Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

SERIA O CHARADA

Em alta na Netflix, Batman de Christian Bale quase enfrentou Leonardo DiCaprio

Divulgação/Warner Bros. e Divulgação/Paramount Pictures

Christian Bale como o Batman em Batman: O Cavaleiro das Trevas e Leonardo DiCaprio em cena de O Lobo de Wall Street (2013)

De volta aos destaques da Netflix, Batman de Christian Bale quase encarou Leonardo DiCaprio nos cinemas

ANDRÉ ZULIANI

andre@noticiasdatv.com

Publicado em 8/10/2020 - 6h45

De volta ao catálogo da Netflix, Batman: O Cavaleiro das Trevas (2008) é até hoje considerado por muitos fãs o melhor filme do herói. Com Christian Bale como protagonista, o longa ficou eternizado com o embate entre o Homem-Morcego e o Coringa vivido por Heath Ledger (1979-2008). O que alguns não sabem é que a sequência, de 2011, quase teve Leonardo DiCaprio como o principal vilão.

Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge se passa sete anos após os acontecimentos do filme anterior e apresenta Tom Hardy na pele do terrorista Bane. No entanto, ele não era o favorito da Warner Bros. para o longa.

Em entrevista à revista Empire, em 2012, o roteirista David S. Goyer revelou que o estúdio queria Leonardo DiCaprio para viver o vilão Charada e antagonizar com o Bruce Wayne de Bale. A ideia de contar com o ator teria surgido ainda durante a divulgação de O Cavaleiro das Trevas, em 2008.

"Na estreia do filme, os executivos estavam conversando e disseram: '[O vilão] Será o Charada e nós queremos Leonardo DiCaprio'", contou Goyer.

Apesar do desejo do estúdio, prevaleceu a vontade do diretor Christopher Nolan de ter Bane como o vilão do filme. Tanto Hardy quanto DiCaprio trabalhariam com o cineasta em A Origem (2010).

O Cavaleiro das Trevas, porém, não foi a única oportunidade do vencedor do Oscar por O Regresso (2016) de atuar no universo de Batman. Em entrevista ao site ShortList, em 2015, DiCaprio contou que negou convite para interpretar Robin em Batman & Robin (1997), longa do diretor de Joel Schumacher (1939-2020) que fracassou nas bilheterias --o papel ficou com George Clooney.

Mesmo com a falha na tentativa de escalar o astro como Charada, DiCaprio nunca saiu do radar dos executivos da Warner. Em 2017, a revista The Hollywood Reporter divulgou que o ator era um dos favoritos do estúdio para estrelar Coringa (2019), que ficou nas mãos de Joaquin Phoenix e lhe rendeu uma estatueta de melhor ator no Oscar 2020.

Divulgação/Warner Bros.

Anne Hathaway como a Mulher-Gato; vilã quase ficou de fora da sequência

A indecisão pela Mulher-Gato

Na mesma entrevista para a Empire, Goyer também destacou que Nolan estava indeciso sobre colocar a Mulher-Gato em O Cavaleiro das Trevas Ressurge. De acordo com o roteirista, foi o irmão do cineasta, Jonathan Nolan, quem o convenceu.

"Ele estava nervoso sobre adicionar a Mulher-Gato à trama, mas seu irmão, Jonathan, o convenceu de que ela deveria fazer parte da trilogia", explicou.

Anne Hathaway foi a escolhida para interpretar a clássica vilã, mas o papel também poderia ter ficado com outro grande nome de Hollywood. A atriz Julie Newmar, que viver a Mulher-Gato no famoso seriado do Homem-Morcego dos anos 1960, contou ao tabloide New York Daily News que Angelina Jolie também demonstrou interesse pelo filme.

"Meus amigos na indústria me disseram que Angelina está interessada no papel da Mulher-Gato. Com uma bilheteria como essa de O Cavaleiro das Trevas, quem não estaria?", provocou Julie.

DIVULGAÇÃO/WARNER BROS.

Heath Ledge queria continuar a interpretar o Coringa na franquia de Nolan

Retorno de Heath Ledger 

Mesmo que a disputa interna pela indicação de Tom Hardy ou Leonardo DiCaprio para o papel de antagonista do Batman tenha sido intensa, os dois atores poderiam nunca terem sido citados nos corredores da Warner caso a morte de Heath Ledger não tivesse ocorrido.

Em entrevista ao portal australiano News para a divulgação do documentário I Am Heath Ledger, a irmã do ator, Kate Ledger, revelou que o astro tinha o desejo de retornar como o Coringa na continuação.

"Ele estava muito orgulhoso do que havia feito em O Cavaleiro das Trevas, e eu sei que ele tinha planos para voltar no próximo Batman", contou Kate. "Ele amou trabalhar com Chris Nolan, Bale e Gary Oldman. Ele se divertiu fazendo o filme. Quando ele voltou para casa no Natal, estava ansioso para contar tudo, mostrar a risada e a voz que ele criou. Nós nos divertimos com isso".

Por fim, Nolan optou por nem mencionar o Coringa em O Cavaleiro das Trevas Ressurge, mantendo o principal destaque para Bane. Ledger, por sua vez, ganhou um Oscar póstumo de melhor ator coadjuvante por seu trabalho no segundo filme da trilogia.


Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você achou do Disney+?