SEM RASGAR DINHEIRO

Netflix decide cancelar assinatura de quem paga, mas não usa mais o serviço

David Giesbrecht/Netflix

Michael Kelly e Robin Wright (com uma xícara na mão) se encaram em cena do drama House of Cards

Não acessa a Netflix desde o fim de House of Cards, com Michael Kelly e Robin Wright? Assinatura vai expirar

LUCIANO GUARALDO - Publicado em 20/07/2020, às 07h05

A Netflix decidiu dar uma mãozinha para aqueles assinantes que estão com os pagamentos em dia, mas simplesmente não têm tempo de explorar o catálogo da plataforma ou esqueceram que estão abrindo a carteira mensalmente. Agora, quem não acessar o streaming por mais de dois anos terá o seu contrato automaticamente cancelado. 

Ou seja, se você não se conecta ao serviço desde que a última temporada de House of Cards foi lançada, em novembro de 2018, restam quatro meses para se mexer antes que a gigante do streaming corte sua assinatura.

"A última coisa que queremos é que as pessoas paguem por algo que não estão usando. Então, começamos a perguntar a todos que não assistiram à Netflix no último ano se eles querem mesmo manter suas assinaturas. Esses clientes vão começar a receber e-mails ou notificações no celular", disse Eddy Wu, diretor de inovações de produto, em um comunicado à imprensa.

"Mas se você parou de assistir ao nosso catálogo há mais de dois anos e não confirmar que quer continuar assinando, vamos cancelar a sua assinatura automaticamente. Se quiser mudar de ideia, é fácil retomar o contrato antigo", continuou Wu. Ele explicou que, se esse retorno à plataforma for feito em até dez meses, os favoritos e as recomendações serão mantidos.

Segundo a Netflix, essas contas inativas representam menos de 0,5% do total de assinantes, o que corresponde a algumas centenas de milhares de clientes a menos.

"Embora essa mudança afete um pouco nosso faturamento, acreditamos que medidas a favor do consumidor assim são a coisa certa para fazer e que os benefícios a longo prazo vão superar os custos de curto prazo. Em um mundo em que os clientes assinam muitos serviços, a pausa automática na cobrança depois de um período sem uso deveria ser a regra", ensinou a plataforma na carta enviada na quinta (16) aos seus acionistas com os resultados do segundo trimestre de 2020.

Mas, mesmo com esses cancelamentos de contratos inativos, quem investe na gigante do streaming não tem do que reclamar. Como a população de boa parte do mundo tem passado mais tempo em casa por causa da pandemia do novo coronavírus, a base de assinantes da Netflix disparou entre abril e junho.

Segundo o último balanço, são 192,9 milhões de clientes, 10 milhões a mais do que registrado no primeiro trimestre e um crescimento de 27% em relação ao mesmo período do ano passado. A previsão mais otimista da empresa era de que ela fecharia junho com 190,3 milhões de contratos ativos.

Ela segue precavida para o trimestre que se encerrará em setembro: prevê um aumento de 2,5 milhões de clientes, fechando o período com 195,4 milhões.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Qual é seu programa favorito gravado na quarentena?
Sinta-se em Casa, com Marcelo Adnet sempre criativo e afiado
10.15%
Diário de um Confinado, com retrato fiel do isolamento social
17.34%
Cada um no seu Quadrado, com suas dinâmicas divertidas
2.39%
Prefiro as reprises das novelas mesmo
70.12%

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook