CONTÁGIO

Conheça o filme que virou fenômeno na web ao mostrar pandemia devastadora

FOTOS: DIVULGAÇÃO/WARNER BROS.

Gwyneth Paltrow como a personagem Beth Emhoff no filme Contágio: ela está deitada em uma maca, pálida e com olhos abertos

No filme Contágio, Gwyneth Paltrow interpreta a primeira paciente diagnosticada com um vírus letal

VINÍCIUS ANDRADE - Publicado em 17/03/2020, às 05h18 - Atualizado às 05h19

Lançado em 2011 nos cinemas, Contágio demorou nove anos para virar um fenômeno mundial. Com um desempenho modesto nas bilheterias, o filme sobre uma pandemia fictícia que matou 26 milhões de pessoas pelo mundo entrou na lista dos mais procurados em plataformas digitais apenas em 2020, após o novo coronavírus (chamado de Sars-Cov-2) colocar todos os continentes em alerta.

Somente no Brasil, as buscas pelo filme aumentaram em até 700% no Google na última semana, quando o Ministério da Saúde e governos estaduais e municipais passaram a recomendar que a população ficasse em casa.

Para se ter uma ideia, de acordo com o Google Trends, que aponta as tendências de pesquisas em tempo real na web, as procuras pelo longa Contágio aqui no país saltaram da escala 12 no último dia 9 para um pico de 100, que é o máximo medido pela plataforma, no domingo (15).

A produção virou uma das mais populares no Google Filmes e no iTunes para usuários brasileiros, além de entrar na lista de recomendados do Now, serviço usado por assinantes da Net/Claro.

Se a população brasileira está sentindo os efeitos contra a expansão do novo coronavírus apenas neste mês, outros países já estão em alerta contra o Covid-19 desde o início do ano, quando começou a aumentar o interesse pelo filme Contágio ao redor do mundo.

De acordo com a distribuidora Warner Bros., o longa aparecia na posição 270 entre títulos de catálogo de streaming e video on demand mais populares da empresa em dezembro de 2019. No início de março, a produção sobre a pandemia mundial saltou para o segundo lugar, atrás apenas de um filme da franquia Harry Potter, e à frente de sucessos recentes, como Coringa.

Quando ficou em cartaz nos cinemas, em 2011, Contágio teve um desempenho modesto de bilheteria. Com um orçamento de US$ 60 milhões (R$ 302,3 milhões), arecadou US$ 75 milhões (R$ 377,9 milhões) nos Estados Unidos e um total de US$ 135,5 milhões (R$ 682,7 milhões) no mundo todo. O filme levou apenas 395 mil pessoas aos cinemas brasileiros.

A premonição de Contágio

Apesar de ser ficcional e ter sido lançado nove anos antes do surto de coronavírus, Contágio passou a despertar o interesse das pessoas por mostrar uma história com semelhanças ao momento atual. Na trama, o vírus é chamado de MEV-1 e também começou sua propagação na Ásia, sendo facilmente transmitido através do toque.

A primeira paciente diagnosticada é Beth Emhoff, interpretada por Gwyneth Paltrow, que sai de uma viagem de negócios em Hong Kong e volta para sua casa, nos Estados Unidos, espalhando o vírus que ela ainda não sabia que tinha. Após apresentar cansaço e enjoo, seu estado de saúde piora e Beth morre após uma súbita convulsão, logo nos 15 minutos iniciais do filme.

 

Kate Winslet é a Dra. Erin Mears, uma funcionária do CDC (Centro de Controle de Doenças)

O vírus começa a se alestrar pelo mundo em uma velocidade assustadora, com um poder de matar de 25% a 30% das pessoas que o contraíram (bem mais do que os 3% do coronavírus). O conceito de "distanciamento social" também é citado no longa, que conta com um elenco de peso: Matt Damon, Marion Cotillard, Laurence Fishburne, Jude Law e Kate Winslet.

Contágio tem uma pegada de suspense. O mundo entra em colapso, com disputas governamentais, luta por comida, álcool gel em falta e tentativa de desenvolvimento de uma nova vacina. O longa foi dirigido por Steven Soderbergh, de longas como a trilogia Onze Homens e um Segredo (2001) e A Lavanderia, e escrito por Scott Z. Burns, autor de O Ultimato Bourne.

Um dos famosos que ficou curioso para assistir a Contágio recentemente foi o cineasta Barry Jenkins, diretor e roteirista premiado com o Oscar em 2017 pelo filme Moonlight: Sob a Luz do Luar.

"Fiquei realmente curioso para ver como seria esse paralelo com o que está rolando no mundo agora. Foi chocante. Parecia que eu estava assistindo a um documentário que tem todas essas estrelas de cinema interpretando pessoas reais. Isso me assustou", confessou ele em entrevista ao jornal The New York Times, em março.

No Brasil, Contágio está disponível para aluguel em plataformas como Google Filmes, iTunes, YouTube, Looke e Now a partir de R$ 6,90. Depois de fazer o pagamento, o usuário tem 48 horas para assistir ao conteúdo. O longa também pode ser visto por assinantes da HBO no HBO Go. Veja o trailer:

Leia a sinopse de Contágio abaixo:

"Quando um vírus letal, que se espalha pelo ar e que tem o poder de aniquilar a humanidade, é libertado, a comunidade médica mundial corre contra o tempo para desenvolver uma vacina e deter o pânico causado pela possibilidade de contágio. Este thriller eletrizante segue os rastros de um vírus que está muito além do confinamento."

"Pesquisadores, militares, a Organização Mundial de Saúde e meros civis se mobilizam para tentar encontrar uma cura e determinar a causa antes que seja tarde demais. Dirigido por Steven Soderbergh, este retrato de suspense testa pessoas unidas pela coragem... Enquanto a sociedade está se deteriorando."

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Qual novela a Globo deve passar após Fina Estampa?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook