Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

VIAGEM AO MARROCOS

Produtora demite funcionários em isolamento após gravar novela da Record

Reprodução/TV Record

Funcionários da Record e da Casablanca comemoram chegada a SP em avião vindo do Marrocos

Funcionários da Record e da Casablanca comemoram chegada a SP: demissão menos de 48 horas depois

DANIEL CASTRO

dcastro@noticiasdatv.com

Publicado em 23/3/2020 - 22h36
Atualizado em 24/3/2020 - 6h38

Produtora das novelas da Record, a Casablanca demitiu na segunda-feira (23) a maioria dos 29 técnicos que enviou ao Marrocos para as gravações de Gênesis. Entre os dispensados, estão profissionais de produção, iluminação, figurino, maquiagem, cabelo e continuidade.

Eles chegaram do país africano no sábado (21) à noite, em um voo fretado pela Record. Muitos estão isolados da família, cumprindo orientação para evitar contágio pelo novo coronavírus --alguns têm sintomas de gripe. A Casablanca confirmou os cortes, mas não comentou.

Também foram registradas demissões nas equipes de gravação da novela bíblica nos Estúdios Casablanca (ex-RecNov), Rio de Janeiro, e de Amor Sem Igual.

As gravações de Gênesis foram interrompidas na semana passada por tempo indeterminado. Os demitidos tinham contrato por obra certa e ficaram entre decepcionados e revoltados ao ouvir da Casablanca que a empresa não tem como manter grandes equipes durante muito tempo, porque também é remunerada pelo que produz e trabalha com orçamento enxuto. Eles serão chamados de volta quando as gravações puderem retornar, prometeu a produtora independente.

As demissões foram um banho de água fria após perrengues no deserto. Juntamente com outros 44 profissionais da Record, entre atores e diretores, os técnicos viveram momentos de tensão quando o governo de Marrocos decretou o fechamento de fronteiras e determinou a interrupção das gravações de Gênesis, na última quarta (18).

Ao todo, eram 73 pessoas envolvidas com as gravações em Ouarzazate, uma cidade turística que foi cenário de Game of Thrones. Só quando chegaram a Marrakesh, eles receberam a notícia de que a Record fretara um avião para trazê-los de volta. Ao embarcarem, após dois dias de espera, juntamente com outros 130 brasileiros que pegaram "carona", só havia a aeronave da Latam em solo no aeroporto.

Todos voltaram tristes, porque não conseguiram terminar o trabalho--só realizaram 10 das 20 diárias de gravações--, mas aliviados. Muitos, no entanto, ainda não puderam ver seus familiares. 

Entre os atores que gravaram no Marrocos, estão Adriana Garambone, Carla Marins, Igor Rickly e Zécarlos Machado --que foi tido como suspeito de estar contaminado pelo Covid-19, mas era só insolação. Diretor de teledramaturgia da Record, Anderson Silva prolongou sua estadia no Marrocos e liderou a operação de resgate. 

Marcada inicialmente para estrear em abril (agora não há mais previsão), Gênesis será uma das maiores produções da Record. Retratará a criação bíblica da humanidade e grandes eventos como o Dilúvio. Terá cerca de 200 atores (sem contar elenco de apoio e figurantes).

Procuradas, Record e Casablanca não comentaram as demissões.


Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Quem deve ser a nova Juma Marruá?

Vanessa Giácomo
21.12%
Lucy Alves
16.78%
Rafa Kalimann
12.62%
Isis Valverde
22.07%
Uma atriz desconhecida
27.40%