Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

CLÁSSICO RENOVADO

Musical infantil Matilda ganha nova adaptação produzida pela Netflix

DIVULGAÇÃO/TRISTAR PICTURES

Personagem Matilda, uma garota com franja e tiara de laço, segurando livros e um lápis em um corredor

Mara Wilson em Matilda (1996), baseado em livro de Roald Dahl; versão musical também vai virar filme na Netflix

HUMBERTO ABDO

Publicado em 29/1/2020 - 15h08

A Sony Pictures Television e a Netflix estão trabalhando em uma adaptação cinematográfica do espetáculo musical Matilda, apresentado desde 2010 na Inglaterra. De acordo com fontes do The Hollywood Reporter, os detalhes do lançamento ainda estão sendo planejados, mas o longa-metragem deve ser exibido com exclusividade nos cinemas do Reino Unido antes de ser lançado mundialmente pelo streaming.

Baseado no livro infantil homônimo de Roald Dahl, de 1988, o filme já chegou a ser adaptado para os cinemas em 1996, com direção e produção do ator Danny DeVito. O título decepcionou nas bilheterias, mas ganhou popularidade no Brasil como um dos clássicos exibidos com regularidade pela Sessão da Tarde, da Globo.

No enredo, Matilda (Mara Wilson) é uma jovem viciada em livros, mas maltratada por seus pais. Em uma escola comandada por uma diretora abusiva, ela faz amizade com sua professora, a senhorita Honey (Embeth Davidtz). A adaptação cinematográfica da história será dirigida por Matthew Warchus.

Na Broadway, o musical estreou em 2013 e ficou em cartaz até 2017. Após mais de mil apresentações, a produção ganhou quatro Tony Awards --considerado o Oscar do teatro.

A TriStar, divisão da Sony, tem negociado outras adaptações em parceria com a Netflix, como um filme de Mestres do Universo (1987) e uma série em anime do personagem He-Man. Em 2018, a plataforma também lançou um remake da série She-Ra e as Princesas do Poder (1985).

Outras histórias infantis do britânico Roald Dahl também serão produzidas pela plataforma, entre elas A Fantástica Fábrica de Chocolate (2005) e O Bom Gigante Amigo (2016).

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você achou dos participantes do BBB21?