AOS 90 ANOS

Fernanda Montenegro é mulher sofrida em 'filme vaginal': 'Machão é um horror'

DIVULGAÇÃO/BRUNO MACHADO

A atriz Fernanda Montenegro como a personagem Eurídice Gusmão no filme A Vida Invisível

Fernanda Montenegro como Eurídice Gusmão em A Vida Invisível, filme brasileiro na corrida pelo Oscar

VINÍCIUS ANDRADE - Publicado em 21/10/2019, às 05h01

Aos 90 anos, completados na última quarta (16), Fernanda Montenegro está em plena atividade. Em A Vida Invisível, a atriz interpreta Eurídice Gusmão, uma mulher que cresceu em lar conservador e conviveu com um casamento abusivo. Ela define o filme como "uterino e vaginal", por focar na trajetória de diferentes personagens femininas, e diz que a trama "não é contra o macho, é contra o machão".

"O macho é necessário, mas o machão é um horror, é um monstro. Eu, como mulher, acho o macho essencial. Acho também a fêmea essencial. E quem quiser ir do macho à fêmea que faça a sua vida, e passará também por experiências existenciais inarredáveis", opinou ela em encontro com a imprensa na semana passada.

Fernanda faz uma participação especial em A Vida Invisível. Ela aparece apenas nos 15 minutos finais do longa, na fase mais velha de Eurídice Gusmão. A personagem é interpretada por Carol Duarte (A Força do Querer e O Sétimo Guardião) na juventude e na vida adulta.

Eurídice foi separada da irmã, Guida (Julia Stockler), na década de 1950 após uma mentira do pai sustentada pela mãe. A trama explora a história dessas duas mulheres, que vivem situações completamente distintas enquanto tentam se reencontrar. Em comum, problemas com homens e relacionamentos abusivos.

Para explicar sobre o que trata o filme e sua personagem, Fernanda Montenegro diferenciou o homem macho, viril, do machão, que é inseguro, abusivo e tenta diminuir a mulher na tentativa de se sentir melhor.

"A condição da mulher é sempre crítica, ainda é a de baixo no comando. E, mesmo quando não é a de baixo no comando, há a luta pelo comando ainda. Há um grande fenômeno de crise na dramaturgia brasileira mostrado na imagem das mulheres, por conseguinte os homens também", explica Fernanda.

Candidato brasileiro na disputa para entrar na lista final do Oscar de melhor filme internacional (até o ano passado a categoria era chamada de melhor filme estrangeiro), A Vida Invisível estreia nos cinemas em 21 de novembro (e não em 31 de outubro, como estava previsto anteriormente). Assista ao trailer abaixo:

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Quem é o personagem mais trouxa da TV?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook