Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

ENTREVISTA EXCLUSIVA

Atriz de Marvelous Mrs. Maisel elogia streamings: 'Criam oportunidades'

Divulgação/Prime Video

Rachel Brosnahan em cena do filme I'm Your Woman

Rachel Brosnahan vive uma mulher em fuga em I'm Your Woman, novo filme original do Prime Video

ANDRÉ ZULIANI

andre@noticiasdatv.com

Publicado em 14/12/2020 - 7h05

Uma das grandes estrelas do Prime Video por seu papel em The Marvelous Mrs. Maisel, Rachel Brosnahan faz a sua estreia como protagonista de um filme da plataforma em I'm Your Woman (2020), que estreou na sexta-feira (11). Para a atriz, o crescimento dos serviços de streaming é positivo porque gera mais oportunidades para que artistas contem suas histórias.

"Eu sou muito grata por existirem diversas plataformas para filmes serem produzidos e exibidos. Há mais oportunidades para cineastas e pessoas tradicionalmente pouco representadas, atrás e na frente das câmeras, para trazerem histórias à vida. Isso permite atingir maiores audiências e continua crescendo com o tempo", diz Rachel, em entrevista exclusiva ao Notícias da TV.

Companheira de Rachel no longa, a atriz Marsha Stephanie Blake, que interpreta a determinada Terry, conta que o fato de essas plataformas criarem mais oportunidades para artistas como Julia Hart, diretora do filme, a fez se sentir mais empoderada.

"Eu adoro a ideia de que Julia e Jordan [Horowitz, roteirista de I'm Your Woman e marido de Julia] estão em casa agora e que Julia é mãe. Quando nos conhecemos, conversamos mais sobre nosso filhos do que sobre o filme. Para mim, me senti mais empoderada ao pensar: 'Aqui está uma mãe, como eu, que decidiu liderar essa produção e faz isso muito bem. É uma artista."

À reportagem, Julia confessa acreditar que o futuro de filmes independentes e com menor orçamento estão nas plataformas de streamings. Além do Prime Video, ela já trabalhou com o Disney+ ao dirigir e coescrever A Extraordinária Garota Chamada Estrela (2020).

"Eu acho [que streamings são o futuro]. Eu acho que, do jeito que as coisas estão acontecendo, nós somos muito sortudos. Eu sei que existem pessoas que consideram isso ruim para a nossa indústria, mas eu sempre achei que seria algo bom, porque os streamings dão mais oportunidades a diferentes estilos de cineastas", explica.

Na opinião de Julia, o fato de serviços de streaming precisarem criar conteúdo para expandir seus catálogos permite que novos diretores possam contar histórias que antes não haveriam oportunidades para serem contadas.

DIVULGAÇÃO/PRIME VIDEO

Marsha e Rachel em cena de I'm Your Woman

Criando I'm Your Woman

Fã dos filmes de máfia que se popularizaram nos anos 1970, como Taxi Driver (1976), Julia revela ao Notícias da TV que a curiosidade sobre as mulheres dos personagens masculinos retratados nos filmes a inspirou a escrever I'm Your Woman.

"Eu amo os dramas criminais dos anos 1970 e o quanto eles são sobre aqueles personagens masculinos, e eu adoro a ideia de pegar a mulher, aquela personagens secundária, e contar sua história sendo fiel ao gênero. Nós ainda temos as perseguiçoes de carros e os tiroteios, mas vistos pela perspectiva delas", contou.

O fato de o longa do Prime Video ser estrelado por duas mulheres fortes e que se ajudam durante suas jornadas foi um dos atrativos que fizeram Rachel e Marsha se apaixonarem pelas personagens de início.

"Acho que quase sempre eu me apaixono logo de cara [pelas personagens]. Se o projeto certo, se é um personagem que eu devo interpretar. Acho que, como ator, você tem que se apaixonar um pouco por ele no primeiro momento que você lê o roteiro. Eu fiquei emocionada com a jornada de Jean e sou uma grande fã do trabalho de Julia", elogia Rachel.

Para Marsha, a oportunidade de viver uma personagem com uma personalidade diferente da dela também a ajudou a se interessar pelo projeto. "É maravilhoso interpretar alguém que tem mais confiança na vida do que eu, ela tem uma ideia do que quer da vida e luta todos os dias para conquistar isso. Eu amo isso em Terry."

No caso de Arinzé Kene, responsável por dar vida a Cal, marido de Terry, a história foi um pouco diferente. "Na verdade, levou um tempo e algumas páginas do roteiro para eu me apaixonar por Cal. No começo, eu o achava muito misterioso, não sabia se ele era bom ou ruim", admite.

Segundo Kene, as complexidades de Cal o tornam um dos personagens mais interessantes que ele teve a oportunidade de interpretar em sua carreira.

"Eu adorei todos os personagens que interpretei, mas Cal definitivamente está entre os favoritos por causa de sua complexidade, sabe? Essa dualidade que nós experiênciamos ao assistir ao filme", completa.

Confira a entrevista completa com o elenco e a diretora de I'm Your Woman:


Leia também

Web Stories

+
Harmonização facial e lente nos dentes: Veja antes e depois dos peões de A Fazenda 13Ex de Anitta e rei da pegação: Gui Araujo é o primeiro fazendeiro de A Fazenda 13Elenco, estreia e bastidores: Saiba tudo sobre o reboot de Um Maluco no PedaçoAgressão e barraco em festa clandestina: Veja histórico dos peões de A Fazenda 13Vereda Tropical no Globoplay: Veja por onde andam cinco atores sumidos da novela

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Você gostou do elenco de A Fazenda 13?