Federal é a unidade em que a maior porcentagem da população tem acesso à TV por assinatura, com 42%. O Acre fica na lanterna, com apenas 10% de seus moradores no mercado.


Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você achou do Disney+?